terça-feira, 15 de setembro de 2015

O Porquê, o Como e o Quando

José Manuel
Estou escrevendo propositalmente neste momento, muito antes do dia 22 de setembro de 2015, para não tornar este texto muito longo, a publicação será feita em três etapas. Hoje se iniciará pelo PORQUÊ.

Agora após o fórum que se realiza no Cão que Fuma  desde o dia 11 do corrente, no momento algumas coisas ficaram claras e outras não muito.

De claro, por exemplo, ficou que os que vêm participando no debate sabem perfeitamente o que fazer, mas não como realizar. Isto é normal, pois vivemos uma omissão de quase dez anos, sendo levados ora por uns ora por outros, sem na realidade termos nunca realizado um fórum específico para sabermos o que fazer.



Das três perguntas do título, a primeira e através deste fórum ficou muito clara a todos. Existe um dano existencial, um dano moral, ao projeto de vida provocado por um agente lesivo com a consequente perda de vidas e bens materiais.

Isto foi, continua sendo, crime e como tal deve ser levado à Justiça Criminal. Nunca é demais lembrar, para que não haja confusão, as ações em vigor como a ACP, a Tarifária e mesmo a Terceira Fonte, são ações meramente reparadoras às perdas salariais, às perdas da Varig e às perdas do Aerus, sucedidas em quase dez anos, com a sua consequente atualização financeira por correção e juros de mora. Isto são ações Cíveis.

Em nenhum destes casos fala-se em crime. Acontece que a figura do crime não só existiu como ainda perdura.
Sabemos agora que podemos criminalizar e quantificar todos os danos a nós os ofendidos.
Quem cometeu e porque cometeu não nos cabe apontar. Quem irá definir isso será um processo bem elaborado e a Justiça em sua sentença.

Se formos, por exemplo, pesquisar em documentos sobre a Terceira Fonte, o crime está explícito na maneira como foram feitas as tratativas, proposital e criminosamente elaboradas para favorecer empresários hoje condenados, presidente deposto por impeachment e assinados por elementos militares sem a menor capacidade jurídica, sem conhecimento atuarial para tal, numa flagrante violação de normas e regulamentos assinados pela iniciativa privada e pelo governo, interessadas à época. Um crime que, sem dúvida, será exposto, doa a quem doer. Apesar desse processo pertencer ao Aerus, temos o direito em o citarmos por sermos a parte lesada em potencial e a esclarecermos à Justiça esses pormenores.

O outro crime indireto, foram as perdas da Varig em processo já findo, e ratificado pelo STF numa vitória por 5 a 2, em que indiretamente quem foi mais atingido fomos nós os participantes do Aerus, pelo volume de dinheiro retirado das nossas poupanças com a concordância de uma agência estatal e reguladora.

O terceiro crime direto foi a intervenção do Aerus, agora em liquidação, ocasionando uma devastadora tragédia em nossas vidas, com a responsabilização já em curso por uma ação Civil Pública sentenciada favoravelmente a nós. São crimes em penca praticados contra nós do Aerus que serão levados à Justiça Criminal.

A omissão a tudo isto é a parte da sua consciência, que não se fez muito visível até ao momento no fórum, que é, diga-se de passagem, de seu interesse. 

Muito particularmente até porque sou um dos interessados, desejo ardentemente que no dia 22 próximo, o PL-02 seja ratificado pelo Congresso.

Mas os meus pares e eu, aqueles que acreditam, aqueles que não vivem no mundo da fantasia, que os primeiros acreditam que estamos, iremos à luta, primeiro, porque sabemos onde está o crime, segundo, porque acreditamos no que fazemos, e terceiro, porque não acreditamos neste governo medíocre e as suas manobras políticas para nos prejudicar.

Lá fora no exterior já conseguimos fincar a nossa bandeira, agora nossa batalha será aqui.

Então o PORQUÊ já está solucionado, falta o COMO e o QUANDO, proximamente a serem publicados.
Mas, acima de qualquer dificuldade que enfrentarmos, chegaremos lá, acreditem. 
Título e Texto: José Manuel, não duvidem de nós, 15-9-2015

Relacionados:

2 comentários:

  1. Reunião na terça-feira
    Haverá uma reunião na APRUS, na terça-feira, 22 de setembro, às 10h00, com a diretoria da APRUS, um profissional advogado e membros participantes que assim o desejarem, para a propositura de uma ação Criminal por dano moral, dano material, danos ao projeto de vida, contra quem de direito e responsável por estes delitos criminais.
    Aos interessados, por favor entrar em contato com a APRUS até segunda-feira, 21 de setembro, 16h00

    ResponderExcluir
  2. Heitor Rudolfo Volkart16 de setembro de 2015 19:21

    Prezados, grande notícia, ganhei meu dia, Eu esperava ansioso por uma notícia da Aprus, muito bom. Que as mentes presentes nesta reunião tenham toda lucidez e serenidade para neste dia, dar o Segundo Passo importante, neste nosso objetivo. Parabéns Sr Thomaz e JM . Estamos Juntos. Abraços.

    Volkart

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-