terça-feira, 22 de setembro de 2020

Justiça manda Twitter apagar post de Bolsonaro

Presidente divulgou trecho de filme sobre o PT

Anderson Scardoelli 

O Twitter terá de apagar postagem feita pelo presidente Jair Bolsonaro em julho de 2019. Na ocasião, o mandatário do país divulgou vídeo em que o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência do primeiro mandato de Dilma Rousseff, Gilberto Carvalho, aparece lamentando o fato de o PT não ter enfrentado os “poderosos” da mídia no período em que esteve no poder. A decisão contra a rede social foi divulgada nesta segunda-feira, 21.

De acordo com a Justiça do Rio de Janeiro, Bolsonaro cometeu infração relacionada a direitos autorais. Isso porque o vídeo em questão é trecho de dois minutos de O Processo, filme dirigido por Maria Augusta Ramos e lançado em 2018. Conforme reclamação ao Poder Judiciário, o presidente não tinha autorização para divulgar imagens da produção, que chama Dilma de “presidenta” e se propõe a contar a história do impeachment a partir da perspectiva do Partido dos Trabalhadores. 

Na postagem, que ainda segue no ar, Bolsonaro garante que o vídeo escancara a “vitimização” do PT. Ainda de acordo com a mensagem do presidente divulgada no Twitter, a fala de Gilberto Carvalho teria sido feita em reunião do Foro de São Paulo, evento que reúne partidos políticos de esquerda do Brasil e de outros países da América Latina. Conforme afirma o site Congresso em Foco, a reunião foi com a bancada do PT em Brasília.

Multa

Além de mandar o Twitter retirar o vídeo do ar em até 24 horas, a Justiça proibiu Jair Bolsonaro de divulgar sem autorização qualquer trabalho, mesmo que seja somente um pequeno trecho, feito por Maria Augusta Ramos. Caso contrário, o presidente da República terá de pagar multa de R$ 10 mil. 

Até o momento, o Twitter não se manifestou em relação à decisão judicial. Há algumas semanas, a Justiça determinou que a rede social divulgasse dados do administrador do perfil Sleeping Giants Brasil — o que não foi cumprido até o início da noite desta segunda-feira, 21. 

Título e Texto: Anderson Scardoelli, revista Oeste, 21-9-2020, 18h18


Relacionados:
“Rede: o partido que faz política no Judiciário”
Alexandre Garcia avalia relação entre Brasil e EUA
Bretas ordena bloqueio de R$ 237 milhões em bens de advogado de Lula

Um comentário:

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-