quarta-feira, 8 de junho de 2011

(Outros) Trabalhadores da TAP pedem requisição civil para evitar greve (dos tripulantes de cabine)

Os trabalhadores da TAP querem evitar a greve dos tripulantes de cabine. Vão mesmo pedir ao governo para recorrer à requisição civil. A petição que está a circular na empresa já foi subscrita por mais de 800 trabalhadores. Eles dizem que "é inaceitável que a classe tripulante da TAP uma vez mais avance para a greve pondo em causa os colegas, a empresa e o prestígio já tão abalado do país". Contactada pela RTP, a transportadora aérea não comenta a petição.
Texto da RTP


Hummm.... uns contra os outros... não pode fazer greve agora, etc, etc... Onde é que eu já vi esse longa-metragem?...
Relacionados:

2 comentários:

  1. Do jornal "Público", Raquel Almeida Correia, 08.06.2011 - 17:51:

    Tripulantes da TAP convocam reunião de emergência para discutir greve
    O sindicato decidiu hoje agendar uma assembleia geral na sequência de negociações ocorridas esta semana com a empresa e mediadas pelo Ministério do Trabalho.

    A reunião, que está marcada para amanhã, pelas 17h, vai servir para apresentar aos associados do Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) as conclusões dos encontros com a TAP e a tutela.

    Ricardo Andrade, da direcção do sindicato, avançou ao PÚBLICO que “solicitaram a marcação de uma assembleia geral de emergência para informar do ponto de situação” da greve de dez dias, convocada em contestação contra a redução de um tripulante a bordo dos aviões da transportadora aérea estatal.

    O SNPVAC preferiu não esclarecer quais as principais conclusões das reuniões com a TAP, mediadas pelo Ministério do Trabalho. “Teremos de informar primeiro os associados”, explicou Ricardo Andrade.

    Se o resultado das negociações entre a empresa e o sindicato for considerado positivo pelos tripulantes, durante a assembleia geral, poderá significar uma suspensão da greve. O cancelamento terá, no entanto, de ter uma votação maioritária para se concretizar.

    O primeiro dia de paralisação está agendado para 18 de Junho, sendo que a paralisação se estende, de forma intervalada, até 29 de Julho. De acordo com estimativas da TAP, os protestos ameaçam deixar 320 mil passageiros em terra, uma vez que o sindicato só pretende realizar as ligações aos Açores e à Madeira.

    ResponderExcluir
  2. Tripulantes da TAP suspendem greve de dez dias
    http://publico.pt/1498274

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-