quarta-feira, 19 de julho de 2017

E se?

Henrique Pereira dos Santos

Tenho visto muita gente decretar a morte política de Passos Coelho, e para a generalidade da imprensa pelo menos desde 2013 que Passos Coelho é um cadáver político.

Uns dizem que vai perder as eleições autárquicas e eventualmente demitir-se, abrindo as portas à renovação da direita.

Outros acham que se arrastará penosamente até às legislativas de 2019, que perderá fragorosamente, obrigando à sua demissão e consequente renovação da direita.

Outros, como Nuno Garoupa, estão sempre a demonstrar, matematicamente, que a direita ficará muito, muito tempo na oposição, se Passos Coelho não desamparar a loja.

E se Passos Coelho estiver de acordo com a ideia de que a direita vai ficar muito tempo na oposição e não achar que isso seja um problema de maior?

E se Passos Coelho entender que tem melhores políticas para o país que a atual maioria, mas serenamente aceitar que só são aplicáveis quando as pessoas quiserem, preferindo esperar que tenha condições para aplicar essas políticas a adaptar as políticas às necessidades eleitorais?

E se Passos Coelho entender que as eleições são o mero instrumento de escolha das políticas, e não um fim sem si mesmo?

E se Passos Coelho estiver disponível para esperar uma, duas, três legislaturas para poder ter a legitimidade política e a força eleitoral para aplicar políticas que sabe que serão rejeitadas no curto prazo, mas que está convencido de que são aquelas de que o país precisa?

Eu sei a resposta a todas estas perguntas: o partido nunca aceitará estar tanto tempo na oposição.

Só que essa resposta implica que alguém ganhe o partido a Passos Coelho, não porque ele se foi embora, mas porque ganhou eleições internas contra Passos Coelho.

Eu não poria dinheiro meu nessa hipótese, se tivesse que apostar.
Título e Texto: Henrique Pereira dos Santos, Corta-fitas, 18-7-2017

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-