segunda-feira, 14 de maio de 2018

Mentira

Nelson Teixeira

Tome cuidado para não mentir, pois até pequenas decisões mentirosas poderá lhe levar a um beco sem saída.

Para viver melhor não é necessário usarmos de subterfúgios mentirosos, pois um dia a verdade aparece, e fará de você uma pessoa desacreditada.

Qualquer que seja a situação em que se encontra, não é com mentiras que reverterá a dificuldade, mas longe disso, visto que é melhor dizer a verdade, do que mentir.

Quando você mente corre o risco de ser desmascarada, e muitas vezes não está enganando aos outros, mas principalmente a si próprio. e por mais que esteja em apuros, procure sempre falar a verdade pois isto lhe dará em primeiro lugar, uma paz interior.

É melhor sofrer com a verdade e viver em paz, do que se iludir com a mentira!!! Pense nisso!
Título e Texto: Nelson Teixeira, Gotas de Paz, 14-5-2018

Um comentário:

  1. Diz um velho 'deitado em berço esplêndido' (e esse 'berço' não é brazzília) que “os mentirosos espertos dão detalhes, todavia, os mais ladinos e despachados, preferem omitir. Já os burros e tapados, engolem, com farinha, as duas opções”. Millôr Fernandes ensinava que “jamais deveremos dizer uma mentira se não pudermos provar a sua veracidade” O ‘Pensador Gabriel’ bate os três pés na cara do vento e grita que “perigosa é a mentira que se conta para si próprio”. Essa realmente é a mais terrível. Tanto para quem fala, quanto para o ‘Si próprio’ que perde tempo ouvindo. “Qualquer borra botas pode dizer a verdade. Para mentir é preciso ser político de verdade. Os falsos políticos não sabem mentir. Só loroteiam”. Frase de Tompson de Panasco, ‘Pensador de rua’, parodiando o Espanhol Jaume Perich. Do mesmo Tompson, “a mentira é um peido esquentado, que saiu futriqueira pelo buraco errado”. Parabéns ao amigo Nelson Teixeira pelo texto “MENTIRA” publicado na revista “Cão que Fuma” em 14.05.2018. Suas ‘Gotas’, realmente, são de ‘PAZ’. Termino meu comentário com uma frase do escritor José Mauro de Vasconcellos, autor do livro “O meu pé de laranja lima”. “Quando não se pode dizer a verdade, mas se diz algo semelhante à verdade, não se está traindo a verdade”. Abraços.

    Aparecido Raimundo de Souza, 65 anos, jornalista. De São Paulo, Capital.

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-