quarta-feira, 2 de setembro de 2020

Crivella dispara contra a Globo: ‘Dissemina falsamente o caos na saúde’

Prefeito do Rio ainda afirmou que emissora atua como "partido de oposição" e que "utiliza artifícios antidemocráticos para atender suas ambições"

Altair Alves

Em um vídeo publicado nas suas redes sociais, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (Republicanos) [foto], afirmou na noite desta terça-feira (1/9) que a TV Globo atua como “partido político de oposição” e que “utiliza artifícios antidemocráticos para atender suas ambições“, ao rebater denúncia feita pela emissora em seus principais telejornais, de que Crivella mantém servidores na frente dos hospitais para intimidar e constranger cidadãos e jornalistas.
 
Foto: André Melo Andrade
No dia 6 de janeiro de 2020, entreguei ao presidente Bolsonaro uma denúncia de gravíssimos fatos praticados no fim do ano passado pelas Organizações Globo, que atuam como verdadeiro partido político de oposição, que disseminavam falsamente o caos na saúde e o pior, que o Hospital Albert Schwartz e o Pedro II estariam com atendimentos suspensos. Uma inacreditável fake news, porque esses hospitais nunca fecharam um minuto sequer“.

Desde então, cidadãos comparecem às portas de unidades de saúde para esclarecer e orientar os usuários, evitando, assim, que alguém seja manipulado pelas falsas informações da Globo e corra o risco de morte”, prosseguiu o prefeito.

Crivella se defende dizendo ainda que o termo “Globolixo” não ocorre apenas nas portas dos hospitais. “Portanto, não cabe a mim a acusação de que seria responsável por esse constrangimento que a Rede Globo sofre durante as suas reportagens“, justificou.

Segundo o prefeito, “desde há muito tempo, a população tem identificado que a Rede Globo de Televisão utiliza artifícios antidemocráticos para atender as suas ambições“.

O Ministério Público (MP-RJ) instaurou ontem um “procedimento preparatório criminal para investigar a possível prática de crimes que teriam sido cometidos pelo prefeito Marcelo Crivella“.

 Segundo o órgão, Crivella será avaliado pelos possíveis crimes de associação criminosa e prática de conduta criminosa, este último com relação às suas responsabilidades como prefeito.

O presidente da Câmara dos Vereadores do Rio de JaneiroJorge Felippe (DEM) acolheu pedido de impeachment feito pelo PSol e, depois de ouvir a procuradoria e a mesa da Câmara, decidiu publicar documento convocando para a votação da admissibilidade do pedido nesta quinta-feira (3/9).

Título e Texto: Altair Alves, Diário do Rio, 2-9-2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-