sexta-feira, 25 de setembro de 2020

Cristofobia é um problema sério no mundo. Ponto para Bolsonaro


Alexandre Garcia
 

Cristofobia existe sim

Parece que os jornalistas não ouviram ou não leram o discurso do presidente na abertura da Assembleia Geral da ONU. Eu percebi isso em diversos canais de comunicação, como rádio, jornal e televisão. 

Em determinado momento, Bolsonaro disse: “faço um apelo a toda comunidade internacional pela liberdade religiosa e pelo combate à cristofobia”. Levando como base essa frase, a imprensa falou que não existe cristofobia no Brasil. 

Mas o presidente não falava no Brasil e sim na comunidade internacional, em locais onde há intolerância religiosa. São 260 milhões de cristãos que sofrem perseguição muito séria mundo afora. Como em países africanos, no Oriente Médio, na Índia, na China, na Coreia do Norte e até no Chile. 

Se a gente for falar no Brasil, há ataques a cultos de religiões de matriz africana, há ataques contra cristãos em manifestações de rua, com pessoas nuas que usam o crucifixo e a imagem de Nossa Senhora, e há ainda preconceito de muita gente da mídia contra os evangélicos por razões políticas e ideológicas. 

Título e Texto: Alexandre Garcia, Gazeta do Povo, 23-9-2020, 21h30

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-