domingo, 2 de abril de 2017

Alberto Gonçalves deixa a Sábado

Após 13 anos, deixei a Sábado. A decisão foi minha, o pretexto não foi. No DN, enxotaram-me airosamente.

Na Sábado, após simpático preâmbulo sobre os méritos dos meus textos, os novos poderes da revista fizeram-me uma “proposta” que eu não poderia aceitar – e que sabiam que não aceitaria.

Não se tratou de dinheiro: resumindo, tratava-se de me pagar para não ser lido, quer na Cofina, onde me concederiam um cantinho obscuro “on line”, quer no “Observador”, ao qual teria de renunciar.

Obviamente, continuo no “Observador”, um espaço livre, e saio da Sábado, cuja liberdade receio ter chegado ao fim. A própria Sábado, hoje sujeita a uma curiosa purga de todos ou quase todos os que a tornavam legível, também não promete muito mais. Portugal está perigoso.
Texto: Alberto Gonçalves, Facebook, 2-4-2017

4 comentários:

  1. No dia 25 de abril de 1974 coloquei o meu conta-kilometros da liberdade/salazar no zero. Pensava eu que a partir dessa data Portugal e as suas gentes iriam finalmente iniciar um percurso de liberdade, desenvolvimento, honestidade e mérito.
    Após 43 anos constato que esse "conta-kilometros" mostra a seguinte contagem: Liberdade; 57,8 % - Salazar; 42,2 %
    Temo que a contagem acentue a tendência.

    ResponderExcluir
  2. A esquerda 'adora' a liberdade para dela se apoderar. Depois de apoderada, a Esquerda só devolverá a liberdade, de fato e de direito, à bala!

    ResponderExcluir
  3. Já cancelei a minha assinatura.
    António Nogueira

    ResponderExcluir
  4. Que triste, só ouvi falar de ti depois de seres corrido do DN e da Sábado, e não fico contente por seres relegado ao pasquim neo-liberal "óservador", pois cada vez mais parece aqueles sites macedónios de notícias falsas. Precisamos de homens assim, que escrevem como tu, na solidão, a escrever para a posteridade, Tu não és do teu tempo, és grande, como o Dantas...

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-