sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Justiça condena revista a indenizar Olavo de Carvalho

Publicação retratou o filósofo como bobo da corte e ‘imbecil’ 

Cristyan Costa 

Condenada por danos morais, a revista IstoÉ terá que pagar R$ 25 mil ao professor e filósofo Olavo de Carvalho [foto]. A publicação estampou na capa de uma edição de 2019 o rosto do escritor fantasiado de bobo da corte. Além disso, o título o identificava como “imbecil”, referência que faz alusão ao Imbecil Coletivo, livro de Carvalho que se tornou best-seller. O juiz da 4ª Vara Cível de SP Renato Simões entendeu que a revista excedeu a “crítica jornalística, caracterizando claro abuso do direito da liberdade de imprensa” ao tentar retratar Olavo como pessoa “de curta inteligência”. 

Na ação movida pela defesa do filósofo, o advogado João Vinicius Mansur sustentou que a publicação atingiu “a própria liberdade de expressão do autor”, já que ele se utiliza “de um canal no Twitter para comentar notícias e expor sua opinião de forma respeitosa. Porém, essas ações foram distorcidas pela revista, que o intitulou de ‘imbecil’ por influenciar politicamente a vida de seus seguidores”. ​Mansur argumentou ainda que Olavo de Carvalho “é jornalista reconhecido internacionalmente, contando com diversas condecorações, além da autoria de vários livros”. 

Título e Texto: Cristyan Costa, revista Oeste, 25-9-2020, 9h

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-