quarta-feira, 16 de setembro de 2015

[Varig/Aerus] Ação Criminal por danos morais e materiais dará o segundo passo: reunião no dia 22 de setembro, terça-feira

Na passada sexta-feira, 11 de setembro, sob o título Você, do Aerus, se revê neste pequeno texto?, José Manuel deu início a um belo debate sobre a oportunidade, ou não, de nós, ex-trabalhadores da Varig/Aposentados e Pensionistas Aerus, entrarmos com uma ação criminal por danos morais e materiais.

Para começar a debater a operacionalização dessa ação já está marcada uma reunião na sede da Aprus, na próxima terça-feira, dia 22 de setembro, às 10h00.




A sede da Aprus é na Rua Senador Dantas, nº 20, sala 1310
Centro – Cinelândia
Rio de Janeiro – RJ
20031-203

Telefone: (21)2205-9692

Lembra José Manuel:
Haverá uma reunião na APRUS, na terça-feira, 22 de setembro, às 10h00, com a diretoria da APRUS, um profissional advogado e membros participantes que assim o desejarem, para a propositura de uma ação Criminal por dano moral, dano material, danos ao projeto de vida, contra quem de direito e responsável por estes delitos criminais.
Aos interessados, por favor entrar em contato com a APRUS até segunda-feira, 21 de setembro, 16h00

A qualquer momento o generoso leitor pode enriquecer o Fórum de Debates acessando-o aqui.

Relacionados:

15 comentários:

  1. Agradeço os parabéns, mas a mensagem está anônima
    Por favor quando escrever o que pelo visto foi de seu agrado e o será de muitos, assinem, pois em uma mensagem anônima, continuamos falando sozinhos.
    Esta reunião será para determinar o " Como " fazer, que depois será publicado aqui no Cão que fuma.
    Duas coisas extremamente importantes estão sucedendo, qual sejam a atitude a ser tomada, já com certo atraso, pois como foi noticiado ontem político processando criminalmente político e condenado a pagar R$ 50 mil, mostra que o nosso caso é várias vezes mais sério do que essa notícia, pois tratam-se de vidas perdidas, de bens alienados, enfim de uma tragédia social que tem que ser reparada.
    A outra sem dúvida é o apoio pela segunda vez a uma causa, que parecia estarmos perdidos em um deserto estéril e no meio de um tiroteio sem fim.
    A primeira causa, a ida à Corte Interamericana, cujo patrono é a Aprus, sem custos aos seus sócios, será um marco em nossa trajetória pois definitivamente o exterior ficará conhecedor do sofrimento infringido a pessoas vulneráveis, por quatro governos sucessivos que lesaram o país. É uma prova contundente do que também fizeram conosco e, naturalmente a Corte se sensibilizará, fazendo com que o Estado pague pelo que produziu.
    A segunda provavelmente terá também como patrono a Aprus, uma vez que se sensibilizou a ponto de nos convidar a conversar sobre o assunto.
    Esta provavelmente terá um custo, pois não existe prato de comida de graça e será a segunda vez sucessiva que uma só associação sem a ajuda das demais inclusive interessadas dentro do mesmo problema não contribuem com absolutamente nada, mas vamos administrá-lo de forma a que se torne de fácil absorção financeira. Como será uma ação coletiva, esta se revestirá de um sucesso programável com relação a adesão ou não dos interessados .
    Portanto convido a todos, não só os ex-comissários sempre atuantes, como os ralos aeroviários sempre em número pequeno, mas principalmente os ex-comandantes da empresa que tem se feito ausentes neste processo.
    Lembro que é do interesse de todos e o seu sucesso está diretamente ligado ao número de pessoas interessadas. seja de que categoria tenham pertencido.

    José Manuel

    ResponderExcluir
  2. Normalmente, "deixo passar" os "anônimos" quando os comentários não são ofensivos...
    Mas, parece, algumas pessoas têm vergonha de elogiar/parabenizar... ;)

    ResponderExcluir
  3. Heitor Rudolfo Volkart17 de setembro de 2015 15:50

    JM, completo apoio ao seu comentário, onde estão ?já comentei com Jim, a respeito dos Cmtes. só Martinez , bem no início de nosso Debate, e também os FEs , só Rochinha, Metzler, onde estão? Será que desconhecem o Blog O Cão, vamos nos movimentar, precisamos de mais participantes, e as Crmas. só a Vera, onde estão?
    Uma causa tão importante a todos do Aerus, ficam lá naquela página, com Ah!! Oh!! Venham todos e todas, a Causa é mais que Nobre. Se nós, poucos, cada um trouxer mais um e assim por diante, vamos nos multiplicar. Vamos em frente! Um Abraço a todos.
    Volkart

    ResponderExcluir
  4. João Soares Dias
    Concordo com os demais companheiros, nas suas mais diversas funções, como aposentados da Varig em buscar uma solução definitiva em favor de nossa luta dentro do caso Aérus

    ResponderExcluir
  5. LEGADO, é algo transmitido, ou adquirido ou deixado para um todo.
    O legado é uma herança virtual deixada pelos antepassados, ou por nós para a posteridade.
    Porém o legado pode ser nosso também, mas tudo é uma questão de tempo.
    Como já me fiz entender, a ONU, a justiça trabalhista brasileira, e alguns países tais como, Alemanha, Reino Unido, Portugal e Itália, classificam Danos existenciais como CRIME.
    No Brasil o Supremo Tribunal Federal, em algumas de suas decisões acena para essa criminalização embora ainda não a tenha transformado em crime.
    Nas ações sobre as condições em que vivem os presidiários, o STF tem deferido liminares contra diversos estados da federação e união.
    Nas ações de autorizar a compra de remédios caríssimos no exterior, também a corte defere liminares para os necessitados.
    Nos pedidos de mutirões para tentar libertar de presídios inocentes ou pessoas com penas já cumpridas, O STF se manifesta à favor.
    Os crimes acima são danos existenciais.
    E não se fala em indenizações, pois é uma seara das justiças estaduais.
    Ir a Ministério Público Federal pedir para que se criminaliza o que aconteceu no nosso infortúnio, é uma tentativa de tenta investigar as causas e criminalizar os efeitos.
    Se vamos ganhar, não sei, mas não temos nada a perder além do que perdemos.
    O verbo NOVAR está aí para que se possa novar as leis.
    Pedir aos congressistas seria demasiado longo, também não quero afirmar que será célere.
    O nosso pedido atenderá milhões de brasileiros prejudicados no cotidiano pela inanição e inaptidão dos governos em proteger os cidadãos, nas suas atribuições de fiscalizar, proteger e punir.
    São 60000 assassinatos por ano, outro tanto de acidentes de trânsito, as mortes nas filas do SUS, o substancial reparo das pensões, a falta de isonomia entre o povo e os que trabalham para o governo, a falta de punição à corrupção e a inépcia de recuperar desvios do erário.
    Eu Juntei quase 100 motivos para que o governo nos beneficie.
    Desviar dinheiro da saúde, educação é crime tão grave quanto não fiscalizar, e acobertar repactuações negligenciadas em planos de pensão privados.
    Se morrermos nesse ínterim, deixamos nosso legado.
    Se nosso pedido for transformado em lei será um legado.
    Sem tentar não obtemos respostas.
    O fato de tentar já é motivo suficiente de regozijo coletivo.
    Todos nós cansamos de paliativos.
    A causa é mais do que nobreza, Legado é herança subjetiva com objetivos consolidados.
    “Uma vez que o legado do guerreiro permanece mesmo após a sua morte, cair morto virado de costas para o inimigo é algo que pode trazer vergonha.”
    ―Yamamoto Tsunetomo.
    bom dia

    ResponderExcluir
  6. Bom dia a todos

    Venho apenas observando estes últimos dias e, principalmente nesta postagem do dia 16 de setembro, portanto cinco dias são passados e temos apenas seis comentários, sendo um meu e mais cinco quase sempre dos mesmos atuantes.
    Amanhã dia 22 de setembro temos uma reunião na Aprus e não houve até agora uma só confirmação dos que moram aqui no Rio. A chamada está aqui , deu trabalho para fazer, poucos continuam trabalhando por muitos mas não há retorno nenhum.
    Dá muito trabalho lutar pelo que é nosso, e amanhã se outra vez acontecer de não haver quorum, o que é mais do que provável visto a nítida cumplicidade entre o presidente do Senado e o Executivo, para postergar o mais possível, estarão todos novamente prostrados sem saber o que fazer, quando por pura falta de vontade, de cidadania, de orgulho e outras coisas mais que não podem ser escritas aqui, talvez tenha-se perdido mais uma oportunidade de se achar uma saída.
    Eu quero deixar bem claro de que se não conseguir ir para o coletivo, por pura falta de "quorum " dos atingidos, vou para o individual e vou conseguir. Estou aqui deixando claro, para que depois e como sempre , não me acusem disso ou daquilo. O como, passa a ser de minha inteira responsabilidade e trabalho, que certamente não será divulgado.
    Aos sempre presentes aqui nesta luta, o acima escrito não se aplica, estando convidados a continuar comigo, individualmente.
    José Manuel

    ResponderExcluir
  7. José Manoel, faço minhas as suas.
    Se você resolver ir individualmente ao MPF, basta mandar me o número do processo, e eu entrarei na mesma ação como coadjuvante aqui em Porto Alegre, ou terceiro interessado como é legítimo no código brasileiro.

    Na assistência litisconsorcial, o assistente intervém no processo e nasce uma relação jurídica entre ele e o adversário de seu assistido; então ele vira assistente litisconsorcial de seu assistido na causa. Assim como consta no Artigo 54 do C.P.C.
    bom dia

    ResponderExcluir
  8. São dez anos de resignação e com várias soluções à nossa frente, mas a miopia da maioria não deixa que se procurem caminhos que permitam que respiremos aliviados.
    Insistem, insistem, na redenção sindicalista da ACP, como se isso fosse a nossa única saída. Não é e eu tenho clareado isso bastante.
    Um dos exemplos, que demorou quase dez anos a ser executada foi a da ida a uma Corte Internacional.
    Agora eu estou propondo uma ação criminal à União, sem me ater se foi o DAC, a Previc ou o raio que o parta, culpado. Todos esses órgãos pertencem á União, portanto a ação deve ser direcionada ao responsável pelo conjunto da obra.
    A documentação da terceira fonte escrita pelo DAC, é simplesmente repugnante e ao ler me deu vontade de vomitar, face ao descaso dos responsáveis por isso.
    Há provas dos crimes aos quilos e só não vê quem não quer, e parece que amanhã na reunião da Aprus, na tentativa mais uma vez de achar outra via, o grupo mais uma vez se fará ausente. Como é que querem levar o seu futuro adiante se permanecem ausentes, acreditando em estórias da carochinha contadas por pessoas estranhas ao meio e pior pagas com dinheiro público, seu meu de todos ?
    Agradeço já de antemão a postura de você Rochinha e você Jim em desejarem me acompanhar, caso a coletiva não não for aprovada nesta reunião. Agradeço também a todos que quiserem me acompanhar a futuro.
    José Manuel

    ResponderExcluir
  9. Para alcançar um objetivo, mais de uma luta é travada. Quantas ? Não se sabe...apenas até que o inimigo seja derrotado. Para um mesmo objetivo, admite-se o uso de vários tipos de armas e diferentes combatentes sob diferentes comandos. A luta está aí....e que Deus lhe dê sabedoria e forças para chegar a vitória.

    ResponderExcluir
  10. Heitor Rudolfo Volkart22 de setembro de 2015 18:16

    JM,
    Somos Quatro então, pois eu estou contigo. E tenho muitas provas. Não vamos mais mendigar por participantes, chega. Agora vamos até o final. Este processo se concretizará, de um jeito ou de outro. Podes me incluir. Nosso Advg terá minha Procuração.
    Um Abraço.
    Volkart.

    ResponderExcluir
  11. Heitor Rudolfo Volkart22 de setembro de 2015 20:39

    Prezados Colegas Variguianos, Eu preciso muito, muito mesmo desta Tutela da ACP, mas o que este Governo me Deve, é muito mais, muito mais mesmo, e não me conformarei e nem pararei de buscar o que me Devem. Se Deus quiser, e sei que ele quer, chegarei aonde pretendo. Eu Acordei ! Precisei de anos para Acordar, mas agora nem que seja sozinho, que sei que não estou, vou lutar até o final. Estes Desgraçados vão me Pagar. Ficar falando disto ou daquilo, de políticos de governantes, se lamentando do que fizeram comigo, não faço mais, agora minha postura será outra, pois as lamúrias não me trouxeram nada, nem dignidade, nem valores de mim tomados. Como diz Habitz, agora meu jogo é outro. Bola pra Frente. Um abraço a todos.

    Volkart

    ResponderExcluir
  12. Atenção, por favor.

    Quando ficou comprovado através da ausência e da omissão de muitos ao não responderem ao nosso trabalho, na reunião do dia 22/09, esse processo deixa de ser coletivo, para ser individual.

    E agora só interessa a quem estiver realmente interessado no assunto. Portanto, todas as comunicações sobre essa ação serão discutidas em âmbito confidencial, não impedindo, no entanto, que cada um faça os seus contatos pessoais a fim de angariar mais adeptos.

    Porém, sobre o desdobramento, isso terá que ser confidencial inter-partes.
    Obrigado.
    José Manuel, 25-9-2015

    ResponderExcluir
  13. Próxima reunião:
    Terça-feira, 29 de setembro, 10h00, na sede da APRUS:
    Rua Senador Dantas, nº 20, sala 1310
    Centro – Cinelândia
    Rio de Janeiro
    Telefone: (21)2205-9692

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-