sábado, 18 de junho de 2011

TAP: A nova Varig

Quando a VARIG deixou de voar centenas de passageiros, incluindo o cronista, ficaram sem passagens de volta em várias capitais européias. Graças a uma agência de viagens, que me assessorou como proceder, o retorno foi tranquilo. Um humilde casal de peruanos com dois filhos pequenos implorava a atendente da Companhia passagens para voltar, sem possibilidade de serem atendidos. Nunca soube o que fizeram com eles, mas, a angústia, o desespero, o medo que nitidamente transmitiam aos filhos pequenos, enquanto procuravam a distante forma de voltar ficou marcado. Serviu-me de exemplo que comprar pela internet pode ser mais barato, mas sem uma agência que possa nos ajudar em uma emergência, é um mau negócio. Na ocasião a companhia aérea que mais passagens disponibilizou para os turistas voltarem foi a TAP. Não sei se conseguiram recuperar da VARIG suas despesas, mas demonstraram interesse em solucionar a aflição de um sem-número de brasileiros. Talvez porque, lá como agora, seu presidente é gaúcho. O mundo deu voltas, a VARIG deixou de ser importante nas mãos da Gol, e os residentes no Cone Sul ficaram à mercê de voar via Guarulhos. O que é ruim em um aeroporto que também é ruim.
Massamá, Portugal, junho de 2011. Foto: JP
Agora a TAP passa a voar desde Porto Alegre para Lisboa e Europa, por preço mais barato que via São Paulo, com aviões tão bons quanto os que saem de lá da TAM, Lufthansa, Air France, Ibéria, etc. E a única diferença entra a TAP e estas companhias quanto ao serviço de bordo ou acomodações, é que na última (como na TAM), a maioria do pessoal de bordo fala a nossa língua. Vantagem importante em um vôo longo e cansativo. E ninguém duvida: nossos irmãos de além-mar são muito, mas muito mais simpáticos que alemães ou franceses. Assim, também o pessoal de bordo é mais gentil. Os preços agora baratos devem ser promocionais e devem aumentar para se equivaler aos demais, mas as comodidades de embarcar em Porto Alegre e se livrar de Congonhas, fazem bem, não só aos brasileiros, mas a uruguaios, argentinos e chilenos. Com outra vantagem: se o passageiro for para outro país da Europa sem poder embarcar no mesmo dia, a TAP paga o pernoite em Lisboa, agregando a oportunidade de conhecer ou voltar para as belezas da capital portuguesa. Comparei pelo Google, compare o leitor e verá que pelo novo voo, vai voar melhor.
Sou sim, um passageiro agradecido.
Ivar Hartmann, Jornal "Agora", Mato Grosso do Sul, Sexta-Feira, 17 de Junho de 2011

Um comentário:

  1. De Ivar Hartmann:
    Obrigado pela atenção.
    Tenho acompanhado o movimento de vocês.(Causa Varig/Aerus). O Governo Federal deita e rola sobre uma dívida líquida e certa e que ele não paga.
    Um abraço e sucesso,
    Ivar
    PS- Acho que o mais demorado já passou, mas com nossa (in)justiça, nunca se sabe!

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-