segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

QUIZ: Hannibal Lecter

O confronto entre a agente Clarice Starling e o ex-psiquiatra Hannibal Lecter é o ponto de partida para um dos thrillers mais geniais e sofisticados da história do cinema. De que filme, vencedor de cinco Óscares, estamos a falar? 


AO Silêncio dos Inocentes
B – Psico
C – Seven – Sete Pecados Mortais 
D – O Exorcista

Charada (370)

Analisando as palavras
de cada alínea, descubra
os títulos de TRÊS LIVROS
FAMOSOS:



a) Videiras – Fúria.
b) Parentesco – Britânica. 
c) Comandantes – Areal.

domingo, 4 de dezembro de 2016

A propósito...


Lembrado por Helena Matos, Blasfémias, 4-12-2016

Ciao, Matteo!


Bom de ver a cara-de-bunda (mais uma!) da 'comentarista' da France 24: Caroline de Camaret – toda contentinha, horas antes, em comentar a vitória do melancia candidato à presidência da Áustria, em "prol da Europa", dizia a menina...

A luta contra o domínio dos esquerdeiros é titânica!


Os portistas precisam de paciência

João Marques de Almeida

Agora estamos no rumo certo. Se o FC Porto for paciente, podemos não ganhar este ano, mas ganharemos no próximo. Se não houver paciência, ficaremos muito tempo sem vencer


Nós, portistas, estamos mal habituados. Muito mal habituados mesmo. Somos os adeptos portugueses mais mimados pelos resultados dos últimos trinta anos. Vimos o FC Porto ganhar tudo o que havia para vencer. Campeões da Europa (duas vezes), campeões do mundo (duas vezes), mais quatro competições europeias, muitos campeonatos, e cinco deles seguidos, e muitas taças. Nenhum outro adepto celebrou como nós. E a história do ‘sistema’ foi a maior mentira do futebol português, como demonstram as vitórias na Europa. Grande parte do país nunca conseguiu aceitar a hegemonia do Porto. Aliás, ao contrário do FC Porto, o Benfica e o Sporting quando são os melhores em Portugal, nada vencem na Europa.

Mas o domínio do FC Porto no futebol português acabou há três anos. Custa muito, mas é a verdade. Há, obviamente, mérito do Benfica e mais recentemente do Sporting. Luís Filipe Vieira deu estabilidade e uma liderança forte ao Benfica. Aposta nos treinadores certos, segura-os nos momentos difíceis, acerta nas contratações (todos os argentinos que chegam ao Benfica são bons, como acontecia no FC Porto até há uns anos), e apostam bem nos jogadores feitos no clube. O Renato Sanches, o Nelson Semedo, o Gonçalo Guedes são muito bons jogadores. E não aproveitaram o André Gomes, o Bernardo Silva e o João Cancelo, todos já na seleção.

Começou a guerra de narrativas: atos já estão sendo narrados como se fossem “contra Temer”

Luciano Ayan


O leitor Rafael Moreira Furtado lembrou algo muito importante: ainda que alguns grandes jornais estejam (neste momento) emitindo os fatos ao dizer que os protestos são a favor da Lava Jato e pela saída de Renan Calheiros, a estratégia da extrema-esquerda armou uma jogada.

Ocorre que os perfis da extrema-esquerda estão cobrando “Fora Temer”, para dar a impressão de que os atos são contra Temer. Evidentemente, é ação programada.

Em ritmo de “fake news”, alguns órgãos da grande mídia estão emitindo a narrativa de que “os protestos abalarão Temer”. Esta é uma narrativa de teste, para ir acostumando os leitores com as próximas narrativas, que dirão que “os protestos abalaram Temer”, e até algumas que dirão que “os protestos foram contra Temer”.

Adivinhe qual o partido deste sujeito: "É simplista e errado qualificar Fidel como ditador"


Carta aberta à Ordem dos Psicólogos Portugueses

Rosário Boavida

Não me parece crime usar a palavra “toxicodependente” para fazer ver aos pais que se deve acolher uma pessoa seja qual for a sua realidade: toxicodependente, homossexual, heterossexual, empresário...

Exmºs Srs,

Escrevo a propósito do comunicado da OPP “A propósito das declarações da Dr.ª Maria José Vilaça à revista ‘Família Cristã'”, do passado 13 de novembro.

Após reflexão sobre a entrevista original, o esclarecimento da Drª Maria José e o vosso comunicado, estas são as considerações que desejo partilhar.

Existem na nossa sociedade pais que, infelizmente, têm dificuldade em aceitar um filho homossexual. Parece-me óbvio que esta não aceitação não contribui para o bem-estar destes filhos – não é fácil não ser aceite pelos próprios pais, que são aqueles de quem esperamos uma aceitação incondicional. Até aqui, parece-me consensual.

Não conheço de perto associações como a ILGA ou outras mais ou menos formais que se empenham em fazer valer direitos LGBT, mas acho louvável que se preocupem com o bem-estar e aceitação destas pessoas. Isto porque acho que todos nos devemos preocupar com o bem-estar e aceitação de todos os seres humanos.

O que leio como mensagem profunda e essencial nas declarações da Drª Maria José, seja na entrevista original, seja no esclarecimento prestado à posteriori, é que os pais devem acolher e amar os seus filhos homossexuais. Penso, assim, que teria sido muito mais feliz por parte dos diferentes grupos ativistas LGBT chamarem a atenção para isso mesmo: que a Dra. Maria José Vilaça exorta os pais de filhos homossexuais a acolhê-los e amá-los. É este o passo que deve ser dado, se de facto nos preocupamos com o sofrimento de pessoas LGBT que não se sentem acolhidas ou amadas pelos próprios pais. Para mais, não me parece descabido esperar que os pais com mais dificuldade nesta aceitação sejam pais muitas vezes considerados “mais conservadores”, que provavelmente podem ler a revista Família Cristã. Também não me parece descabido que esses pais possam considerar mudar de atitude em relação aos seus filhos, tendo em conta o que disse uma psicóloga de uma fonte que poderão considerar mais credível, porque mais semelhante ao nível dos valores morais.

O legado de Fidel e a duplicidade moral da esquerda

André Azevedo Alves

O legado negativo de Fidel transcende em muito o sofrimento imposto ao martirizado povo cubano. Ao longo de décadas ele e o seu regime semearam o terror e a destruição em vários pontos do mundo.


A semana ficou marcada pela morte do brutal ditador cubano Fidel Castro – responsável directo pelo assassinato de muitos milhares de pessoas e pela pobreza, repressão e desespero de milhões – e por muitas reacções que comprovaram – uma vez mais – a profunda duplicidade moral de uma parte importante da esquerda. Entre nós, para além do expectável – mas nem por isso menos lamentável – desfile de elogios mediáticos, fica para o julgamento da história a marca dos vergonhosos votos de pesar pelo brutal ditador aprovados com os votos de comunistas e socialistas inseridos em vários partidos políticos representados na Assembleia da República.

Entre nós, o melhor resumo breve da vida e obra de Fidel Castro foi provavelmente o conseguido por João Carlos Espada que, de forma tão sintética como certeira, lembrou que “o torpe ditador terceiro-mundista construiu em Cuba uma horrível prisão comunista”. De forma um pouco mais desenvolvida, Sebastião Bugalho descreveu de forma objectiva e assertiva o essencial da figura de Fidel enquanto protagonista político: “Fidel Castro não era um “comandante”, um “líder”, um “ícone” ou um “histórico”. Era um ditador. Um tirano que prendia quem discordava dele e que se manteve no poder durante cinco décadas sem eleições.”

Globo ataca a jornalista Tomi Lahren por que ela não se ajoelhou à agenda esquerdista

Luciano Ayan



A Globo News, cada vez mais aderente à agenda da extrema-esquerda, resolveu atacar a sensação republicana do momento: a jornalista Tomi Lahren, que com apenas 24 anos se tornou uma das comentaristas mais seguidas no Facebook dos EUA.

A matéria da Globo começa assim: “Ela é uma defensora da liberdade de expressão. Diz a seus oponentes que devem “sentar-se e parar de fazer escândalos”. Uma antifeminista que admira mulheres fortes. Uma fã de rap que antagonizou o movimento Black Lives Matter (“As vidas dos negros importam”, em tradução livre).”

Essa é a parte mais coerente da reportagem, pois, de resto, vemos como sempre um show de “fake news”.

Alguns vídeos de Lahren chegam a ter mais acessos do que os postados na página oficial de Donald Trump.

Por que a extrema-esquerda não atacou a mulher jovem de José de Abreu?

Luciano Ayan



Lemos na coluna de Mônica Bergamo que a cineasta Priscila Petit se separou do ator José de Abreu. O cuspidor petista disse: “Foi bom enquanto durou”.

Mas este não é o detalhe mais relevante da notícia, mas sim o fato de que Priscila Petit tem 40 anos, em comparação aos 70 de José de Abreu. Ademais, ela é uma bela mulher que estava casada com um sujeito endinheirado.

Vejamos:


Aliás, olhando para outra ex-mulher de José de Abreu, também vemos o mesmo padrão: uma jovem e bela mulher casada com um sujeito endinheirado, com idade para ser seu pai:

Copacabana, 4 de dezembro de 2016


Ferreira Gullar


Charada (369)

Indique,
pelo menos,
cinco anagramas
da palavra 
Perto.

QUIZ: Traficante Tony Montana

O traficante de droga Tony Montana morre baleado enquanto dispara contra os seus assassinos. Que filme acaba com essa famosa cena?

AO Padrinho
B – Scarface – A Força do Poder
C – Perseguido pelo Passado 
D – Tudo Bons Rapazes

sábado, 3 de dezembro de 2016

Eu tenho medo quando assaltos, estupros e socialismos dão certo

Luciano Ayan


A expressão “o socialismo não deu certo” pode tomar alguns tons assustadores. Claro que muitas vezes não é a intenção de quem emite tal narrativa, mas podemos elaborar as coisas por uma outra ótica: a da avaliação das ações, e não dos discursos.

Por exemplo, quando um estupro dá certo, um ato de sexo não consensual ocorre até sua conclusão. Como resultado, uma vítima pode ser até assassinada. Ou então pode ficar traumatizada pelo resto da vida. É bem melhor torcer para que a potencial vítima dê um chute nas bolas do estuprador, consiga imobilizá-lo e se salve antes que o estupro dê certo. Logo, precisamos torcer que as tentativas de estupro deem errado.

Igualmente, quando um assalto dá certo, uma alocação não voluntária de recurso vai até o fim. Em alguns casos, isso deriva em assassinato, no caso de um latrocínio. Ou seja, uma vítima pode ser até assassinada. E, na melhor das hipóteses, tem seus bens surrupiados pelo uso da violência. Mas a potencial vítima pode escapar, ficando com seus bens intactos e sem sofrer violência. De novo, torcemos para que o assalto dê errado.

A safadeza dessa gente não tem limites!

Existem sites e portais UNICAMENTE dedicados e destinados a difamar o legítimo governo do Brasil e/ou tudo que lhes pareça ser valores conservadores e cristãos.

Há poucos minutos, invadi o mural de um amigo alertando-o para a falsidade de um tal de PAPOTV, site fake destinado a desqualificar Michel Temer e etc.

Mas tem um MAIS PERIGOSO ainda: www1.folha.uol.com.br

Este é FODA! Você entra nele e pensa que está no site da Folha!

Olha só um exemplo!
A manchete é:
Morre pivô de esquema de corrupção em Ribeirão Preto

Claro, replicada, por outras bostas, como o “Notícias ao Minuto”…


O link da Folha de S. Paulo é http://www.folha.uol.com.br/. Com limite de acessos.

Outro exemplo, este recentíssimo:
Procure no jornal a Folha de S. Paulo esta matéria:
Para 96%, Lava Jato deve continuar 'custe o que custar', mostra pesquisa
Eu disse, NO JORNAL FOLHA DE S. PAULO! Achou? 

Agora, por que a Folha não processa esse www1? Mistérios que a própria razão desconhece! Ou conhece?

Homenagem

Sem combustível...Jesus!  

Onde estás, ó força redentora?
Sentimo-nos impotentes, sem reação!
Enjaulados nas alturas assustadoras,
Noss'alma chape suplica proteção

Ó força mais forte que a gravidade!
Acima da lei natural reinas absoluta!
Não há queda em tua benignidade
És a força que nos sustenta na luta.

Somos as almas atletas da chape.
Pelejamos, à vitória fizemos jus.
Não lamentem nossa troca de nave,
O voo continua com o piloto Jesus.

Título e Texto: Valdemar Habitzreuter, 3-12-2016

2º Encontro Europeu de ex-Trabalhadores da Varig: APOIE

Caríssima amiga, caríssimo amigo,
Tem/representa um produto/um serviço para vender/prestar?
Aproveite esta ímpar oportunidade para anunciar na Página do Evento e neste blogue.
Por favor, escreva para:
Obrigado!

BRINDES CONFIRMADOS:

Quatro aulas (de 90 minutos cada) de inglês, qualquer nível.
Região: Zona Sul do Rio de Janeiro.
Professora: Miriam Loureiro (ex-comissária de voo da Varig)
Obrigado, Miriam!



Três exemplares do livro "O Caso Varig" escrito pelo Cmte. Marcelo Lins



OITO horas/aulas de Inglês.
Na Zona da Barra da Tijuca/Recreio dos Bandeirantes – Rio de Janeiro.
Oferta da Professora Circe Aguiar



Oferta do blogue "O cão que fuma", para ser sorteado durante o nosso Encontrão: o último livro do escritor José Rodrigues dos Santos.




Relacionados:

William Waack explicou o diálogo entre o piloto do voo da Chapecoense e a torre de controle

Implicante



Jornalismo ruim precisa ser combatido. E jornalismo bom precisa ser enaltecido. O trabalho de William Waack à frente do jornal da Globo não é só bom, é ótimo. E o Implicante, sempre que possível, abrirá espaço para que os esclarecimentos do âncora sejam ainda mais reverberados na internet.

Já na madrugada deste sábado, o jornalista esclareceu frase a frase o diálogo entre o piloto do voo da Chapecoense e a torre de controle na Colômbia. A controladora desabafou nas redes sociais que vem sofrendo ameaças de morte, mas seria inocente, teria feito um trabalho técnico. Waack não desmente isso, mas mostra que a queda da aeronave se deu durante manobra sugerida por ela.

É muito cedo para apontar culpados, mesmo a funcionária pode ter sido refém de regras ou estratégias mal calculadas. Até ontem mesmo, o piloto da aeronave vinha sendo responsabilizado pela tragédia. Mas um avião nunca cai por um único erro. Portanto, o melhor a fazer é aguardar o laudo final das autoridades competentes.

Até lá, o bom trabalho jornalístico pode somar pontos. E, para não prejudicar a receita publicitária do Jornal da Globo, o Implicante convida seus leitores a conferir a análise de Waack no próprio site do telejornal clicando aqui.
Título, Imagem e Texto: Implicante, 3-12-2016

Donald Trump, que significado para a Europa?


QUIZ: Frase divertida

“O meu primeiro filme é tão mau que substituiu a pena de morte em sete estados norte-americanos”. Quem é o autor desta divertida frase?

A – Woody Allen
B – Quentin Tarantino
C – Martin Scorsese 
D – Roberto Benigni