quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Para comemorar ataque da extrema-esquerda à Rachel, BLOSTA glorifica censura petista

Luciano Henrique


Na glorificação ao ataque canalha praticado pelo humorista de extrema-esquerda Fábio Porchat à Rachel Sheherazade, a BLOSTA se empolgou tanto que entregou o ouro. Não que a direita – hoje um tanto histérica, preocupada mais em brigar com aliados táticos do que com denunciar a extrema-esquerda – vá protestar por causa disso, claro. Mas fica a título de informação o texto “Porchat alerta contra direita extrema”, do Brasil247:

O ator e comediante Fábio Porchat bateu duro na jornalista Rachel Sheherazade, famosa por opiniões polêmicas expostas no SBT.  Porchat classificou a âncora  como “muito falante” e uma pessoa com ideias semelhantes às da “direita extrema”.

“Rachel Sheherazade? Ah, vamos na de cima”, tentou despistar ele, após ser convidado por Sabrina Sato para falar sobre o que achava de algumas personalidades. “Bom, na verdade, eu não concordo com muitas das opiniões dela, eu acho muito ‘direita extrema’ o que ela fala, e aí não bate a ideia assim. Quietinha ela não vai ficar nunca, porque ela é muito falante”, disse Porchat, durante entrevista concedida ao “Programa Sabrina”, da Record.

Sheherazade ficou conhecida nacionalmente, em 2014, após dizer que a ação de “justiceiros”, que prenderam um suposto assaltante a um poste na zona sul do Rio, era “compreensível”. Ela sugeriu para quem condenou a ação que façam um favor ao País e “adotem um bandido”. O posicionamento da jornalista revoltou políticos, artistas, internautas, militantes em direitos humanos e jornalistas, como Ricardo Boechat e Ana Paula Padrão.

Após o comentário de Rachel, parlamentares pressionaram o SBT. Sob a ameaça de perder R$ 150 milhões em verbas publicitárias do governo federal, a emissora de Silvio Santos cortou os comentários dos âncoras do “SBT Brasil”.

Em abril do ano passado, Sheherazade virou motivo de chacota nas redes sociais depois de uma entrevista ao Pânico, na Rádio Jovem Pan. Defensora da redução da maioridade penal, a apresentadora afirmou que o jovem do Brasil tem acesso às mesmas informações do que o da Noruega, o que provocou incredulidade de quase todos os presentes no estúdio.

A jornalista também disse que é preciso parar de atrelar a pobreza à criminalidade, pois as pessoas têm “livre arbítrio”. “Você pode optar entre o bem e o mal”, acrescentou.

Viram a parte em negrito? Posso apostar que a direita não vai transformar a confissão feita pela BLOSTA – de ameaça de retirar R$ 150 milhões em verbas do SBT para forçar o corte de comentários de Rachel Sheherazade – em um escândalo. 
Título, Imagem e Texto: Luciano Henrique, Ceticismo Político, 12-1-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-