sábado, 24 de fevereiro de 2018

[O cão tabagista conversou com...] Eliza Martins: “Se há algo que me arrependo na vida, foi de ter desistido da aviação... por puro orgulho. Orgulho não leva a nada!”

Nome completo: Elizabeth dos Santos

Nome de guerra: Eliza Martins

Onde nasceu: Rio de Janeiro/RJ

Onde estudou: 
Faculdades Plínio Leite – Niterói

Antes de chegar à Universidade quais colégios onde estudou? E qual a faculdade que frequentou?
Morava em Campo Grande. Cursei todo o 2º grau no Colégio Raja Gabaglia.

Depois me formei em Letras Português/Inglês na Faculdade Plínio Leite, em Niterói, no ano de 1988.

Saudades da infância?
Não tenho saudades da infância.
Minha infância foi muito pobre e todos os anos nos mudávamos. Morei em São João de Meriti, Pavuna, Anchieta, Olinda (Nilópolis), Ricardo de Albuquerque, Del Castilho, Higienópolis... e muitos outros bairros da Baixada Fluminense que não lembro. Aos 12 anos fomos morar em Campo Grande, a primeira casinha da minha mãe (COAB). Éramos quatro filhos e minha mãe sozinha. Mas não passávamos fome, graças a Deus, e não havia a violência dos dias de hoje.

Também morei em Higienópolis, de 1972 até 1979: Ruas Miraluz e Rolândia.
Quando começou a trabalhar?
Comecei a trabalhar aos 18 anos, na Letra S/A, era uma caderneta de poupança (três meses apenas), pedi demissão e fui para Unibanco Crédito Imobiliário. Depois, Sinal Corretora de Valores, e aos 21 anos fui para Varig, onde tive o prazer de trabalhar por vinte anos.

‘Conheci’ a Letra, era o tempo das latinhas/cofrinhos...
Tinha agência na avenida Rio Branco, não?
A agência da Letra ficava na Rua da Assembleia.

Quando começou a voar foi na base SAO?
Quando iniciei o voo foi pela base Rio. Pedi para ir fazer curso em SAO por não ter dinheiro para ir para a Urca todos os dias. Eu morava em Alcântara, São Gonçalo.

Lembra-se do seu primeiro voo?
Se lembro do meu primeiro voo? Com certeza! E com quase todos os detalhes. Isso porque não lembro da tripulação. Lembro que minha instrutora faltou (seria Celia Sauer) que foi substituída no voo seguinte. 
O voo foi para Porto Alegre com pernoite. Mas o segundo voo... não esqueço jamais: Abidjan, de B707.

Por quê?
O segundo voo ficou na recordação por vários motivos.
Voo para África (voo internacional) para quem está começando... é demais!

Abidjan era a terra do marfim e todos fomos ao mercado. Fui ludibriada por um vendedor e comprei plástico como marfim. Só descobri quando me ensinaram que para saber se o marfim é verdadeiro basta enrolar um fio de cabelo em volta do objeto e pôr fogo, fiquei impressionada! O cabelo não queima se estiver em contato com o marfim. Obviamente, meu plástico pegou fogo junto com o cabelo. 😖😂😂😂

No mês seguinte, dezembro de 1986, tive outro Abidjan [foto]. Claro que tinha que tirar a forra, levei a mala cheia de calças jeans (nessa época valia mais que ouro... lá), para trocar por marfim. Tenho alguns objetos de marfim até hoje.


Logo após, em janeiro de 1987 caiu aquele B707 para Abidjan, que matou toda a tripulação, onde muitos comissários tinham acabado de se formar. Incluindo um amigo de turma. 😢

Puxa! Apesar dos meus vinte e um anos de África não conhecia esse macete...
Se bem entendi você começou na MAXI RAN?
Jim, é impressionante mesmo este macete para testar o marfim! O fio de cabelo colado ao marfim fica protegido!

Bem, entrei para aviação numa época em que a Varig crescia muito, 1986. Mas essa "Maxi Ran" só tinha Abidjan, e os voos da América do Sul, sendo Buenos Aires e Santiago do Chile com pernoite e os outros eram bate e volta. Voávamos B727, B737 e B707.

Com menos de um ano tiramos carteira de DC10, B767 e B747 e voilà!! ... fui para "MINI RAI". Só os voos brabos da Inter, porém, para os "novinhos" era uma maravilha. Nós, cheios de disposição e pouca prática... adorávamos!

Nisso, veio a notícia que eu estava sendo promovida para Chefe de Equipe da Nacional! NÃO, NÃO E NÃO!!! Mas tive que ir... Fiquei uns três meses apenas... E depois fiquei aproximadamente um ano fixa no DC10... eu adorava!

Nessa época, quando você ficou fixa no DC-10, havia escalas separadas para o DC-10, Jumbo e 767...
Nessa época, acredito que fizeram escalas separadas sim, mas não durou muito. Foi a época que mais gostei, pois eu vivia em Miami. Reformei meu apê com tudo do Home Depot.


“Vivia” deve-se entender como “voava muito para Miami”, certo?
Voltando um pouco ao marfim, a alfândega do AIRJ não implicava?
Jim, eu realmente quis dizer "vivia" no sentido de voar com frequência.

Na verdade, eu não trouxe coisas "grandes" de marfim. Eram pulseira, colar e uma família de elefantes. A alfândega nem viu, creio que rolou um balão na alfândega. 😊😊

Numa ocasião eu trouxe uma girafa de madeira, do meu tamanho, (dei de presente). A gente trazia cada loucura...

Deu de presente, a girafa, para o fiscal da Alfândega?
Não. Ficou um tempo na minha sala, depois enjoei, e dei a girafa para um amigo.

Well, por quanto tempo você ficou ‘importando’ produtos africanos?
Jim, você sabe que após o acidente de Abidjan, a Varig aboliu os B707 e paramos de fazer o voo.
Me recordei que a girafa eu trouxe da Nigéria, e não de Abidjan. Mas só fui à África do Sul duas vezes, Abidjan três vezes e à Nigéria umas três vezes também. Sendo que nos últimos casos... nem saía do hotel. Portanto, não fiz muamba, se foi o que lhe pareceu. 🤗😂

Não me pareceu nada, Eliza. 😉
Bom, e até aqui já são passados três anos de voo, certo?
Bem... vamos lá! Durante cinco anos de aviação eu mantive uma agenda e anotava toda a tripulação e os principais acontecimentos, como um diário. Me arrependo MUITO de ter parado de registrar e sobretudo ter jogado no tudo no lixo.

Minha memória não é das melhores.

Onde você estava, isto é, o que você voava após cinco anos do seu começo na RG?
Well...😁

Minha matrícula (60 652) era subsequente à da Cruzeiro (59 000); aprendemos tudo com os remanescentes da Cruzeiro, tanto que fui confundida várias vezes como ex-Cruzeiro.

Ficamos estagnados por muito tempo, na Mini RAI. Os tempos excelentes da aviação já não existiam, e como podíamos voar todos os equipamentos (B767, B777, DC10 e MD 11) o Jumbo era o melhor para os tripulantes, porém, não tive grandes oportunidades, pois em 1994 ele partiu.

A aviação sempre foi excelente para mim. Eu simplesmente adorava! Até completar oito anos, me lembro de não querer tirar férias.

Após dez, quinze anos de aviação ainda éramos considerados "novinhos".

No final, 2005, ainda pude contemplar a escolha por trabalhar na 1ª Classe ou Executiva... pude sentir o gostinho de não ser tão "novinha".

Quais os pernoites de que mais gostava?
Pernoites, não havia um sequer que eu realmente não gostasse. Os preferidos, na minha opinião, eram os que nos proporcionavam mais diária e tempo livre para passeios e compras. Então: Londres, Paris, Nova Iorque, Miami, Frankfurt, Lisboa, não necessariamente nesta ordem. Eu tenho adoração por Nova Iorque e Paris.

Certos lugares nos matam de saudades, pelos hábitos que fizemos ao longo dos anos.

Well, chegamos ao início do ano de 2006... estava tudo bem, de vento em popa?
Início de 2006...
Nos nossos aviões faltava algumas coisas (café...), para ficar bem com os passageiros muitos de nós levávamos essas coisas de casa.

Já não recebemos o 13º salário de 2005 e recebíamos 1/3 do salário. Mas minha "ficha não caiu".

Eu estava confiante de que a Varig iria sair da crise, que o governo iria ajudar de alguma forma. Como não?! Uma Empresa que representava o Brasil lá fora e MUITO bem representado!

Em agosto não acreditei, e me recusava a acreditar. Fiquei mal, muito mal.

Você foi demitida?
Sim, fui demitida através do maldito telegrama... Acredito que TODOS nós fomos.


Depois desse fatídico agosto, arrumou emprego? Abraçou alguma atividade?
Em novembro de 2006 eu e mais alguns amigos da Varig fizemos uma seleção para trabalhar no Duty Free dos Navios do Princess, fazendo cruzeiros do Estados Unidos para a Grécia.  Fui passando em todas as etapas e marquei para tirar o visto especial de tripulantes para março de 2007. Em fevereiro resolvi que voltaria para aviação e não me importei mais com o Princess.

Me inscrevi para Gol (nesta época eu tinha uma certa aversão pela Tam). Não passei na dinâmica de grupo da Gol apesar da minha total autoconfiança... talvez tenha me prejudicado. Me senti um lixo ao receber o resultado.

Meses após tentei a Tam... também não tive sucesso na dinâmica de grupo. Me senti o cocô do cavalo do bandido. Fiquei na merda mesmo. Já estava há mais de um ano desempregada com quarenta e três anos, me sentido velha. Meu orgulho me prejudicou mais ainda. Não quis pedir nada a ninguém e não tentei mais voltar para aviação... e sinto, até HOJE, uma frustração ENORME!

E até hoje, fevereiro de 2018, você ainda não recebeu os salários atrasados e verbas legais rescisórias...
Recebi o que todos receberam daquele rateio problemático. Recebi em setembro de 2017 o valor de R$ 9.100,00.

Chegou ao meu conhecimento que você teria esbofeteado e jogado um ovo no advogado Administrador Judicial da massa falida RG, foi isso mesmo?


Eu estava passando por mais um dos momentos delicados da minha vida. Desempregada, cheia de dívidas e assim muito estressada.

Estava cada vez mais difícil ouvir as explicações daquele advogado. Você já viu o cara falando? Parece um abestado!

Eu fiz uma coisa horrível, sim, foi uma baixaria que eu nunca me imaginaria fazer. Você não imagina o alívio que senti!

Muitos me criticaram, fiquei triste, mas...
O ato foi individual, o grupo não sabia que eu faria.

Voltou a Nova Iorque, Paris?
Não voltei. Só fui a Miami em 2016 por uma semana para comemorar meus 50 anos. Juntei dólares para a ocasião.
Estou juntando novamente e nessas férias planejo ir a Nova Iorque ou Miami.


Por que não Lisboa?
Em Lisboa eu pretendo MORAR! 😁
Minha prima está casada com um português e morando em Portugal. Nos encontramos em janeiro lá em Natal (a mãe dela, minha tia, está lá).

Estou perguntando pelo whatsapp agora onde ela mora em Portugal. Pretendo visitá-la em breve.

Ué?! Visite-a em maio. Assim poderá estar presente no 3º Encontrão...
Minha prima mora em Abrantes que fica na região Central de Portugal - Aldeia de Montalvo.

O trabalho não me deixa sair em maio. Só em junho poderei sair. Quando será o encontrão mesmo?

Será no dia 19 de maio...
Trabalha em quê?
Estou trabalhando como secretária do Diretor da Casa França-Brasil (Secretaria de Estado de Cultura).
É um cargo político. Hoje trabalho, amanhã, só Deus sabe. 😂

Sente saudades da aviação?
Morro de saudades! A aviação tem tudo a ver comigo.
Se há algo que me arrependo na vida, foi de ter desistido da aviação... por puro orgulho. Orgulho não leva a nada!
O trabalho em terra me deixa entediada.


E sobre a situação do Rio de Janeiro?
O Rio de Janeiro está um caos. Vivemos com medo. Eu não saio mais à noite. Vivo orando pela segurança da minha família.

Como está o Brasil?
A crise que estamos passando é das piores. Quero acreditar que seja o começo de um novo país. Um país onde seus políticos que sempre roubaram e sempre ficaram impunes sejam condenados.

As antigas ratazanas que estão no poder há séculos já têm seus votos certos para continuar. A máquina estatal já está programada para votar na corja toda. Se a lei da ficha limpa fosse realmente aplicada nenhum deles poderia se candidatar.

Na minha opinião deveria ter uma Intervenção Militar REAL, destituindo e prendendo todos os que têm processo nas costas e foro privilegiado. Convocando eleições com candidatos ficha limpa.

Eu adoraria sair do Brasil. Largaria tudo se tivesse uma oportunidade.

Este ano, 2018, haverá eleições para presidente, governador, senador... Já tem candidato?
Sim, tenho. Tenho postado com frequência no facebook a preferência por Jair Bolsonaro. Penso muito como ele. Gosto do lado conservador e do tipo "sincero"... doa a quem que doer.
Mas tudo isso com o pé atrás, pois, acreditar no "serumano", tá phodda! 😆

Você acha que Lula da Silva será preso?
Acredito que Lula será preso, mas não ficará preso. O Gilmar solta.

Que fique registrado: Eu só odeio uma pessoa nessa vida: Lula. Pena que só faz mal para mim.

O PT é idêntico a solitária, consegue implantar um ovo no cérebro do seu hospedeiro e afeta sua capacidade de raciocínio e lógica.

Essa da solitária é ótima. Me lembrou o que escrevi num post aqui no blogue, em 16 de outubro de 2012:
Na minha juventude no Porto, li o livro ‘A 25ª hora’, do escritor moldavo, Constantin Virgil Gheorghiu. Quando Gheorghiu escreveu esse livro a Moldávia era parte integrante da Romênia, que então, embora independente, era um satélite da URSS – União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

Pois bem, jamais esqueci uma passagem desse livro (preciso relê-lo!) onde ele escreve que os cidadãos romenos tinham sido inoculados, nos cérebros, pelos soviéticos, os verdadeiros donos do país, por um verme que lhes faziam, aos romenos, pensar da mesma forma, ou seja, não pensar, não questionar... Quem viveu (ou leu) sobre essa época compreenderá perfeitamente o que quero dizer.”

Na quinta-feira, 22 de fevereiro, me lembrei de você ao assistir à oitiva do ex-Administrador Judicial na RG... muito confuso, não?
O cara irrita qualquer um. 
Eu já desejava matá-lo, o mesmo desejo que tenho de matar o Lula. 😂😂😂
Me controlei... só dei o tapa.

A pergunta que não foi feita?
Sendo permitido, até que idade você trabalharia na aviação?
Eu trabalharia enquanto tivesse saúde, boa aparência e disposição física. Acredito que até uns 80, quem sabe?, mais!

Não me conformo em não ter voltado a trabalhar em uma coisa que eu realmente amava, e que tinha tudo a ver comigo. Morrerei frustrada.

Quem conhece os desígnios de Deus? Só sei que tentei muito pouco. Fui fraca.


Uma derradeira mensagem para os nossos generosos leitores?
Minha citação favorita:
A humildade corresponde a um estado da alma no qual uma pessoa encontra alguma serenidade, que deriva dela saber o tamanho da sua ignorância.

Os que toleram bem as dúvidas tendem a ser mais humildes; os que não as aceitam se apegam a convicções e as defendem com certa arrogância.

A humildade não tem nada a ver com submissão e obediência às pessoas: o importante é conseguir controlar a lamentável vaidade intelectual.

Aqueles que cultivam a humildade são eternos aprendizes, sempre dispostos a trocar suas ideias por outras que lhes pareçam mais adequadas.
Flávio Gikovate

Muito obrigado, Eliza!

Conversas anteriores:

27 comentários:

  1. Confesso que não pretendia ler a matéria/entrevista, li e gostei MUITO.
    Lucchi Castro

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Jim, sou um assíduo leitor deste teu Jornal; esta entrevista da colega Elisa merece abraços e admiração pela sinceridade e determinação; me incomoda muito o "politicamente correto"; os brasileiros vivemos permanentemente exercitando o SILENCIO OBSEQUIOSO; até quando?
    Elisa aceite o meu abraço
    Jim obrigado pelo espaço
    Vilmar Mota
    Assistido AERUS
    Gravataí-RS

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pela entrevista!
    Gosto de gente que não tenta glamorizar muito a realidade!
    E orgulha-se de ter uma vida comum, sem muita "bijuteria".
    Diz em certo trecho que apoiaria a intervenção militar se fosse REAL. Se fosse "REAL", eu também !
    Tirando a opção pelo Bolsonaro , gostei de quase tudo, principalmente da citação do Prof. Gikovate .
    Eis uma pessoa que teria meu voto para o que quisesse.


    PS; Faria uma bela dupla com o JManuel .

    Abraços!

    Paizote

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada querido Paizote.
      Mas...qual o seu candidato a presidente e porquê?

      Excluir
  4. Parabéns à Beth , a entrevistada . Moça simpática e de olhar penetrante sincero. Dona de uma trajetória humilde , aos poucos ascendente e sobretudo determinada. Deve orgulhar-se da infância , que a conduziu no caminho certo rumo a uma brilhante profissão na área comercial do setor aéreo ! Parece ter seguido , e ainda segue, com determinação , motivação e bravura!
    O fato de as duas empresas aéreas nacionais não a terem aceito na dinâmica de grupo, talvez seja por conta de uma "filosofia" interna preconizada por algum diretor ( ou diretores).

    Na extinta Varig , certa vez, determinado diretor disse em reunião num grande auditório , perante funcionárias com bom tempo de casa, casadas e com filhos para criar, o seguinte:
    "Nós precisamos mudar o visual da empresa! queremos na linha de frente gatinhas no cio!"
    Talvez o ovo e uma boa porrada no focinho desse canalha sem escrúpulos caísse perfeitamente, pela falta de respeito às senhoras ali presentes...
    Beth, vá firme nos seus objetivos, confie nos seus dotes e capacidade de enfrentar os desafios. A Pátria brasileira tem jeito, e o passo será acertado. Pense na possibilidade de viver em Portugal ! É uma terra pequena, mas maravilhosa ! Que o Grande Arquiteto Criador do Universo te proteja e ilumine os caminhos.
    Abração do amigo;

    Sidnei Oliveira
    Assistido Aerus
    ex- GIGKK

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que sei quem é o 'determinado diretor': teria dito também, antes ou depois, que o tempo das Marias-Mijonas tinha acabado...

      Excluir
    2. Áliás, aproveito a deixa para AGRADECER à Eliza o privilégio da conversa.

      Excluir
    3. Acertou o indivíduo, Jim . Provavelmente insatisfeito com a vida conjugal...

      Excluir
    4. UM DOS RESPONDEREIS PELO ROUBO DOS FUNCIONÁRIOS DA VARIG FOI O LULADRÃO E O RICARDO TEIXEIRA SEU LACAIO ...

      Excluir
    5. Tínhamos varios "destes" na RG!
      Este caso me fez lembrar um fato ocorrido comigo.
      Estando em férias, fui chamado à diretoria para assumir tarefa em preparação de um curso que seria dado, pois quem detinha esta tarefa havia adoentado.
      Como não havia tempo, pedi a minha esposa que aparasse um pouco meu cabelo, para me apresentar no Rio, e voei atendendo o chamado.
      Ao chegar à sala do dito cujo, em meio uma reunião com outros colegas (grupo misto Varig/Cruzeiro), ele me disse;
      Onde vc cortou o cabelo?
      Expliquei orgulhoso, que tinha sido minha esposa.
      E ele olhando para o grupo disse;
      Por isto que esta uma porcaria! .
      Imaginem o bem que eu desejei para ele!
      Mas já esta morta, morreu durante um voo. Que Deus o tenha!
      Paizote

      Excluir
  5. Gostei da entrevista, uma historia de vida, de luta. saiu vencedora, isto é o que impota. Realmente o orgulho, esse só atrapalha em tudo. PAZ.

    ResponderExcluir
  6. Muito boa Entrevista! Parabéns ao Entrevistador e à Eliza! Gostaria de endossar as palavras de Vilmar Mota, a sinceridade da Entrevista é uma virtude que nem todos possuem!
    Abraços Fraternos a todos “Variguianos” e leitores desta “nossa” Revista Virtual!
    Heitor Volkart

    ResponderExcluir
  7. Eliza, parabéns pela entrevista! Apesar das críticas pela "ovada", no meu entender "incompetência" e "mau caratismo" merecem muito mais. Depois do fato, lembrei que vi na TV um francês que jogou o sapato em um político no seu país. Se europeu também se revolta e expressa sua revolta dessa forma, por que aqui no Brasil não podemos nos manifestar assim em relação ao desrespeito e a imoralidade no trato do dinheiro alheio? Esse desrespeito com os ex-funcionários da Varig pode se perpetuar, porém expressar sua revolta com isso não pode? Já o povo brasileiro não aguenta mais, haja vista as vaias sofridas pelo Min. do STF em um avião e pelo Senador Lindbergh em Porto Alegre, também dentro do avião. Quando poderíamos imaginar que tal fato aconteceria no Brasil, povo refém do "politicamente correto". Seja da maneira que foi, você foi muito corajosa e surpreendeu a muita gente. Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agradeço imensamente pelo apoio Denise.
      Um abraço.

      Excluir
  8. Elize, obrigada por compartilhar sua história. Claro que uma boa conversa é melhor do que uma agressão, mas quando os ouvidos ficam moucos e desrespeitam os envolvidos a um limite, atire a primeira pedra quem nunca perdeu as estribeiras. Boa sorte na sua vida!

    ResponderExcluir
  9. Eliza Martins: Prazer em conhece-la! Você realizou o sonho do "passivo Varig" atirando o ovo no Licks!! Será que sobraram alguns para o Lula ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 😂😂😂Para o Lula eu me contento com a CADEIA!
      Obrigada pelo apoio. 😘

      Excluir
  10. Oi Eliza. Linda e vasta história de vida. Tenha a certeza de que você ainda vai longe ! Beijos !

    ResponderExcluir
  11. Perfeita a sua interação, Eliza!
    Obrigado!

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-