segunda-feira, 24 de fevereiro de 2020

Charada (1 234)

A figura mostra os oito livros
de uma enciclopédia.
Considerando que os livros estão
trocados, qual o menor número
de movimentos que serão necessários
para que fiquem devidamente
ordenados, da esquerda para a direita?


domingo, 23 de fevereiro de 2020

FC Porto vai dormir na liderança

Acabou o jogo entre o FC Porto e o Portimonense. E os portistas descobrem um novo anjo/santo, até Papa, mas brasileiro: Alex Telles.


Foi ele que aos 87 minutos (lembro que o jogo termina aos 90) colocou o FC Porto no 1º lugar do campeonato, com 56 pontos. O Benfica está com 54 pontos. Mas jogará amanhã, segunda-feira, contra o Gil Vicente, em casa deste. 

Força, Gil Vicente!

Mega-Sena acumula pela 16ª vez e prêmio vai para R$ 200 milhões

Excepcionalmente o próximo sorteio será realizado na quinta-feira (27)

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Agência Brasil

Ninguém acertou as seis dezenas da Mega-Sena nesse sábado (22) de carnaval. O sorteio foi realizado no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

Esta é a 16ª vez que o prêmio acumula, um recorde para a modalidade. Os números sorteados foram: 07 - 20 - 38 - 43 - 45 - 53.

De acordo com a Caixa, a estimativa é de que o prêmio seja de R$ 200 milhões no próximo concurso que, excepcionalmente (27), será realizado na quinta-feira (27), por causa do carnaval.

A quina teve 190 ganhadores e cada um vai receber R$ 56.213,79. A quadra saiu para 14.982 apostadores, devendo pagar R$ 1.018,42 a cada um dos acertadores.
Título e Texto: Agência Brasil; Edição: Aécio AmadoAgência Brasil, 23-2-2020, 8h30

Coronavírus: brasileiros deixam quarentena na Base Aérea de Anápolis

Todos foram liberados da quarentena quatro dias antes do previsto

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Kelly Oliveira

O grupo de 58 repatriados da China que estava em quarentena na Base Aérea de Anápolis foi liberado hoje (23), quatro dias antes do previsto.

Antes de embarcarem em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), em Anápolis, para as suas cidades, os repatriados participaram de um café da manhã de despedida e de uma cerimônia, com a presença do ministro da Defesa, Fernando Azevedo; do governador do Estado de Goiás, Ronaldo Caiado; e do prefeito de Anápolis, Roberto Naves.

Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Em fala a integrantes da operação de resgate dos brasileiros, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo, disse que o sentimento era de “orgulho, de missão cumprida”, ao concluir a Operação Regresso à Pátria Amada Brasil. Azevedo agradeceu a todos que participaram do acolhimento ao grupo de repatriados.

A liberação foi feita após a confirmação de que os repatriados não estão infectados pelo novo coronavírus. Na última sexta-feira (21), foi feita a terceira e última coleta de material no Brasil para exame específico para o novo coronavírus e, a análise do Laboratório Central do Estado de Goiás mostrou resultados negativos. Cada um dos repatriados recebeu uma declaração do Ministério da Saúde informando o estado de saúde livre da doença pelo novo coronavírus (Covid-19).

[As danações de Carina] Quem vê só a cara, não enxerga o que pode estar por detrás de um rosto envolto em uma máscara de carnaval

Carina Bratt


Carnaval às portas. Vamos nos divertir. Pular, dançar, gritar, rodar a baiana. A galera de canto a canto, só pensando em soltar a franga. Com o Rei Momo a solta, a folia a todo vapor, os foliões precisam, entretanto, se cuidar. Nessas épocas de festividades sem pé nem cabeça, onde ninguém é de ninguém e cada um só tem em mente aprontar, chutar o pau da barraca, sem pensar nas consequências, se faz mister tomarmos cuidado com ela. Ela está à solta. Espera lá! Ela quem? A SIDA, queridas leitoras. Que Sida? A AIDS.  

Nos meios médicos, a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida está aí, de venda no rosto. Até ontem (pode ser que até o final da folgança o quadro se modifique) a AIDS continua sendo a mais degradante e assustadora das doenças sexualmente transmissíveis. Para quem ainda não sabe, essa enfermidade é causada pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV, aquela incapacidade que o ser humano tem de produzir anticorpos e, em razão disso os antígenos específicos) para cada enfermidade atacam o sistema imunológico, especialmente as células “T”.

As células “T” fazem parte dos glóbulos brancos do sangue. Isso, minhas caras amigas, provoca um enfraquecimento da imunidade: as pessoas com AIDS sofrem de infecções e cânceres muito mais graves, para os quais, ainda, a nossa medicina não encontrou a cura definitiva. Entre os mais de quinhentos vírus conhecidos que infectam os homens e as mulheres no Brasil, o HIV é um dos mais aterrorizantes e alarmantes. Os especialistas nessa área, pensavam, inicialmente, que a AIDS só afetava os homossexuais masculinos, geralmente através de sexo anal, e os viciados em drogas, pelo uso indiscriminado de agulhas infectadas (utilização parceiro a parceiro).

Depois de muito tempo, se constatou que a tormenta poderia ser transmitida pelas transfusões de sangue. Hoje se sabe que a “Maligna” pode ser acarretada ou guiada também pelas vias sexuais (homem-mulher-mulher-homem), só que, com uma probabilidade muito mais eficiente, levando em conta o coito anal, grosso modo, pênis-ânus, ânus-pênis. O vírus da AIDS, para vocês terem uma ideia mais abrangente, é muito mais velho do que se pensou inicialmente. A calamidade é bem recente, remonta dos anos oitenta, porém, pasmem, há mais de um quarto de século, habitantes do Congo Belga, hoje Zaire, já haviam sido expostos a uma bactéria similar, ou parecida ao do HIV.

Houve suspeitas de que esses seres eucariontes tivessem se originado na África, devido a sua alta incidência naquele continente e porque se descobriu “a posteriori”, que os macacos-verdes africanos se faziam hospedeiros de um vírus relacionado ao da AIDS. Entretanto, a reincidência da praga, na África se tornara de cinco a dez vezes maior que nos Estados Unidos. Os dados horripilantes daquela região diziam respeito à elevação da doença entre mulheres e crianças: num primeiro momento, segundo o trabalho de Rodolpho Telaroli Junior em seu livro magnífico “Epidemias no Brasil. Uma Abordagem Biológica e Social”, tomamos conhecimento que...

‘Havia em 2000, quarenta e cinco homens, quarenta e cinco mulheres e dez crianças para cada cem vítimas da doença. Nos Estados Unidos, em cada noventa e três cabeças, se enquadravam homens, meia dúzia de mulheres e uma criança. Em 2002, esse número duplicou, em 1990, triplicou e agora, final de 2019 e começo de 2020, quadruplicou’. E os números não param de crescer. O ensaísta e filósofo Eduardo Jardim, em “A doença e o tempo: Aids, uma história de todos nós” explica que ‘aparentemente a AIDS atingiu o Haiti, de onde passou para os Estados Unidos e outras partes do mundo’.

Charada (1 233)

Complete o provérbio popular:
“Casa onde não há pão, ...”

a) todos gritam e fazem serão;
b) todos se calam e comem feijão;
c) todos ralham e ninguém tem razão;
d) todos comem o que têm à mão.

Charada (1 232)

Descubra
os diferentes
anagramas
da palavra
CAROS.

Charada (1 231)

Qual o
próximo
nome
da seguinte sequência?

Dora, Renato, Miguel,
Fábio, Solange, Laurentino,
Sidónio, ______.

sábado, 22 de fevereiro de 2020

[Discos pedidos] Se é de um tapa que vocês precisam, não passem vontade, aqui vai minha mão


A música é de 2015. Passados cinco anos, ela nos energiza para ENCHER as ruas do Brasil no próximo dia 15 de março!


Vídeo: Atração Divulga, 1-9-2015

Será que alguém tem coragem em dizer a verdade do que se passou
Canalhas, ladrões e covardes, não tem piedade do trabalhador
São bestas humanas na terra, isso é o que ferra com a classe doutor
São sempre bastante escolados, olá deputado falo com o Sr.

Mamãe desde sempre dizia, você nunca pegue o que não é seu
Porém ser honesto hoje em dia está fora de moda, o que aconteceu?
O povo é sempre otário, conto do vigário já não caio mais
O golpe vem sempre de cima, eles rebaixaram a simples marginais.

A culpa também é da gente, sempre sorridente pra terno e gravata
Se o gatuno lhe faz algum favor seu voto e louvor ele já engata
Meu Deus a cidadania qualquer ninharia a leva e a mata
Orgulho só vejo na copa, só vejo derrota nessa sorte ingrata

Apoiadores de Bolsonaro convocam manifestação para 15 de março

Apoiadores do presidente Jair Bolsonaro estão organizando uma manifestação nacional de apoio para o dia 15 de março, domingo.


O movimento começou a se formar após o general Augusto Heleno, ministro do Gabinete Segurança Institucional (GSI), reclamar da pressão do Congresso para o Planalto liberar mais verbas do orçamento. “Nós não podemos aceitar esses caras chantagearem a gente o tempo todo. Foda-se”, disse o chefe do GSI, em uma conversa privada."

O protesto a favor do governo será na mesma data em que, há cinco anos, ocorreu a maior das manifestações pelo impeachment de Dilma Rousseff.


Relacionados:

Ai se ele fosse popular...


Apropriação... cultural...


Crônicas Cariocas: um brinde ao chopp

Felipe Lucena

Relatos históricos apontam que o chopp foi criado no Egito antigo – era uma forma de pagar trabalhadores e acreditava-se que a bebida tinha poderes de rejuvenescimento. No entanto, bem que poderia ter sido inventado no Rio de Janeiro.

Aliás, há quem diga que chopp é coisa nossa, de brasileiro, mais ainda, de carioca. E é mesmo. Carioca é capaz de resolver tudo em um, ou vários, chopps.

Está com um problema? Vamos tomar um chopp pra desenrolar isso. Pronto. Caô resolvido. Afoga todos os males.

Está feliz? Vamos tomar um chopp para celebrar isso. Aí é ainda mais fácil. Desce suave, gelado, numa tranquila, numa boa.

Não tem hora para o chopp. Cai bem do início ao fim do dia. Antes do almoço pra ficar pensando melhor, como dizia o pernambucano Chico Science, ou à noite, até para perder o juízo, se quiser.

De fato, o chopp rejuvenesce. E faz sentido gastar parte do pegamento com ele. Pelo menos para esse que vos escreve. E cura doenças, também. Já resolvi gripes, dores de garganta, lesões físicas pós-futebol, corações partidos, entre outros problemas com doses cavalares do amarelado remédio.

Também não há local para tomar um chopp. Qualquer lugar é lugar. Mas o melhor lugar é aqui no Rio de Janeiro – onde a bebida foi reinventada.

Um brinde ao chopp.
Título e Texto: Felipe Lucena, Diário do Rio, 22-2-2020

A vida requer coragem

Nelson Teixeira

Em todos os momentos da vida devemos preservar a coragem para enfrentar os desafios que diariamente estão à nossa frente.

Um bebê, quando nasce, sai do aconchegante útero materno para a vida aqui fora. Ele não tem opção! Para se alimentar, embora a mamãe ofereça o seio, ele precisa sugar com força, senão o leite não vem.

É um grande desafio para um ser ainda tão frágil e pequenino… Mas o bebê está focado em seu objetivo. Ele não pensa se é ou não capaz, nem no que pode dar errado, ele apenas tem fome!

Façamos como o bebê, enfrentemos a vida com coragem, pensamento positivo e fé!
Título e Texto: Nelson Teixeira, Gotas de Paz, 22-2-2020

Charada (1 230)

Qual a
figura
mitológica
que se esconde
nesta estranha palavra?
UVESN

Charada (1 229)

Cada um dos seguintes grupos reúne
países com uma particularidade comum.
Porém, no primeiro grupo está um país
que pertence ao segundo e no segundo
está um país que pertence ao primeiro.

Timor
Angola
Moçambique
Costa Rica
Cabo Verde
Guiné-Bissau
Chile
Venezuela
Argentina
Bolívia
Brasil
México

Indique a
particularidade comum
de cada grupo
e quais os dois países
que estão trocados.

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

[Viagens & Destinos] Caminhos da História – Santiago (de Compostela) e os sapateiros do Porto

A história da devoção e dos caminhos de Santiago, no Porto, está profundamente associada aos sapateiros


A rua de S. Sebastião é o ponto de partida e marco de referência para a história que Joel Cleto nos conta. Na verdade, e a partir da Idade Média, "a história da devoção e dos caminhos de Santiago, no Porto, está profundamente associada aos sapateiros", diz Joel Cleto,  e acrescenta que "por volta do século XIII, os sapateiros começam a pensar organizar-se em torno da uma confraria, a Confraria dos Sapateiros, que é hoje uma das mais antigas instituições da cidade".


Anteriores:

A Kappa volta ao Vasco

A Kappa está de volta ao Vasco e explorou de maneira emocionante a sua passagem vitoriosa por São Januário no anúncio.


A fornecedora de material esportivo, Kappa, está de volta ao Vasco da Gama e no anúncio oficial do acerto, a empresa explorou de maneira emocionante a sua passagem vitoriosa por São Januário.



A história continua!

Uma linda história merece ser contada em detalhes.

E quem disse que ela chegou ao fim?

Está na hora de escrevermos novos capítulos. Juntos.

Estamos de volta, Vasco da Gama!
A história continua!

#KappaBrasil #VascoDaGama #AHistóriaContinua #JuntosDeNovo

Vereadores instauram CPI dos impostos da Uber e afins

Quintino Gomes Freire

Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro instaurou na tarde dessa quinta-feira (20/2) uma CPI para apurar o recolhimento de tributos municipais por empresas fornecedoras de serviço de transporte remunerado privado de passageiro por intermédio de aplicativo. A presidência e a relatoria ficaram com os vereadores psolistas Leonel Brizola e Dr. Marcos Paulo, respectivamente. Também compõem a comissão os vereadores Vera Lins (PP), Átila A. Nunes (MDB) e Luiz Carlos Ramos Filhos (PODEMOS).


Brizola ressaltou que a CPI é fruto de um Requerimento de Informação enviado por seu gabinete, questionando a Secretaria Municipal de Fazenda quais impostos os aplicativos de transporte particular de passageiros como Uber, Cabify e 99 recolhiam à cidade. A resposta, diz Brizola, foi “nenhum”. Segundo o parlamentar, estudos da COPPE comprovam que o transporte por aplicativo vem esgotando a capacidade das vias urbanas, fagocitando o serviço de táxi e competindo com o transporte coletivo de massa.

Cerca de 300 mil carros de aplicativo circulam diariamente, usando a nossa malha, trancando o trânsito, precarizando as relações de trabalho, sem recolher um único real para os cofres públicos. Nosso objetivo é investigar essa situação para um posterior processo de regulação do serviço“, adiantou Brizola.

Luiz Carlos Ramos Filho afirmou que não é contra a tecnologia, mas que esta tem que servir ao cidadão respeitando as leis em vigor. “O impacto desse transporte no Rio de Janeiro precisa ser dimensionado. Precisamos saber se os aplicativos estão sonegando impostos fundamentais para a nossa cidade“, disse.

Um novo encontro foi agendado para o dia 23 de março, para apreciar metas e planos de trabalho.
Título e Texto: Quintino Gomes Freire, Diário do Rio, 20-2-2020

Relacionado:

2ª Guerra: histórica tomada de Monte Castello completa 75 anos

Além do poder bélico alemão, o inverno foi adversário do Brasil

Luiz Cláudio Ferreira

O dia 21 de fevereiro de 1945 marcou a participação dos militares brasileiros na 2ª Guerra Mundial. A data refere-se à Tomada de Monte Castello, um objetivo estratégico contra o Exército alemão, a fim de garantir a evolução dos Aliados para o Norte da Itália. Não foi uma tarefa fácil.

Antes, os brasileiros já haviam tentado obter êxito nos dias 24, 25 e 29 de novembro, e também em 12 de dezembro de 1944. Além da artilharia inimiga do alto da montanha, os brasileiros enfrentaram o inverno rigoroso na Europa.

Setenta e cinco anos após aquele episódio, ex-combatentes da Força Expedicionária Brasileira (FEB) lembram em detalhes aqueles momentos, como o então cabo Vasco Duarte Ferreira, que tinha apenas 20 anos de idade quando foi para o front de batalha. Ele atuou como radiotelegrafista. "Era uma montanha sobre uma outra montanha. Eu carregava o equipamento que pesava mais de 10 quilos com uma antena de mais de três metros", diz o pracinha às vésperas de completar 96 anos de idade.

Confira essa e outras histórias sobre a Tomada de Monte Castello no especial:


Título e Texto: Luiz Cláudio Ferreira; Edição: Juliana AndradeAgência Brasil, 20-2-2020, 17h08

Por favor, comentários anônimos não

[Aparecido rasga o verbo] A relaxante mania de estourar bolinhas

Aparecido Raimundo de Souza

POR QUE SERÁ QUE AS PESSOAS pegaram o hábito de estourarem as bolinhas dos sacos plásticos que encontram pela frente? Notem que não são só os idosos que se ocupam em fazer uso dessa prática. A coisa se espalhou, se propagou ao convívio dos nossos pais, passou ao dia a dia dos nossos filhos e atingiu em cheio, imaginem só, atingiu em cheio, os adolescentes. Como uma nuvem de bons presságios que tivesse vindo de longe e caído sobre nós, sem nenhuma complacência. Todavia, é bom que deixemos claro, uma complacência, ou uma benevolência obsequiosa e benigna.

Nesse vento soprando ameno, por todos os quadrantes, é comum vermos velhinhos andando pelas ruas, ou notadamente em cidades interioranas, senhores sentados nos bancos das pracinhas, acomodados de frente para os coretos, ou para os portais das igrejas matrizes, ou mesmo em suas casas, diante das televisões que nem de longe lhes chamam a atenção, explodindo bolinhas, como também uma garotinha, entretida com o seu canal de desenhos preferido e as mãos ocupadas em detonar uma centena de bolinhas de acaso do passar das horas. Que tara dócil seria essa, a ponto de fazer as pessoas viajarem no entorpecimento de uma suculenta porção de maionese?

Que espécie de alheamento maluco, doidera branda, ou modorra letárgica que invadiu a cabeça das criaturas a ponto de fazê-las esquecer os seus afazeres, somente para se aterem ao pipocar do ar saído dessas minúsculas bolinhas? Curiosos aos extremos, saímos às ruas indagando aqui, ali, acolá. As respostas recebidas foram as mais variadas possíveis. Algumas sem nexo, outras cabeludas, todas, porém, voltadas para um mesmo ponto de equilíbrio: a mente ativa, alerta e sã.
- Aquieta a tensão.
- Distende os nervos.

-  Qual o quê! Mexe com os músculos.
- Evita o LER.
- Faz esquecer um pouco, os problemas.
- Melhor que uma cerveja bem gelada. 
- Mais barato que uma viagem para o exterior.
- Alivia a pancada de um chute no saco.
- Olvidamos da mulher amada que foi embora. 
- Ajudou a encarar a morte de um parente muito chegado. 

-  Resgata as coisas boas da vida.
- A gente se desprende do corpo e voa alto.
Alguns chegaram ao cúmulo de levarem a mania para o lado médico. E concluíram: funciona como uma terapia relaxante que atinge o seu ápice no exato instante em que o ato de fraturar o solo do plástico se funde com o arrebentar das bolinhas como um todo. O “tac, tac” repetitivo provoca uma sensação suave de alívio imediato. No geral, é um remédio barato sem contra indicação e ao alcance de todos. 

Charada (1 228)

Clara e Américo costumam mentir.
Contudo, Clara só mente às quartas,
quintas e sextas-feiras, e Américo só mente
aos domingos, segundas e terças-feiras.
Certo dia, ambos disseram:
“Amanhã eu vou mentir.”

Em que dia da semana
foi feita tal afirmação?
Home