quarta-feira, 9 de setembro de 2015

APRUS apela à Comissão Interamericana

Thomaz Raposo
As nossas batalhas são longas e já perduram desde 2006, os profissionais que existiam na VARIG não detinham elementos com o tipo de experiência e maldade que vinham atingindo a VARIG e o AERUS, de forma silenciosa e escorregadia.

A APRUS acordou em 2006 quando solicitou à PREVIC a intervenção no AERUS e ante a gravidade da situação o fato ocorreu com imediata liquidação dos planos VARIG I e II e posteriormente em 2007 o Diretor Executivo Osmar Gabriel Falco solicitou inúmeras providências de controle ao interventor/liquidante da época, Sr. José da Silva Crespo Filho, que atendidas, chegaram ao objetivo pretendido.

A ação chamada de tarifária pertencente à VARIG foi julgada com um despacho brilhante por parte da Ministra Cármem Lúcia e quase unanimemente reconhecida a culpa da UNIÃO quanto à quebra da VARIG e consequentemente do AERUS, mas até os dias de hoje não foi para a execução.
  
A ação civil pública encabeçada pela TRANSBRASIL e SNA finalmente atingiu um primeiro objetivo, com despacho definitivo quanto à antecipação de tutela para a TRANSBRASIL e a VARIG.

Embora tudo caminhe para um “final feliz”, temos que reconhecer que a Constituição permite através de suas leis que o governo faça um trabalho de postergação, o que vem fazendo, nossas caminhadas desde 2006 uma sobrevida de sacrifícios, perdas de bens e principalmente saúde.

A justiça que de certa forma ajuda-nos, por sua vez também é lenta em suas análises e decisões e, por interpretação nossa, por não estar em um ambiente adequado aos tempos em que vivemos onde a automação dos processos agilizaria as decisões finais prejudicadas no entanto pelo sistema existente de infindáveis recursos e embargos de declaração.

A situação governamental e política que se apresenta no BRASIL vem relegando nossos problemas a um segundo plano e embora não precise lembrar a grande maioria do quadro de participantes está na faixa acima de setenta anos não tendo assim o tempo necessário para viver aquilo que construiu para o seu bem-estar no final da vida.

As manobras de idas e vindas que já foram anteriormente descritas por mim como um verdadeiro bulliyng em nossas vidas, gera um aumento no desconforto em que vive a maioria dos participantes do AERUS, inclusive com falta de assistência médica adequada.

A incerteza quanto ao atendimento dos nossos diversos pleitos, seja pelo governo seja pela justiça do nosso BRASIL, faz a APRUS entrar em outra esfera apelando para a COMISSÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS fato que está ocorrendo no dia de hoje ao ter encaminhado a esta Comissão a petição devida onde relata toda a nossa saga.

Esperamos que tal fato venha acordar de vez o BRASIL para os problemas que não foram criados por nós e que não podemos mais aguardar. 
Texto: Thomaz Raposo, Diretor Presidente APRUS, 8-9-2015  

Relacionados:

Um comentário:

  1. Heitor Rudolfo Volkart10 de setembro de 2015 15:59

    Prezado Sr Thomaz,
    Esta Ação, ou Medida, está sendo esperada por nós , e enfim, iniciou-se este Processo, com centenas de assinaturas, esperançosos e confiantes, esperamos sucessos, porque o que este Desgoverno, nos causou, pelo menos a mim, creio que a todos do Aerus, é irreparável, e qualquer sentença, ainda assim, não terá a cura de meus ferimentos, mas terei o sentimento, de algo que quer me curar, e tenho a certeza, que a Corte I de D H, fará com que minhas dores sejam amenizadas, e quem o mal fez, será punido.
    Vamos em Frente.
    Atenciosamente
    Heitor Rudolfo Volkart

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-