terça-feira, 12 de julho de 2016

O que os candidatos devem saber agora para as eleições municipais de outubro?

Cesar Maia      
1. Alguns fatos alteraram as condições do processo eleitoral neste ano, especialmente no Rio. Primeiro, o tempo de campanha foi reduzido para 45 dias. Segundo, o tempo de TV/Rádio foi reduzido para 35 dias.
      
2. Terceiro, as doações por empresas estão proibidas. Quarto, os cartazes nas ruas estão proibidos. Quinto, os candidatos-vereadores terão apenas as inserções e não mais programas, como os prefeitos. Sexto, essas inserções dos vereadores só podem ser feitas no local onde as emissoras de TV são geradoras.
      
3. No caso das rádios, a capilaridade será muito maior, especialmente nas cidades menores do interior. Sétimo, as redes sociais ganham muito maior relevância e levam vantagem aqueles que já as usam há muito tempo.
       
4. Oitavo, levam vantagem também aqueles que são candidatos das máquinas nos governos, pois contarão com muito mais trabalhos voluntários e com custo menor de TV, Rádio e Gráfica, numa espécie de economia de escala relacionada com o passado recente.
         
5. A fiscalização do TRE/MP será muito mais intensa na medida em que a proibição de doação de empresas poderá estimular o caixa 2. As demonstrações dos candidatos devem compatibilizar sempre e com todo o detalhe os gastos eleitorais com as receitas demonstradas.
         
6. Na cidade do Rio de Janeiro a Olimpíada ocupará todos os espaços dos meios de comunicação e, com isso, a atenção dos eleitores e a mobilização pelas regiões onde ocorrerão as provas. Mesmo nas modalidades de pouca expressão no país, em pouco tempo as pessoas estarão linkadas nas disputas, especialmente na parte final.

7. Em função disso, duas prioridades deverão ser destacadas pelos candidatos:
a) campanha de proximidade com multiplicação de reuniões, mesmo com grupos pequenos de pessoas. Importante a partir dessas reuniões fazer um cadastro de e-mails, para contatos sistemáticos e sem custo.
         
8. b) As campanhas ganharão produtividade nos últimos dias. Sendo assim, tanto os recursos quanto os eventos de maior expressão devem ser guardados para os últimos 15 dias. Levam vantagem os candidatos de opinião pública local ou geral.
        
9. Os candidatos devem ter na ponta da língua suas opiniões e argumentos sobre a corrupção na política, seja para convencimento do eleitor que pode confiar neles, seja para evitar que a quantidade de Não-Voto (abstenção, brancos e nulos) seja muito grande e os atinja. Afinal, os cargos de vereadores e prefeitos terão que ser preenchidos e é bom que o sejam por quem o eleitor confia. 
Título e Texto: Cesar Maia, 12-7-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-