sábado, 18 de junho de 2011

TAP: A nova Varig

Quando a VARIG deixou de voar centenas de passageiros, incluindo o cronista, ficaram sem passagens de volta em várias capitais européias. Graças a uma agência de viagens, que me assessorou como proceder, o retorno foi tranquilo. Um humilde casal de peruanos com dois filhos pequenos implorava a atendente da Companhia passagens para voltar, sem possibilidade de serem atendidos. Nunca soube o que fizeram com eles, mas, a angústia, o desespero, o medo que nitidamente transmitiam aos filhos pequenos, enquanto procuravam a distante forma de voltar ficou marcado. Serviu-me de exemplo que comprar pela internet pode ser mais barato, mas sem uma agência que possa nos ajudar em uma emergência, é um mau negócio. Na ocasião a companhia aérea que mais passagens disponibilizou para os turistas voltarem foi a TAP. Não sei se conseguiram recuperar da VARIG suas despesas, mas demonstraram interesse em solucionar a aflição de um sem-número de brasileiros. Talvez porque, lá como agora, seu presidente é gaúcho. O mundo deu voltas, a VARIG deixou de ser importante nas mãos da Gol, e os residentes no Cone Sul ficaram à mercê de voar via Guarulhos. O que é ruim em um aeroporto que também é ruim.
Massamá, Portugal, junho de 2011. Foto: JP
Agora a TAP passa a voar desde Porto Alegre para Lisboa e Europa, por preço mais barato que via São Paulo, com aviões tão bons quanto os que saem de lá da TAM, Lufthansa, Air France, Ibéria, etc. E a única diferença entra a TAP e estas companhias quanto ao serviço de bordo ou acomodações, é que na última (como na TAM), a maioria do pessoal de bordo fala a nossa língua. Vantagem importante em um vôo longo e cansativo. E ninguém duvida: nossos irmãos de além-mar são muito, mas muito mais simpáticos que alemães ou franceses. Assim, também o pessoal de bordo é mais gentil. Os preços agora baratos devem ser promocionais e devem aumentar para se equivaler aos demais, mas as comodidades de embarcar em Porto Alegre e se livrar de Congonhas, fazem bem, não só aos brasileiros, mas a uruguaios, argentinos e chilenos. Com outra vantagem: se o passageiro for para outro país da Europa sem poder embarcar no mesmo dia, a TAP paga o pernoite em Lisboa, agregando a oportunidade de conhecer ou voltar para as belezas da capital portuguesa. Comparei pelo Google, compare o leitor e verá que pelo novo voo, vai voar melhor.
Sou sim, um passageiro agradecido.
Ivar Hartmann, Jornal "Agora", Mato Grosso do Sul, Sexta-Feira, 17 de Junho de 2011

Um comentário:

  1. De Ivar Hartmann:
    Obrigado pela atenção.
    Tenho acompanhado o movimento de vocês.(Causa Varig/Aerus). O Governo Federal deita e rola sobre uma dívida líquida e certa e que ele não paga.
    Um abraço e sucesso,
    Ivar
    PS- Acho que o mais demorado já passou, mas com nossa (in)justiça, nunca se sabe!

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-