quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

BMW "estaciona-se" na garagem

A BMW está a desenvolver um sistema que permite arrumar o automóvel na garagem sem que o condutor precise de estar dentro do carro. Chama-se RCP (Remote Controlled Parking) e as vantagens são claras: evitar riscar a carroçaria quando se estaciona e facilitar o acesso ao interior em garagens apertadas.

Imagem: Superinteressante
O condutor só tem de parar o carro à entrada da garagem, nem precisa de estar perfeitamente alinhado. Depois sai do carro, digita uma sequência nos botões do comando à distância e fica com o dedo a carregar num desses botões. O carro engrena sozinho a primeira mudança na caixa automática e avança a uma velocidade de dois quilómetros por hora, acelerando, travando e rodando o volante sem a ajuda de ninguém. Usa os sensores de estacionamento para se posicionar perfeitamente a meio da garagem e pára se detectar algum obstáculo pelo caminho, acendendo os quatro piscas para avisar o condutor. Os mesmos sensores servem para detectar a presença do condutor, que tem de estar próximo para o sistema actuar, mas evitando atropelá-lo. Quando chega à posição final, o carro engrena a posição “P” na caixa automática, “puxa” o travão de mão eléctrico e desliga o motor. Para retirar o carro da garagem, o processo é o inverso. O RCP foi desenvolvido para poder ser usado em qualquer estacionamento apertado, seja garagem privada, seja num parque público, mas não deverá estar à venda, como opcional, dentro dos próximos três anos.

Tudo sob controlo
A questão da segurança é a mais sensível, num sistema como este em que o automóvel se move sem o condutor ao volante. Por isso, foram criadas várias redundâncias para evitar acidentes. Para abortar a manobra, basta o condutor tirar o dedo do botão do comando à distância e o carro pára de imediato. Se, depois de sair da garagem, a porta do condutor não for logo aberta, o carro tranca-a, desliga o motor e acciona o travão de mão. O alcance total da manobra de estacionamento também foi limitado a um deslocamento de apenas sete metros, para que o carro não “fuja” ao condutor.

Questões práticas
Nem só de grandes ideias vive a evolução da indústria automóvel. As soluções para pequenos problemas são igualmente interessantes e, muitas vezes, tocam mais directamente os utilizadores. É o caso deste RCP. Quem nunca ficou frustrado por ter dado um toque com o pára-choques na parede, quando arrumava o carro na sua própria garagem, ao fim de um longo dia de trabalho? Quem nunca se irritou por não conseguir sair do carro, depois de o ter conseguido “enfiar” no único e estreito lugar de estacionamento que encontrou? Este sistema promete resolver ambas as questões mas ainda vai demorar algum tempo a estar na lista de opcionais das principais marcas. É que a questão legal não é fácil de ultrapassar. Em muitos países, não é legal um automóvel poder circular sozinho, sem o condutor aos comandos. Compreende-se…
Francisco Mota, Superinteressante, nº 154, fevereiro de 2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-