sexta-feira, 13 de maio de 2016

Relação dos senadores que votaram contra o impeachment

Almir Papalardo

Opiniões, como sabemos, tendem a ser divergentes. É natural. Mas ensina-nos também a coerência que, existindo maioria esmagadora direcionada a um mesmo resultado, tende este a ser o mais acertado. Estes 22 senadores que votaram contra o impeachment da Dilma, uns mais serenos, outros mais trepidantes, fizeram uma luta titânica para salvar a PRESIDENTE (não PRESIDENTA como teimam pronunciar os submissos, ferindo os tímpanos alheios).

Mas cometeram um erro fatal, deram um verdadeiro tiro no pé, ao insistirem na tese errônea de GOLPE, que mais parecia estar aí o verdadeiro golpe e não com os adversários, uma vez que foi peremptoriamente desmentida pelo STF de que não se tratava de um golpe mas de um ato legítimo!

Perderam muito perante a sociedade ao agredirem, muitos até denotando ódio nos pronunciamentos, quando chamavam todos os adversários de golpistas, surtindo aí um efeito contrário ao que eles pretendiam!!

Eis o rol dos 22 senadores que votaram contra o  impeachment, esmagados pelos 55 senadores que votaram a favor:

1. Ângela Portela – PT/RR
2. Armando Monteiro – PTB/ES (há 24 horas atrás era ministro)
3. Donizete Nogueira – PT/TO
4. Elmano Ferrer – PTB/PI
5. Fátima Bezerra – PT/RN
6. Gleisi Hoffmann – PT/PR
7. Humberto Costa – PT/PE
8. João Alberto Souza – PMDB/MA
9. João Capiberibe – PSB/AP
10. Jorge Viana – PT/AC
11. José Pimentel – PT/CE
12. Lídice da Mata – PSB/BA
13. Lindbergh Farias – PT/RJ
14. Otto Alencar – PSD/
15. Paulo Paim – PT/RS
16. Paulo Rocha – PT/PA
17. Randolfe Rodrigues – Rede/AP
18. Jorge Souza – PT/PI
19. Roberto Requião – PMDB/MA
20. Telmário Mota – PDT/RR
21. Vanezza Graziotin – PcdoB/AM
22. Walter Pinheiro – S/Partido-BA  

Almir Papalardo, 13-5-2016

2 comentários:

  1. Nas próximas votações, há possibilidade de convencer uns 6 ou 7 senadores a mudarem de opinião.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a possibilidade existe; me refiro explicitamente aos 55 senadores que votaram "sim". Um fator preponderante na possível mudança de opinião será a percepção pela população de que a locomotiva se reencaixou corretamente nos trilhos... ou não.

      Excluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-