sexta-feira, 4 de maio de 2018

Supressão de “discurso de ódio” e fake news: a nova desculpa para acabar com a liberdade de expressão

Rodrigo Constantino


A esquerda criou uma estratégia para impor o seu projeto totalitário de poder, que foi frontalmente atacado nos últimos anos pelo crescimento da internet e maior liberdade de expressão de cada indivíduo: a colocação da defesa dos grupos “oprimidos” pelo “discurso de ódio” como prioridade em relação à liberdade de expressão.

Em segundo lugar, a defesa da “democracia” contra as supostas fake news, que seriam geradas pela “extrema direita” com o objetivo de eleger sujeitos como Trump (aquele que tem a mesma aprovação que tinha Obama no mesmo período de governo, mas que toda a imprensa continua tratando como se fosse um maluco impopular defendido apenas por alienados e “fascistas”).

Esse é o valor mais caro à Civilização Ocidental: a liberdade de expressão. Se ele for finalmente retirado, já estaremos vivendo sob um regime totalitário. É o que argumenta, com precisão, Leandro Ruschel:


Título e Texto: Rodrigo Constantino, Gazeta do Povo, 2-5-2018

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-