sexta-feira, 23 de março de 2018

Mark Zuckerberg & As Eleições Brasileiras: Uma Ingerência Descabida

Paulo de Oliveira Eneas

Obama e Mark Zuckerberg (à direita)
Durante entrevista ontem à noite para a CNN a respeito de um suposto vazamento de dados de usuários do Facebook, o proprietário da maior rede social do mundo, Mark Zuckerberg, afirmou que o Facebook vai atuar para garantir a integridade da eleição no Brasil. Essa afirmação é descabida e um despropósito.

Afinal, quem responde pela integridade de nossas eleições são as instituições nacionais. Não cabe a uma empresa estrangeira globalista, cujas práticas caracterizam-se pelo cerceamento da liberdade de expressão e pela censura, atribuir a si algum papel na integridade ou não das eleições brasileiras. Caberia ao TSE, se estivesse comprometido com a legalidade e a transparência das eleições, interpelar o Facebook no Brasil a respeito dessa afirmação de Mark Zuckerberg, pois trata-se de uma questão que envolve a soberania nacional.

De resto, esse episódio do suposto vazamento de dados de usuários da rede em benefício da campanha de Donald Trump merece ser acompanhado com cautela e desconfiança. Ao nosso ver, existe a possibilidade de tentativa de construção de uma narrativa em escala global para promover mais um ataque ao presidente dos Estados Unidos, e ao mesmo tempo criar mais pretextos para que o Facebook possa acentuar aquilo que já faz há anos: censurar e tentar calar as vozes dos conservadores, dos cristãos e dos antiglobalistas na rede social.
#CriticaNacional #TrueNews #RealNews
Título e Texto: Paulo de Oliveira Eneas, Crítica Nacional, 22-3-2018

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-