terça-feira, 29 de setembro de 2015

No Roda Viva, Hélio Bicudo e Janaina Paschoal dão show de assertividade. Que a direita se inspire nestes exemplos

Luciano Henrique

O amigo Guilherme Macalossi indicou o programa. Fiquei até quase as 3 horas da manhã para assisti-lo na íntegra, pois o perdi quando transmitido ao vivo. É a entrevista de Hélio Bicudo e Janaina Paschoal (professora de direito da USP) ao Roda Viva. Como quase todos sabem, ambos entraram com o mais sustentado pedido de impeachment de Dilma Rousseff.

Estou positivamente impressionado com a clareza das palavras tanto de Hélio Bicudo como de Janaina Paschoal. Para quem andou dizendo pelo meu Facebook que Bicudo era um agente de desinformação, só tenho algo a dizer: onde arrumam tais agentes de desinformação deste tipo? Que mandem mais uma dúzia.

Janaina Paschoal foi um show à parte. Ela se rotula como “nem de esquerda, nem de direita” (mas me parece esquerdista moderada), mas e daí? Prestem atenção no ponto 1:27:30, quase ao final do programa.

Muitas vezes que um petista diz frases como “Ah, mas se sair Dilma, entra quem? Michel Temer? Eduardo Cunha? Mas o PSDB também não é igual?”, ouve em retorno um “gugudadá”. Claro que há exceções, evidentemente, e sempre encontramos bons casos de direitistas sabendo falar politicamente. Mas a grande maioria não consegue explicar, em termos de hierarquia de valores, por que realmente é importante combater o PT. Não conseguem dar senso de urgência. Não explicam os motivos para a luta. Em muitos casos, perdem o foco. Ou então adentram a teorias que poucos entenderão.

Então a dica é: assistam toda a entrevista. Mas se não der tempo, posicione no ponto 1:27:30 e veja o que significa falar com clareza. (Ah, se ao menos 50 direitistas formadores de opinião tivessem conseguido usar este tom para explicar o absurdo da proibição do financiamento empresarial de campanha, a situação talvez fosse outra…)

Conclusão: na noite do dia 28 de setembro, Hélio Bicudo e Janaina Paschoal deram de 10 a 0 em muitos direitistas. E que isso sirva de inspiração. E que isso sirva para jogar mais combustível na indignação do povo brasileiro. Se não conseguimos gerar indignação diante daquilo que deve gerar indignação, e se não conseguimos falar claramente e de forma assertiva, então nos afastamos da possibilidade de gerar resultados.
Abaixo o vídeo do programa:


Título, Imagem e Texto: Luciano Henrique, Ceticismo Político, 29-9-2015


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-