segunda-feira, 11 de março de 2019

Chuva em São Paulo causa doze mortes

Foram seis mortos por afogamento e seis por deslizamentos após chuvas desta segunda-feira (11). Outras seis pessoas estão feridas

Ana Maria Guidi, Beatriz Sanz, Cesar Sacheto e Kaique Dalapola, do R7

O Corpo de Bombeiros confirmou, na tarde desta segunda-feira (11), que ao menos doze pessoas morreram e seis estão feridas em decorrência das chuvas que atingem a capital e cidades da Grande São Paulo desde a noite de domingo (10). 

Foto: Bruno Rocha/Fotoarena/Estadão Conteúdo

Foram quatro vítimas fatais em Ribeirão Pires, três em São Caetano do Sul, duas em Santo André, uma em Embu das Artes e uma em São Paulo.

De acordo com o Palácio dos Bandeirantes, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), sobrevoou áreas da capital e da região metropolitana na manhã desta segunda. O governador determinou prioridade no atendimento a desabrigados e à remoção de pessoas em áreas de risco.

Houve desabamentos e desmoronamentos de casas, diversas quedas de árvores e centenas de pontos de enchente na capital e na região metropolitana.

O Corpo de Bombeiros fez um balanço da quantidade de atendimentos realizados pela corporação com o apoio das aeronaves da Polícia Militar devido às chuvas desta segunda na capital. Houve doze resgates, sendo quatro de mulheres e outros oito de crianças.


Entre a meia-noite e às 10h20, os Bombeiros registraram, somente na cidade de São Paulo, 698 chamados para enchentes e alagamentos, 76 para desmoronamentos e desabamentos e 78 para quedas de árvores.

Trânsito caótico
Motoristas que tentavam circular pela Marginal Tietê relatam até seis horas parados dentro do carro e reclamaram de prejuízos. Por causa dos alagamentos e sem a possibilidade de retornar para casa, muitos condutores desligaram os motores e esperaram que a água baixasse para prosseguir a viagem.

O estudante André Camillo relatou ao R7 que às 22h30 deste domingo, horário que ele chegou na estação, o local já havia sido tomado pela chuva. “Passei a madrugada em Tamanduateí, peguei o primeiro metrô 4:40 para o Sacomã, na linha verde, e to tentando pegar o ônibus desde então”.


Título e Texto: Ana Maria Guidi, Beatriz Sanz, Cesar Sacheto e Kaique Dalapola, do R7, 11-3-2019


Relacionados:
Houve 12 resgates, sendo quatro de mulheres e outros oito de crianças

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-