segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Um homem um voto, mas o homem tem de votar como deve ser

Helena Matos

Tendo em conta a irritação que por aí vai com o sentido de voto dos emigrantes brasileiros deve estar a ser criado um movimento para que o voto seja restrito aos seguintes brasileiros:

a) amigos e conhecidos dos jornalistas portugueses que, como se sabe e viu, apenas conhecem brasileiros que não votam em Bolsonaro;

b) professores universitários, artistas, escritores.

Todos os outros brasileiros devem trocar o direito de voto por sessões de esclarecimento organizadas por pessoas esclarecidas e progressistas.
Título e Texto: Helena Matos, Blasfémias, 8-10-2018


Detentos recebem instruções num "campo de reforma pelo trabalho" na China. Foto: Arquivo Epoch Times

Relacionados:

2 comentários:

  1. Pelos vistos, os brasileiros que moram em Portugal são quase todos fascistas, racistas, homofóbicos e xenófobos. Em nome da tolerância, é correr com essa escumalha já. Por mim, já acendi o archote e desenterrei a forquilha: os direitos humanos acima de tudo.
    Alberto Gonçalves

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DIREITOS HUMANOS, PERGUNTA-SE DE QUEM?
      GAYS, LÉSBICAS, NEGROS ETC E TAL...TEM OS MESMOS DIREITOS QUE EU TENHO.
      FASCISMO É UM REGIME DE PARTIDO ÚNICO.
      TEM QUE TER PORTE DE ARMA.
      QUERO UMA MAGNUM 357, QUERO ENTERRAR FASCISTAS.
      COMEÇANDO PELOS MANOS DOS DIREITOS.

      Excluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-