sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Poder de compra em Portugal subiu em 2014

Segundo o Instituto Nacional de Estatística, entre os 19 Estados-membros que integram a zona euro, Portugal ocupava, em 2014, a 14ª posição à frente da Eslováquia, Estónia, Lituânia, Grécia e da Letónia.


O poder de compra dos portugueses aumentou 0,8 pontos percentuais entre 2013 e 2014, para 78,1% da média da União Europeia (UE), mas Portugal mantém a posição relativa face aos restantes países da UE, divulgou hoje o INE.

Segundo os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), entre os 19 Estados-membros que integram a zona euro, Portugal ocupava, em 2014, a 14ª posição à frente da Eslováquia, Estónia, Lituânia, Grécia e da Letónia.

O Produto Interno Bruto (PIB) 'per capita' (PIBpc) expresso em Paridades de Poder em Portugal passou de 77,3% da média da União Europeia em 2013 para 78,1% em 2014, "refletindo uma redução do nível relativo de preços e o aumento do PIB 'per capita' em preços correntes (2,4%)".

Segundo o instituto, este aumento do PIB ‘per capita’ em 2014 deveu-se ao crescimento nominal do PIB (1,9%) e à diminuição da população (0,5%).

O INE destaca ainda o aumento do PIB ‘per capita’ na Lituânia em 5,3% em 2014, passando a ocupar uma posição relativa acima da Grécia (72,6%).

De acordo com o INE – que se baseou em informação do Eurostat sobre preços de um cabaz comum de bens e serviços de 37 países europeus – verifica-se que a dispersão do indicador de volume do PIBpc medido em Paridade do Poder de Compra nos 28 Estados-membros (EM) da UE "é muito significativa".

Assim, o Luxemburgo apresenta o maior índice de volume, sendo este mais de duas vezes e meia acima da média da UE28 e cerca de seis vezes maior do que o da Bulgária, que é o país da UE com o menor nível de riqueza ‘per capita’.

No que respeita à despesa de consumo individual ‘per capita’ (DCIpc), considerado "um indicador mais apropriado para refletir o bem-estar das famílias", o INE diz existirem também “diferenças substanciais” entre os Estados-membros da UE, sendo aqui o posicionamento relativo de Portugal “um pouco melhor que o indicado pelo PIBpc”.

"Entre 2013 e 2014, a evolução da DCIpc foi marginalmente superior à do PIBpc, tendo passado de 82% da média da UE para 82,9%", diz o INE.
Título, Imagem e Texto: Agência Lusa, Diário Económico, 11-12-2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-