terça-feira, 26 de julho de 2016

Padre francês decapitado por recusar submeter-se a Alá

Oliveira da Figueira


O padre Jacques Hamel tentou defender os seus co-reféns e recusou ajoelhar-se e prestar culto a Alá. Então os muçulmanos ajoelharam-no à força e cortaram-lhe a cabeça, enquanto filmavam. É esta a escolha que todos temos: submissão ou decapitação. É o Islão. 
Dois muçulmanos entraram hoje na Igreja da Gambetta, em Saint-Etienne-du-Rouvray, perto de Rouen, Normandia, pelas 09:45 horas, durante a missa matinal.

Atacaram o padre Hamel e outro sacerdote, duas freiras e dois fiéis, aos gritos de "Allahu Akbar".
Um dos terroristas tinha uma pulseira electrónica, depois de ter sido preso por tentar viajar para a Síria, para se juntar ao ISIS. 
O padre Jacques Hamel, que foi em socorro dos outros reféns e recusou ajoelhar-se e adorar o deus Alá, foi decapitado com uma faca. O outro sacerdote está gravemente ferido. Os dois terroristas foram abatidos pela Policia. 
ISIS já celebra.
Se quer ter uma ideia do que aconteceu hoje em França, não deve ter sido muito diferente da decapitação do padre François Murad, na Síria, há 3 anos:

Um comentário:

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-