terça-feira, 1 de dezembro de 2015

A dialética marxista de lá lembra a de cá. Ora, claro

O vídeo tem dezenove dias. Foi durante a greve dos caminhoneiros do Brasil.

Ao assisti-lo, identifiquei a dialética marxista universal: sim, é a mesma utilizada em Portugal, por exemplo.

Portanto, é, particularmente, aos portugueses ultrapassados e tratorados por esquerdistas trapaceiros, desonestos e vazios, que chamo a atenção para este videozinho.

Vai dizer, residente em Portugal, que o discursinho do senador petista, não lhe lembra Arménio Carlos, da CGTP (dependência comunista) e a ‘esganiçada’ Catarina Martins e/ou outras descendentes de falecidos terroristas, hein?!

Abraços e beijos./-


Em tempo: A propósito da 'esganiçada', a sua, dela, maior alegria, é ter apresentado um projeto de lei, aprovado pelos amigos de conveniência, que acaba com os exames aos alunos da 4ª série – porque, coitadinhos, eles 'tremiam ao entrar na sala'. 

Este que vos "fala", ao concluir a quarta classe (o quarto ano de escolaridade) fez TRÊS exames, escritos e orais. Um para concluir a quarta classe, o ensino primário de então, outro para entrar no Liceu; outro para ingressar na Escola Industrial.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-