sábado, 19 de setembro de 2020

Campello fica inelegível para próxima eleição do Vasco

Junta de Recursos tornou Alexandre Campello, atual presidente do Vasco da Gama, inelegível, impedindo-o de concorrer no pleito de novembro 

Raphael Fernandes 

O atual presidente do Vasco da Gama, Alexandre Campello [foto], está momentaneamente impedido de concorrer à reeleição no pleito que será realizado no dia 7 de novembro. 

Foto: Thiago Ferreira/AGIF

O recurso que tornou Campello inelegível foi apresentado Elói Ferreira de Araújo, primeiro vice-presidente do Vasco. Após votação por 2×2, o voto de minerva que decidiu pelo mandatário não poder concorrer partiu de Edmilson Valentim, presidente do Conselho Fiscal. 

A decisão sobre quem pode ou não concorrer à eleição do Vasco começou a ser votada na última segunda-feira (14), na Assembleia Geral Ordinária (AGO). Ela é comandada por Faues Mussa, presidente da Assembleia Geral, contando ainda Rafael Landa e Otto de Carvalho Junior, membros do Conselho Fiscal.

Enquanto Mussa e Otto votaram por negar o recurso, Landa e Edmilson foram a favor. Com o empate, prevaleceu o voto de Valentim, que tem o poder de decisão, por ser o presidente do Conselho Fiscal. 

Após o resultado, Campello utilizou seu perfil no Twitter para criticar o veredito. Segundo ele, trata-se de uma ”manobra política covarde” de Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo do Vasco. 

– Identidade Vasco não perde uma chance de ser Identidade Vasco. Acabo de tomar conhecimento de que a Junta de Recursos impugnou meu nome na lista de elegíveis. Mais uma manobra política covarde do Sr. Roberto Monteiro que certamente será derrubada no foro competente. Entendo o medo dessa gente de me enfrentar nas urnas. O Vasco que eles querem não é o Vasco dos últimos três anos – disse Campello. 

Roberto Monteiro, por sua vez, fez questão de ressaltar que a impugnação de Campello aconteceu por decisão da Junta do Clube, e não por ele, mas que concorda com o veredito. 

– Ele foi impugnado pela Junta e não por mim, mas apoio a decisão baseada no Estatuto e na lei. Se está no Estatuto e na lei, cumpra-se. Querer se vitimar é o que ele sempre fez – justificou Monteiro. 

Alexandre Campello havia anunciado oficialmente sua pré-candidatura à reeleição na última terça-feira (15). A tendência, certamente, é que ele recorra à decisão da Junta. 

Título e Texto: Raphael Fernandes, Vasco Notícias, 19-9-2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-