terça-feira, 22 de setembro de 2020

Vidas que não contam

Helena Matos

Uma portuguesa de 63 anos foi violentamente agredida num assalto à mão armada à sua residência no norte do KwaZulu-Natal, África do Sul, acabando por morrer no hospital, disse hoje o cônsul honorário de Portugal em Durban. Segundo Elias de Sousa, “vários indivíduos assaltaram a casa” da mulher, que foi violada, tendo sido transportada ainda com vida para o hospital, onde acabou por morrer.  

Policial sul-africano

A “portuguesa de 63 anos” chamava-se Filomena Santos. As agressões de que foi vítima e a sua morte não interessam a ninguém. 

Título e Texto: Helena Matos, Blasfémias, 22-9-2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-