sábado, 25 de junho de 2011

Hulk: a cláusula de 100 milhões

Nuno Farinha
Faz sentido pensar em Hulk como peça fundamental na estratégia do novo treinador do Chelsea? Claro que sim.

Hulk, foto: Manuel Araújo/Record
O valor da cláusula de rescisão de Hulk começou por parecer uma de duas coisas: originalidade na gestão da SAD do FC Porto ou capricho de Pinto da Costa – 100 milhões de euros. Nem menos um cêntimo para quem estiver disposto a levar o brasileiro do Dragão. Tratando-se ou não de uma verba razoável face à qualidade do “ativo”, uma excentricidade desta grandeza tem sempre um poderoso efeito de marketing. Só que neste caso é marketing positivo, porque se trata de um jogador que apresenta rendimento desportivo de topo mundial.
Os 100 milhões conferem a Pinto da Costa a segurança absoluta, aconteça o que acontecer. Ou seja, se servirem para afugentar os interessados, ótimo. Os dragões continuam a contar com o avançado e com a sua rara capacidade para “inclinar” o relvado e tornar tudo mais fácil. Mas se alguém perder a cabeça e conseguir bater a cláusula de rescisão, então o FC Porto faz história com a maior venda de sempre. Quando foi estabelecido e anunciado à CMVM o valor da cláusula, em agosto de 2009, a convicção generalizada era a de que ninguém chegaria a esse valor. Dois anos depois, é preciso dizer que Hulk não confirmou o potencial que lhe era creditado: superou-o largamente. Daí que tantos milhões já não parecem descabidos neste mercado cada vez mais dependente do dinheiro que é gerado fora do futebol.
Roman Abramovich
E há um multimilionário que a esta hora deve estar especialmente tentado a comprar o melhor jogador do FC Porto: Roman Abramovich. O Chelsea é uma equipa envelhecida, desgastada, ainda com muitos jogadores deixados por José Mourinho. Nenhum dos sucessores do português (Grant, Hiddink, Scolari ou Ancelotti) foi capaz de renovar o núcleo durão e essa tarefa está agora nas mãos de Villas-Boas.
Faz sentido pensar em Hulk como peça fundamental na estratégia do novo técnico? Faz.
Dará o patrão do clube 100 milhões por Hulk? Se ainda em janeiro deu 60 por Fernando Torres…


Nuno Farinha, Diretor-adjunto do jornal “Record”, 24-06-2011
Digitação e Edição: JP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-