sexta-feira, 26 de janeiro de 2018

[O cão tabagista conversou com...] Haroldo: "O Rio dentro de 40 ou 50 anos estará inabitável e vai virar uma 'cidade-fantasma'"

Nome completo: Haroldo Pereira Barboza

Nome de guerra: Haroldo (Chacra só no clube).

Onde nasceu:
 Vila Isabel/RJ

Onde estudou: 
Colégio Pedro II (Ginásio e Científico) + Eletrônica (PUC-grátis) + Licenciatura de Matemática na FAHUPE (São Cristóvão/RJ) + cursos (segurança e Informática na empresa).

Pelo que percebi você (ainda) mora no bairro onde nasceu...
Com seis meses fui transportado para Humaitá, perto da Lagoa Rodrigo de Freitas. Voltei para Vila Isabel aos 33 anos, quando casei.

Quando começou a trabalhar?
Em 1966, obtive a minha Carteira Profissional. Fui trabalhar no Detran, com o prezado Coronel Américo Fontenelle [foto abaixo] (este entendia de trânsito!).


Em 1967 passei a ter atividade mais lucrativa: aulas de Matemática para adolescentes de mentes preguiçosas.

Em 1969 fiz concurso e fui aprovado para trabalhar na refinaria REDUC na Rodovia Rio-Petrópolis.

Em 1971 fiz concurso interno e passei para a área de Informática como Programador.

Em 1977, em nova seleção, tornei-me Analista de Sistemas (TI).

Aposentei-me em 2001 e passei a dar aulas de Informática caseira para a galera da terceira idade.

Voltou para a mesma casa onde nasceu?
Voltei para uma nova residência.

Foi vizinho de Noel Rosa?
De certa forma. Morei em frente ao túnel com o nome dele, por dois anos.

Noel Rosa, ilustração: Bertoni

Fontenelle deu nome ao Terminal Rodoviário na Central do Brasil, certo?
Sim, o terminal é em homenagem ao Coronel.

Saudades do Rio de Janeiro desse tempo?
Imensas. Não mais que um carro estacionado na rua com freio solto. Era só empurrá-lo para aumentar o “campo” de futebol. Depois do jogo o carro era recolocado no lugar.

Também era possível escalar jaqueira na encosta do morro de acesso ao Cristo para escolher a jaca a ser “esborrachada” no solo.

As aulas de informática são sobre tudo que envolve computadores ou sobre programas específicos?
As aulas englobam (conforme definido pelo aluno) princípios básicos sobre Word, Excel, PowerPoint, Paintbrush, uso de e-mail, pesquisas inteligentes no Google e Youtube, criação de pastas para armazenar documentos cotidianos: contas pagas, receitas médicas, tabelas de clientes, agenda com aviso sobre compromissos futuros, capturar músicas e coisas do gênero. Consertos do PC apenas superficiais.

Você imagina que esse Rio volte?
Se um armário é infestado por cupins em mais de 25%, não tem recuperação. Temos de desmanchá-lo, desinfetar o local e adquirir um novo.

Nosso Rio está infestado de “ratos” no poder. Bem piores do que cupins. A cidade perdeu mais de 50% de seu encanto. Nem bairro nobre escapa - lá residem os abastados compradores de drogas que alimentam o banditismo.

Dentro de 40 ou 50 anos ela estará inabitável e vai virar “cidade-fantasma”. Resta procurar um local para reconstrução com novas mentes. Algo difícil nos próximos 100 anos.


Não é pessimismo a mais?
Talvez uns 10%, em função de sessenta anos vendo as mesmas manchetes de furtos das divisas públicas, sem autores presos e nossos impostos aumentando para cobrir os rombos. Ainda por cima cercado de alienados com os focinhos enterrados no smart (deveria se chamar “se mate pelo fone”) que não enxergam nem a moto que vem atropelá-los. Quanto mais o futuro cinza que estamos largando para os herdeiros!

Você colabora regularmente com este blogue. Obrigado! Como chegou ao blogue?
Um colega meu procurava algo sobre “cão” e se deparou com ele. Sugeriu que eu desse uma espiada, pois ele sabe que aprecio espaços que nos editam sem burocracia e sem preconceito. Naveguei, apreciei, gostei e me encantei. E melhor: me amarrei.


Você também é escritor?
Creio que sim. Nenhum romance digno para virar novela de TV. Talvez um ensaísta de terceira classe.

Editei um livro (ou manual) por conta própria em 2003 voltado para educação divertida (ou diversão educativa?) batizado de “Brinque e cresça feliz”. Fiquei honrado com o prefácio da Jornalista e escritora Maria José Limeira (Paraíba – já falecida) que o exaltou de montão. Por meios próprios já vendi 90% dos exemplares em quatorze anos.
 
Arquivo pessoal
Meu segundo livro (humor), está registrado na FBN, mas não vou editá-lo por conta própria, pois não tenho mais quatorze anos para vender os exemplares.

Já fui premiado em diversos concursos literários (contos e poemas) pelo Brasil. Editei diversos artigos no jornal Tribuna da Imprensa (extinto) do Rio. Fora centenas de matérias em sites de padrão similar ao deste simpático “cão”.

Cerca de doze ou quinze prêmios literários (1º, 2º e 3º lugares) entre 1999 e 2017. Fora menção honrosa em Broward (EUA) em 1998.

Se algum dos nossos generosos leitores quiser adquirir os livros, o que deve fazer?
Antes de se aventurarem a adquirir o livreto (88 páginas), melhor observarem: capa + prefácio + uma atividade proposta: mando em breve para você e para quem desejar receber, direto em e-mail próprio. Se depois de examinar o candidato cair na esparrela, ele me informa o endereço físico e nome que deve figurar na dedicatória (grátis). Correio por minha conta. Depois de receber a encomenda, deposita no Bradesco ou Itaú 35 reais, se avaliar como ótimo, 25,00 se achar sofrível ou 10,00 (pela postagem) se achar que nada se aproveita. Neste último caso, doar o exemplar para algum “sem-teto” próximo de sua residência.

“Direto em e-mail próprio” significa e-book?
Não. Significa que eu enviarei ao tradicional e-mail do interessado! Tipo: jose.generoso@gmail.com

Como assim? Em arquivo Word ou pdf?
Seriam três anexos: um em jpg e dois em doc.

Saudades do Brasil d’antanho?
Maior do que esta saudade que já superei, é eu achar est(r)anho que não tenhamos notícias de desvio de estanho de nossas minas (somos o 5º maior produtor do mundo) – se roubaram a badalada Petrobras, o que não fazem com este material?

Quem roubou a Petrobras?

Ilustração: Jean Galvão

Em diferentes épocas e por diferentes dirigentes, 99% de TODAS as entidades públicas são furtadas regularmente através de diversos mecanismos sofisticados: licitações de cartas marcadas, superfaturamento, material de terceira pelo preço de primeira, manutenções com empresas de parentes, criação de cargos inúteis para correligionários e por aí vai.

Ao longo do século XX estes desvios beiravam entre 10% e 12%. Era mais fácil de camuflar nos livros de contabilidade (que estavam imunes às penetrações digitais). Nos últimos quinze anos a “goela” ficou mais larga e estes desvios passaram para patamares acima de 35%. Aí fica complicado disfarçar. A imprensa está mais aparelhada. O povo (ainda que acomodado) traz informações contundentes para as redes sociais e o balão da criminalidade de paletó explode.

A culpa não está concentrada numa única figura nem num único partido político. A complexidade para esconder as mutretas exige a participação de centenas de elementos (partidos diferentes) que armazenam milhares de arquivos. Em algum momento a “torre” desaba por um dos motivos abaixo:

A – um elemento conta algo por achar que recebeu uma “bolada” menor que merecia.
B – um elemento revelou (bêbado) a senha de um arquivo para uma amante que ele sustenta com R$ 5.000,00. Claro que ela “vende” a senha por R$ 1 milhão rapidinho antes que seja trocada por “outra”.
C – um repórter grava algo “na moita” a fim de efetuar uma chantagem. Ao não receber o que desejava, libera a gravação para lhe criar um cenário mais lucrativo.

Resumindo: coloque os nomes de todos os dirigentes dos últimos 70 anos numa urna. Sorteie um nome. Quero ver você garantir que “este” é da galeria dos “honestos”. 

Você é favorável, ou não, à privatização desses ‘mastodontes’ estatais?
Sempre. Mas com uma ressalva: fracionar em pelo menos duas para evitar monopólio e reduzir carteis. A função do “Estado” deve ser: normatizar, fiscalizar, conciliar, multar. Além disto é desejar emperrar a produção para arrumar empregos para “cupinchas”.

Posso deduzir que a sua resposta se aplica também à Eletrobras?
A TODAS entidades que terminam em “bras” e movimentam R$ MILHÕES por trimestre.

O que é um cartel?
Um conjunto de empresas que deveriam concorrer entre si, mas na verdade praticam a mesma política e iludem o povo com falsas vantagens. Numa semana o mercado AA anuncia promoções de cinco produtos alimentícios (prazo de validade quase vencendo). Na semana seguinte o mercado BB faz o mesmo com produtos de limpeza. E assim, num esquema de rodízio eles vão faturando e o povo se ferrando.

Well... então a estatal Petrobras não seria um ‘cartel sem concorrentes’?
Neste caso, conhecido como monopólio. E desleal com os nativos, pois nos vende gasolina por R$ 3,50 e por R$ 1,00 para os bolivianos.

Então, já é monopólio. Privatizada, o governo poderia autorizar a existência de mais duas ou três petrolíferas. A população sairia ganhando, não?
Num pais sério, sim. Mas aqui as chances de cartel são superiores a 80%.

O Brasil não tem jeito não?
TEM. Mas depende de investimento SÉRIO na Educação, no ensinamento de utilidades, de cidadania, de prevenção da saúde. Mas os dirigentes NÃO investem nesta área porque desta forma a população vai compreender como tem sido iludida nos últimos 110 anos e vai começar a votar melhor. Vai aprender a fiscalizar efetivamente os eleitos. E vai aprender a COBRAR deles a agir conforme discursos proferidos nas campanhas eleitorais. Como neste momento o povo não tem esta percepção e está mais ligado no BBBB, este caos deve piorar a ponto de entrarmos numa guerra civil dentro de cinquenta anos (ou menos?).

Como você se situa no leque político-ideológico?
Se nem os partidos políticos possuem ideologia (quase 40 – existem 40 ideologias?), imagine eu, eleitor enganado desde pós-ditadura!

Qual é a sua opinião sobre o atual presidente dos EUA?
Parece mais preocupado com seu topete do que com a paz mundial.

Conhece Portugal?
Apenas o que meu sogro (90 anos) relata do Porto, onde ele nasceu. Minha esposa veio para cá com quatro anos e costuma me mostrar alguns vídeos de lá umas duas vezes por mês.

Arquivo pessoal

Você acha que o TRF da 4ª região vai manter a sentença de Moro, aumentar ou absolver Lula da Silva?
Esta pergunta chegou depois que o placar de 3 a 0 estava definido. Quero saber é como se recupera os montantes desviados das estatais. Quando abrir a “caixa preta” do BNDES o rombo será do nível similar (ou pior) que o da Petrobras.

Na sua opinião, o ex-presidente Lula da Silva será preso um dia?
Vai depender dos interesses e humores dos adversários. Quem matou o Prefeito Celso Daniel foi preso? E do PC Faria? E Maluf?


Você utiliza como avatar uma foto jogando sinuca... é profissional?
Não. Sou amador de futebol, xadrez, ping-pong, bocha, baralho, sudoku e sinuca, que me serve como exercício três vezes por semana.

Você foi bom aluno?
No concurso para entrar no Pedro II (12.000 inscritos) tirei 2º lugar. Fiquei em primeiro na minha sala durante todo o ginásio. No científico (já trabalhando) fiquei entre os cinco primeiros da sala. No vestibular para Matemática passei em 2º lugar. E ainda conseguia jogar bola após sair do colégio.

Pratica/praticava esportes?
Pratiquei futebol nas ruas do Humaitá, nas areias da praia de Botafogo, na baixada fluminense e nos últimos trinta anos num clube da Barra da Tijuca.

Joguei bola (peladas de dezembro) com Marinho Chagas, Carlos Alberto (capita de 70), Pampoline, Sabará e outros menos famosos.

Fiz oito gols numa partida em 1976.
 
Arquivo pessoal

Ganhei um torneio de Bocha (entre hotéis) com meu filho em São Lourenço (1993). Um torneio de Sinuca em São Lourenço (entre hotéis) em 1995. Mais três taças em clube da Tijuca. De bola de gude à sinuca, só não joguei basquete.

Alguma pergunta que não foi feita?
Imagino que caberiam mais 999 questões. Mas isto levaria a entrevista até março de 2019 (2019!!!). Ninguém merece!

Uma derradeira mensagem para os nossos generosos leitores?
Meia dúzia de sete de “conselhos” (úteis?):
1 – Reduzam 20% do uso do smartphone e apliquem este tempo para a família. Seus herdeiros agradecerão.

2 – Não exponham suas posses e seus planos nas redes sociais. Os pilantras de plantão estão de olho para armar um bote contra vocês.

3 – Dirijam com máxima atenção. O que tem de bicicleta na contramão para lhes criar problemas não está no mapa!

4 – Leiam livros ao invés de jornais “patrocinados” pelo governo.

5 – Escrevam bastante e exponham tudo o que puder ser útil à sua vizinhança.

6 – Sejam planejados para qualquer evento (reunião, festas, jogos) para que os “acidentes” sejam mínimos.

7 – A sorte só vai ajudá-lo em 5%. O resto é com vocês. Estejam atualizados e treinados para tudo que puderem realizar.

Nada melhor do que uma entrevista com Jim e suco de manga.

Muito obrigado, Haroldo!

Conversas anteriores:

11 comentários:

  1. Certa vez durante uma entrevista, o arquiteto Oscar Niemeyer foi mais além. De certa forma criticou, dizendo: "Fico aqui imaginando o que seria o Rio de Janeiro sem a presença humana."

    ResponderExcluir
  2. Ambas excelentes. O entrevistador e o entrevistado
    Algo como sair um pouco do cenário Varig, que por incrível que pareça existe vida fora dele.
    Parabéns pelo exemplo de vida e pelos conselhos
    Eu teria dito o mesmo
    Um abraço
    José manuel

    ResponderExcluir
  3. Haroldo tem excelente textos.

    Retrata com indignação o que povoa nossa mente.

    Parabéns

    ResponderExcluir
  4. Parabéns, Haroldo. Não conhecia sua história de vida e também de Varig.

    Um grande abraço,

    Angela Arend

    ResponderExcluir
  5. A cidade do Rio de Janeiro, por falta de um bom planejamento urbano, após o governo do Carlos Lacerda, virou uma grande favela que ilhou uma cidade.Antes as favelas se restringiam aos morros da cidade, hoje estão se espalhando pelos bairros contiguos no asfalto...Todas as principais vias da cidade,nas margens bairros estão se tornando grande favelas horizontais, com os tipicos puxadinhos que só crescem verticalmente. Apos 13 anos de governos PTistas os hospitais publicos federais, que eram referências em suas areas de atuação, como o Hospital do Fundão, idem para os hospitais publicos estaduais e muncipais foram todos sucateados.Situação identica para as universidades federais, estadual, bem como as escolas de ensino médio e fundamental...

    ResponderExcluir
  6. Muito boa a entrevista. me mande o seu livro.

    ResponderExcluir
  7. Alo Jorge: mande e-mail para mim para combinarmos a remessa do livro. Autorizo Jim a repassa-lo.
    Haroldo

    ResponderExcluir
  8. Excelente entrevista ; homem inteligente e assertivo. Apoiamos e damos força total às 7 dicas importantes (aqui, conselhos).
    É bom diversificar os temas; falar somente da Varig torna-se ás vezes enfadonho . Tranquilize-se, pois a informática e a globalização estão abrindo os olhos e a mente de milhões. Dentro dos próximos 50 anos o Rio será uma cidade , além de maravilhosa, bem melhor e mais desenvolvida. Afinal, ninguém rouba ou mata a beleza natural de um lugar.
    Vá em frente, Haroldo !

    Abraços.

    Sidnei Oliveira
    Assistido Aerus - RJ

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-