sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Vai ver que é por isto que o tratam de todos os nomes...

[Viagens & Destinos] Caminhos da História – Santa Catarina do Porto



Anteriores:

Davi diz que vai esperar Plenário do STF para se posicionar sobre juiz de garantias

Assessoria de Imprensa da Presidência do Senado

O presidente do Senado e do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre, afirmou nesta quinta-feira (23) que "decisão judicial não se contesta". Ele fez essa declaração ao comentar a liminar do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux que suspendeu por tempo indeterminado a implementação do chamado juiz de garantias. Essa figura está prevista no pacote anticrime, que foi aprovado pelo Congresso Nacional em dezembro.


— Como se trata de uma decisão monocrática, vou aguardar a manifestação do Plenário da Suprema Corte para me posicionar como presidente do Senado e chefe de Poder Legislativo — disse.

Davi ressaltou que o país tem poderes independentes, mas que "a harmonia entre eles é o que permite a sobrevivência da República".

— No Brasil, as atribuições dos três poderes são muito claras. A harmonia e o respeito entre os poderes são fundamentais. Mas a responsabilidade de legislar é do Parlamento — acrescentou.

Essas declarações foram feitas em Salvador, durante a cerimônia de inauguração do Centro de Convenções Antônio Carlos Magalhães.
Título, Imagem e Texto: Agência Senado, 23-1-2020, 21h34

Aras define nova chefe da Lava Jato na PGR

André Richter

O procurador-geral da República, Augusto Aras, anunciou hoje (23) que a subprocuradora Lindora Maria Araújo será a nova coordenadora do grupo de trabalho (GT) da Operação Lava Jato na procuradoria. A confirmação foi feita após o chefe anterior da equipe, o procurador José Adonis Callou de Araújo Sá, pedir demissão por divergências com Aras.

Foto: José Cruz/Agência Brasil
Além de Lindora, farão parte da nova equipe os procuradores Wladmir Aras e Raquel Branquinho, que atuaram na Lava Jato durante os mandatos dos então procuradores Rodrigo Janot e Raquel Dodge. Ao todo, o grupo será composto por oito procuradores.

O GT da Lava Jato na PGR tem como atribuição auxiliar o procurador-geral nos casos que envolvam pessoas com foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal (STF), como parlamentares e ministros. Cabe aos membros do grupo realizar oitivas, participar da produção de provas, de audiências judiciais, requisitar documentos e informações, entre outras tarefas.
Título e Texto: André Richter; Edição: Juliana AndradeAgência Brasil, 23-1-19h33

Perceba quem é a favor do tal juiz de garantias...

Suspensão do juiz de garantias repercute no Congresso

(...)

Críticas
A crítica mais contundente à liminar de Luiz Fux partiu do presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia. Em entrevista a órgãos de imprensa, ele classificou a decisão como “desnecessária e desrespeitosa” com os Poderes Legislativo e Executivo.

— Eu confio no STF, confio nos seus ministros e confio principalmente na presidência do ministro Dias Toffoli, que na sua volta eu tenho certeza de que vai restabelecer a normalidade na relação de equilíbrio entre os Poderes — disse.

O Pacote Anticrime foi aprovado pelo Senado no dia 11 de dezembro, na forma do Projeto de Lei (PL) 6.341/2019.

Na ocasião, o senador Humberto Costa (PT-PE) [foto] defendeu a implantação do juiz de garantias, medida incluída no texto por sugestão dos deputados.


— Um dos mais importantes avanços que esta proposta teve não veio do Ministro da Justiça, mas veio da Câmara: é a existência de um juiz de garantias. Tivesse o Brasil já há algum tempo a existência dessa figura, o festival de injustiças e de perseguições e a dobradinha de juiz com o Ministério Público, como aconteceu na Lava Jato pela atuação de Sergio Moro e de vários procuradores naquela operação, possivelmente não teriam acontecido no Brasil. Teríamos um juiz com o papel de revisar todo aquele trabalho que foi feito anteriormente e de julgar sem a interferência de ter sido responsável pelo processo de instrução — afirmou, durante a sessão do Plenário.
23-1-2020, 12h12

Relacionados:


Wilson Witzel não será candidato a presidente em 2022

Quintino Gomes Freire

O presidente Jair Bolsonaro já pode ficar mais sossegado, de acordo com Ancelmo Gois/O Globo, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC) desistiu dos planos de se candidatar a presidente em 2022.

Parte superior do formulário

Parte inferior do formulário
A ficha caiu, diz Ancelmo, depois das férias de Witzel na Disney. E agora o governador irá priorizar sua reeleição para governador.

A bem da verdade, as chances de Witzel para presidente eram quase nulas, até porque seu partido tem pouco tempo de Tv e disputaria o mesmo campo de votos de Bolsonaro e Dória. Enquanto para governador, mantido os bons índices de segurança, e com a ampla aliança que tem no governo, é pule de 10 ser reeleito.
Título, Imagem e Texto: Quintino Gomes Freire, Diário do Rio, 23-1-2020

LIVE do presidente Bolsonaro, 23 de janeiro

‘Tudo indica que ela aceitará’, diz Bolsonaro sobre Regina Duarte

Sabrina Freire

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que “ninguém melhor” do que a atriz Regina Duarte para assumir o comando da Secretária Especial de Cultura do governo federal. Segundo o militar, a atriz ficará responsável ainda por 13 subsecretarias da Cultura.


“Ela está muito bem-disposta, está com gás, com vontade e quer colaborar. Se Deus quiser, vai dar tudo certo. E, obviamente, né, ela como uma pessoa responsável, equilibrada, vivida, ela está tomando conta do que é a cultura para poder dizer se aceita ou não. Pelo o que tudo indica, ela [Regina] aceitará [o convite]. Ela almoçou comigo ontem (22.jan) juntamente com 1 dos seus filhos. Regina Duarte, se vier, muito bem-vinda, ninguém melhor do que você para bem desempenhar essa função”, disse o presidente. “A eterna namoradinha do Brasil”, continuou sorrindo.

A declaração foi feita em vídeo gravado pelo presidente e transmitido em sua página no Facebook às 19h desta nesta 5ª feira (23.jan.2020), em substituição à sua tradicional live de todas as quintas.

No vídeo, gravado nessa 4ª feira (22,jan.2020), Bolsonaro está ao lado do ministro Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura), a quem chamou diversas vezes de “capita”. Diferentemente de todas as outras vezes, não teve a participação de 1 intérprete de libras. Bolsonaro deixou o vídeo gravado porque, no horário da transmissão, estaria em viagem para a Índia.

Saborear a vida

Nelson Teixeira

Saborear as alegrias e os momentos deliciosos que a vida nos oferece, é caminhar livres dos maus pensamentos, livres das angústias e mágoas.

A vida pode ser muito linda para todos aqueles que dela realmente querem tirar sempre o melhor de tudo que acontece, não esmorece ao primeiro degrau de dificuldade, ao contrário, pisa nesse degrau com pés firmes e pensamento forte e positivo de que vai conseguir dar o próximo passo.

Saboreie a vida da melhor forma, trazendo para dentro dela apenas o que lhe faz bem, e o que lhe traz tristeza, angústia ou desalento deixe fora dela.

Lembre que tudo pode ser revertido para o bem, desde que a força, a coragem, a alegria interior e a fé sejam os ingredientes que norteiem a caminhada.
Título e Texto: Nelson Teixeira, Gotas de Paz, 24-1-2020

[Aparecido rasga o verbo] A Prisão de Michel Temer pela “Operação Descontaminação” ou o embarque para muitos rumos sem se chegar a lugar nenhum?!

Aparecido Raimundo de Souza

OS CAROS LEITORES E AS PREZADAS SENHORAS que nos acompanham, saberiam dizer, com precisão britânica, o que aconteceu (de ruim, ou de  danoso) com a figura do ex-presidente, ou melhor, com o  (ainda ladrão do povo) Michel Jackson Temer, aquele grotesco que andava de nariz em pé, como se fugisse, com a sua saliência piramidal, do meio de um  forte cheiro de merda? Fazemos referência ao verme que “teria” desviado 1,8 bilhão para seus bolsos. A famosa e desoperante “Lava Jato”, jatinhos e jatões, entre outros aeroplanos de menor porte, acusou, na época, esse desbriado, de chefiar uma organização criminosa e estar à frente dela, há mais de quarenta anos.

E perguntamos: essa acusaçãozinha de nada, deu em quê? Em porra nenhuma. Essa é a mais pura verdade. Em porra nenhuma! Tudo acabou em pizzas, vez que, por problemas de idade, Michel Jackson Temer, rei da baderna “pop-foda-se o Brasil, o que conta é meu estado democrático de muito dinheiro em minha conta num paraíso fiscal que jamais a justiça conseguirá botar as mãos”, parou de comer carne vermelha. A esposa dele, a parosbélica Marcela, em face dessa abstinência forçada, resolveu dar sorrisos mais Close Ups que Colgates para o jardineiro. Até aqui morreu Cézar. Insistimos, então, na pergunta: por que não deu em nada?! 

Simples! Entrou no meio da fuzarca, o não menos famoso “jatinho brasileiro”, perdão, senhores e senhoras, entrou no meio, o “jeitinho brasileiro”. Com o “jeitinho brasileiro” e o jatinho voando a céu aberto, salpicado com nuvens de brigadeiro e muita propina encobrindo todas as chicanas do safardana, o desvio que ele fez, virou “não fez”, e, em resumo das contas, acabou se transformando numa palavrinha  bonita de se ler e de se pronunciar, qual seja, “TERIA”. Com esse “TERIA” em cena, e muitas verdinhas nas mãos dos Poderosos, as tramoias e os embuços foram parar debaixo dos “tupetes” de seus tapetes. Isso mudou toda a história.

Os senhores devem se recordar, mesma pancada nos “oios”,  o vagabundo foi encanado no meio da rua, ou mais precisamente no Alto de Pinheiros, Zona Oeste de São Paulo, em 21 de março de 2019,  numa abordagem (com prazo de validade para sair), quando o mafioso deixava a toca, perdão de novo, quando saia da sua mísera casinha, na Praça Norma G. Arruda, perto do Largo da Batata. A “Porlícia Fedemal”, fez um trabalho bonito, coisa para ser tachada de cinematográfica com toda a produção de elite dos estúdios de Hollywood. No instante da interceptação do manhoso e ladino personagem, um babaca enjaquetado com as insígnias da PF, sigla de  (Prendi a Fera), assumiu a direção do fusquinha e Michelzinho, com o semblante de donzela  deixada na Major Sertório, ainda se viu no direito de fechar a porta traseira, para não ser fotografado, ou avacalhado, ou no pior dos quadros, viado...  Viado não, vaiado.

Se o ex levasse ovos podres no meio da fuça, como nossos “onrados” miSInistros do STF, conhecido entre a clã miúda como “Sistema de Tarados Fofoqueiros”, talvez criasse vergonha. Uma coisa é incontestável. Se o povo brasileiro tivesse brio na cara, honrasse a consanguinidade da sua terra-pátria, Temer, naquela hora, deveria ter sido retirado aos tapas, do seu carrinho e tomado uma boa e memorável surra de cinta, na bunda e nos costados, para aprender a não afanar e viver como os humildes que ele tanto espezinhou e zombou. Para quem não se recorda, Temer se viu encarcerado junto com outros dois quadrilheiros, João Baptista Lima Filho, o (Coronel Lima) e Wellington Moreira Franco.

Charada (1 188)

Descubra os
diferentes
anagramas
da palavra
VALAS.

quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

[Viagens & Destinos] Caminhos da História - O Anjo do Olival (Porto)


Anteriores:

"Só bandido é a favor desta alteração"

Katie Coelho, procuradora do Ministério Público do Distrito Federal e apoiadora de primeira hora de Jair Bolsonaro, reagiu no Twitter à possibilidade de recriação do Ministério da Segurança Pública.

“O Brasil inteiro deve ser contra. Com Moro à frente da atual pasta, vimos a redução da criminalidade. Só bandido é a favor desta alteração. Não faça isso, Jair Bolsonaro, por favor.” (o antagonista)
Via Roque Sponholz, 23-1-2020, 16h27


Avaliação positiva de Bolsonaro é tapa na cara da oposição

Em termos históricos, deter um terço de aprovação pode parecer pouco – mas em tempos de polarização, esses números mostram uma base sólida e fiel

Marco Antonio Araujo

A pesquisa CNT/MDA divulgada nesta quarta-feira (22) é um tapa na cara da oposição. A avaliação positiva do governo Bolsonaro subiu para 34,5% em janeiro, após atingir o piso de 29,4% em agosto último. É uma recuperação considerável e joga água fria nas tímidas faíscas que iluminavam o breu em que se enfiou a esquerda brasileira.


Em termos históricos, comparados a mandatos anteriores, deter um terço de aprovação pode parecer pouco. Mas em tempos de polarização, esses números dão uma base sólida, fidelíssima, praticamente inamovível. Mesmo convivendo com conflitos quase diários, o presidente pode se sentir seguro em manter seu estilo polêmico e, digamos, aguerrido.

O levantamento mostrou também que a avaliação negativa caiu para 31%, em comparação com os 39,5% de cinco meses atrás. Novamente, um outro terço se mostra inarredável. Uma análise fria, no entanto, permite afirmar que essa importante fração do eleitorado – sem Diário Oficial e em minoria no Congresso – tende a ficar mais amuada daqui para frente.

O que garante tranquilidade ao governo – mesmo, repetindo, com sua vocação para gerar crises intestinas – é a absoluta falta de agenda clara e positiva por parte de seus opositores. As críticas à gestão de Bolsonaro ganharam ares de ladainha, lamúrias e falta do que fazer. É mimimi que chama.

A presidência da República continua ocupada por um homem eleito democraticamente e fiel a seus compromissos de campanha. Para os que ainda duvidam da resiliência de seus apoiadores, aguardem os números da economia neste ano de 2020.

O país tem graves problemas? Sim. Por isso mesmo, qualquer brisa que sopre e dê algum alívio para a população trabalhadora vai ser como um murro na cara de quem estiver torcendo contra. Nocaute.
Título e Texto: Marco Antonio Araujo, R7, 22-1-2020, 18h13

Confiança do empresário é a maior desde junho de 2010, diz CNI

Otimismo é maior entre os empresários da indústria de transformação


Agência Brasil

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) subiu para 65,3 pontos em janeiro. Com a alta de um ponto em relação a dezembro de 2019, o indicador está 10,5 pontos acima da média histórica e é o maior desde junho de 2010.Os dados são da pesquisa divulgada hoje (23) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Os indicadores variam de zero a cem pontos. Quando estão acima de 50, mostram que os empresários estão confiantes. Quanto maior o índice, maior e mais disseminada é a confiança. O Icei é maior nas grandes empresas, segmento em que subiu para 66,4 pontos neste mês. Nas médias, o Icei é de 64,9 pontos e, nas pequenas, de 63,4 pontos.

“A confiança elevada se baseia não somente nas expectativas para os próximos seis meses, como também no sentimento de melhora da situação econômica corrente”, diz a pesquisa.

De acordo com a CNI, o índice que mede a percepção dos empresários sobre as condições atuais dos negócios e da economia aumentou 0,9 ponto frente a dezembro e ficou em 59 pontos em janeiro, o maior nível desde junho de 2010. O índice de expectativas subiu um ponto em relação ao mês passado e está em 68,4 pontos. Na avaliação da CNI, isso mostra que os empresários estão otimistas em relação ao desempenho das empresas e da economia nos próximos seis meses.

Lei anticrime entra em vigor hoje

Projeto foi sancionado pelo governo em 24 de dezembro de 2019

Agência Brasil

Começa a vigorar nesta quinta-feira (23) a Lei 13.964/2019, conhecida como pacote anticrime, aprovada pelo Congresso e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro no dia 24 de dezembro do ano passado.

Houve 25 vetos à matéria aprovada pelo Congresso. O pacote reúne parte da proposta apresentada no início deste ano pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e trechos do texto elaborado pela comissão de juristas coordenada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes.


Entre os pontos que foram vetados estão o aumento de pena para condenados por crimes contra a honra cometidos pela internet e o aumento de pena para homicídios cometidos com arma de fogo de uso restrito, que poderia envolver agentes da segurança pública.

Juiz de garantias
Nessa quarta-feira (22), o vice-presidente do STF, ministro Luiz Fux, decidiu suspender a aplicação do mecanismo do juiz de garantias pela Justiça, até o plenário da Corte julgar o mérito da ação, o que não tem data para ocorrer.


A decisão anula liminar concedida pelo presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, que, na semana passada, suspendeu a aplicação das regras por seis meses. Toffoli chegou a criar um grupo de trabalho no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que também é presidido por ele, para discutir a implementação do juiz de garantias.

Nomeação de Regina Duarte deve ocorrer após viagem à Índia

Bolsonaro falou sobre o assunto ao deixar o Palácio da Alvorada

Andreia Verdélio

O presidente Jair Bolsonaro disse hoje (23) que a nomeação da atriz Regina Duarte para a Secretaria Especial de Cultura deve ser acertada após sua viagem à Índia. Bolsonaro embarcou na manhã desta quinta-feira para o país asiático e a previsão é de que retorne ao Brasil na terça-feira (28).

Regina foi convidada pelo presidente para assumir o cargo de secretária especial da Cultura após a  exoneração do dramaturgo Roberto Alvim, na semana passada. A atriz declarou que está “noivando” com o governo, mas ainda não confirmou se aceitará o convite. Segundo a assessoria da Presidência da República, a possibilidade de ela assumir o cargo ainda está sendo debatida.

Foto: Carolina Antunes/Agência Brasil
"Talvez na volta a gente acerte. Ela merece, realmente, quase que uma festa por ocasião da assinatura da posse. Deve ser na volta. É uma pessoa muito especial", afirmou Bolsonaro ao deixar o Palácio da Alvorada nesta manhã.

Ontem (22), o presidente recebeu a atriz para um almoço no Palácio do Planalto. Ela também se reuniu com os ministros Luiz Eduardo Ramos (Secretaria de Governo), Jorge Oliveira (Secretaria-Geral) e Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e visitou a sede da Secretaria Especial de Cultura, na Esplanada dos Ministérios.

A Secretaria Especial da Cultura informou que a atriz continua em Brasília e que hoje participará durante todo o dia de reuniões para ampliar o entendimento sobre a pasta. Entretanto, a agenda detalhada não será divulgada e ela não concederá entrevista à imprensa.

"Está indo bem, ela está perfeitamente adaptada, parece que está no governo há um tempão, está cheia de vontade, tenho conversado com ela, dando dicas como deve formar o perfil do seu secretariado. Acho que esse casamento vai dar o que falar, mas não é agora não", disse Bolsonaro.

Viagem à Índia
Bolsonaro deve chegar ao país asiático na sexta (24), sem compromissos oficiais previstos no dia do desembarque. No sábado (25) e no domingo (26), ele cumpre agenda com protocolo de visita de Estado, que inclui reuniões com o presidente indiano, Ram Nath Kovind, e o primeiro-ministro e chefe de governo do país, Narendra Modi. No domingo (26), Bolsonaro participará das comemorações do Dia da República da Índia.

Charada (1 187)

Qual é o
resultado
da seguinte equação?

7 + 7 / 7 + 7 x 7 – 7 = ?

quarta-feira, 22 de janeiro de 2020

[Viagens & Destinos] Cabo Espichel

O Cabo Espichel é um promontório localizado em Portugal, a oeste da vila de Sesimbra. É delimitado a sul e oeste pelo oceano Atlântico e a norte pela estrada nacional 379 e Ribeira dos Caixeiros. Marca a extremidade sudoeste da península de Setúbal. No cabo vislumbra-se, vertiginosa e abissal, a Baía dos Lagosteiros.

Foto: Diego Delso

Conjunto histórico
No cabo Espichel situa-se o conjunto do Santuário de Nossa Senhora da Pedra Mua - Igreja de Nossa Senhora do Cabo, Ermida da Memória, Casa dos Círios, Terreiro no Cabo Espichel, Cruzeiro, Casa da Água e Aqueduto no Cabo Espichel.


O conjunto arquitetônico do chamado Santuário de Nossa Senhora da Pedra Mua, implantado no extremo do Cabo Espichel, é sem dúvida o mais importante e característico do Concelho. Há neste precioso agregado de edificações, desde a antiga Ermida da Memória à Igreja Seiscentista, desde os corpos rústicos das "hospedeiras" ao aqueduto e à "Casa da Água", uma unidade de valores gráficos que fez esquecer a disparidade de estilos.

O culto de Nossa Senhora do Cabo perde-se na bruma dos tempos e é crível que anteriormente à sua veneração - a partir do Séc. XV - o Cabo Espichel fosse centro de peregrinações.

O atual culto remonta a cerca de 1410, ano em que teria sido descoberta na extremidade de Cabo Espichel a venerada imagem de Nossa Senhora do Cabo, por dois velhos da Caparica e de Alcabideche, que em sonhos coincidentes teriam sido avisados pelo Céu.

Antes de 1701 - data da construção da atual igreja - o arraial era circundado de casas para os romeiros que não obedeciam a alinhamento especial, e que se dispunham em torno do primitivo templo.

Allan dos Santos, do Terça Livre, conversa com Alexandre Garcia


Terça Livre Live, 22-1-2020

Austeridade ou gastança? Exclusivo: Campello abre o cofre e mostra situação financeira do clube Vasco da Gama

Atenção Vascaínos!

No dia do Clássico dos Milhões, o canal Atenção Vascaínos! traz uma entrevista exclusiva e esclarecedora com o presidente do Vasco, Alexandre Campello [foto]. Nesse papo com Flavio Dias, ele apresentou toda a situação financeira do clube no momento.


Além disso, falou sobre o futebol, reforços, manutenção de atletas, como o Vasco planeja obter novas receitas, novos patrocinadores, venda de atletas, a criação de um segundo CT e muito mais!

Esta entrevista é um oferecimento aos nossos mais de 93 mil inscritos e aos nossos parceiros e anunciantes, o que mostra a força e seriedade que vem sendo feito aqui no canal.

Confere agora esse papo exclusivo e sem cortes!



ASSOCIA VASCO! Seja sócio agora do Clube de Regatas Vasco da Gama: https://sociogigante.com

Ajude o Vasco a erguer o melhor CT do Brasil: https://www.kickante.com.br/vasco
Título, Texto e Vídeo: Atenção Vascaínos!, 22-1-2020

Tem uma pedra no caminho

Péricles Capanema

Tem uma pedra no meio do caminho. Drummond — que aliás qualificou o verso famoso de “texto insignificante, um jogo monótono” — na verdade escreveu “tinha uma pedra no meio do caminho”. Podia ser que já não mais lá estivesse. Eu, por meu lado, não estou tratando do passado, refiro-me a presente candente, agora tem uma pedra grande no meio do caminho. Trata-se de tirá-la da frente.

Vamos aos fatos. O Dr. Salim Mattar, secretário-especial de Desestatização e Desinvestimento, em 14 de janeiro afirmou, ao longo de 2020 o governo pretende arrecadar com privatizações, vendendo uns 300 ativos, em torno de R$150 bilhões. Aplausos, o caminho para a prosperidade passa pela desestatização; de outro modo, pela privatização.

Informou a mais o dirigente, a Caixa, o Banco do Brasil e a Petrobrás não serão tocados. Os Correios ficaram para fins de 2021. Anunciou ainda, a maior parte do dinheiro arrecadado virá de desinvestimento (vendas) no sistema Eletrobrás. Em suma, enorme programa de privatização em curso; para torná-lo mais ágil serão encaminhados projetos de lei à Câmara dos Deputados, asseverou o Dr. Salim.

Repito o que escrevi, para mim, em princípio, quanto mais ampla a privatização, melhor. O particular tem mais eficácia que o burocrata quando o assunto é contratar, comprar, vender e produzir. No fim, com a economia na mão de particulares e não do Estado, teremos produtividade maior; enfim, mais emprego e renda, o que favorece o bem comum. E que o Estado execute bem o que lhe é próprio, regulações, defesa, segurança, proteção da moeda, atenção especial aos mais carentes, alguma coisa mais, tem valioso e insubstituível papel. É a aplicação do princípio da subsidiariedade nas relações entre a sociedade e o Estado, entre o particular e o estatal. Paro, e até peço desculpas, estou me sentido um pouco o conselheiro Acácio.

Agora, com licença do Eça, dou as costas ao conselheiro, e trato de assuntos que não são (ou não parecem) óbvios, ênfase em matéria constitucional.

Ao longo de 2020, aposta minha, o leitor escutará até o fastio as seguintes expressões: empresários chineses, empresas chinesas, investimentos chineses, investidores chineses. Não acredite. É mentira deslavada. Melhor, fraude escandalosa para esconder a realidade (conhecida, aliás, do Brasil inteiro, mas misteriosamente silenciada). Vou explicar.

Dizia Talleyrand, “boutade” dele, uma a mais, a palavra nos foi dada para dissimular o pensamento (há variadas versões do que ele teria de fato afirmado, todas em torno da ideia de que a palavra mais serviu para disfarçar do que para exprimi-lo). É o nosso caso, a dissimulação. Mais no ponto, dissimular para ocultar a verdade inteira.

A Cor Do Dinheiro: Comentário Diário - 22 de janeiro de 2020


Antes da ordem do dia: 
O Estado português insiste em meter-se em negócios privados 👎
O governo vai baixar as portagens das SCUT. Alguém vai pagar 😡
O Luanda Leaks e a PwC... 🤭
O aeroporto do Montijo vai para a frente👍
Os avisos da Comissão e da Comissão 🤭

1 - O governo mexeu nas tabelas de IRS e o seu salário vai aumentar. É mesmo assim? Cuidado! 😳🧐

2 - O Tribunal de Contas não gostou do responso de Fernando Medina e respondeu grosso 👍💪

3 – Por que está a Sonae preocupada com a situação de Isabel dos Santos? 🤭😉

4 - A Sonae tem muitas razões de queixa de Isabel dos Santos... 🤭🤔

5 - Afinal o dinheiro de Sócrates é mesmo do seu primo! 😂😂

6 - Frase da semana: “O investimento angolano continua a ser bem-vindo em Portugal... no respeito da legalidade”. Marcelo Rebelo de Sousa.



A Cor Do Dinheiro, 22-1-2020

Relacionados:

A economia portuguesa

Rui A.

Imagine que você tem 40 anos e que, por qualquer razão que não vem agora ao caso, recebia 500 mil euros limpos de encargos e impostos, prontos a que lhes dê o destino que muito bem entender.

Sendo embora muito dinheiro, não é, contudo, suficiente para você se encostar às boxes e deixar de trabalhar. Donde o mais sensato seria investir esse dinheiro nalguma coisa que lhe dê rendimento e segurança para alguns anos de vida.

Assim, a primeira ideia que tem é a mais natural do mundo: ir depositá-lo num banco. Todavia, informando-se sobre o estado da banca portuguesa (e europeia) e dos depósitos bancários, facilmente constatará que os depósitos a prazo não lhe dão qualquer rendimento, que terá que pagar taxas bancárias elevadas para manter a sua conta e, pior do que isso, que nenhum banco lhe oferece a garantia de que, daqui por meia-dúzia de anos, esteja ainda de portas abertas, com o seu dinheiro em segurança. Você desiste da ideia e passa para a seguinte.

E pensa, com naturalidade, em investir em imóveis, de modo a poder colocá-los no mercado para obter rendimento. A primeira constatação, contudo, é que irá pagar elevados impostos na transação de compra. Depois, que terá de pagar, de quatro em quatro meses, o IMI, que tem vindo a crescer nos últimos anos e que é muito pesado. Também ouviu falar no Imposto Mortágua e, obviamente, teme que este o abranja.

Depois, pensa no Alojamento Local, negócio de que ouviu dizer muito bem e onde constava que se ganhava algum dinheiro. Foi informar-se e ficou a saber que já não é assim: os impostos sobre esse ramo de atividade aumentam todos os anos, a cada orçamento que é feito, criaram-se zonas de proteção, nas grandes cidades, onde o imposto sobre os rendimentos do negócio aumenta ainda mais, criam-se regras burocráticas em cima de regras burocráticas, a água que se consome tem um preço superior ao dos imóveis comuns, etc.. Então, você conclui que o Alojamento Local também já não é negócio seguro para gastar o seu dinheiro.

Aí pensa no arrendamento comum. Mas fica imediatamente de sobreaviso com as notícias de que o governo se prepara para impor rendas de valor limitado, para garantir o chamado «direito constitucional à habitação», que tem vindo a congelar as atualizações anuais e que se prepara para aprovar legislação que impeça, ou dificulte ao extremo, os despejos em caso de incumprimento contratual. Para além do mais, qualquer renda que cobre tem o inconveniente de ter de pagar, à cabeça, 28%, sendo que, no fim do ano fiscal, quando faz a sua declaração de IRS, a soma de rendimentos que daí vêm, mais os que tem do seu trabalho, provavelmente o farão aumentar de escalão e terá, por isso, de pagar ainda mais impostos. Por tudo isto, também desiste dessa hipótese.
Home