sábado, 18 de março de 2017

[O cão tabagista conversou com…] Paulo Branco: "Meu pai costumava dizer que a primeira palavra que falei foi VIÃO"

Nome completo: Paulo Roberto Branco de Souza
Nome de guerra: Paulo Branco

Onde nasceu: Porto Alegre, Rio Grande do Sul

Onde estudou:
Colégio Vieira Machado;
C. E. André Maurois;
C. E. William Shakespeare;
Colégio Princesa Isabel;
Faculdades Hélio Alonso;
Universidade Católica de Petrópolis; 

Fiz o curso de piloto na Rolling Hills Aviation, Torrance, Califórnia, EUA

Na Hélio Alonso e na Católica, de Petrópolis, frequentou o mesmo curso?
Na Hélio Alonso: Turismo
Na UCP: Administração de Empresas

Quando começou a trabalhar?
Entrei na VARIG em 7 de abril de 1980

Foi, então, o seu primeiro emprego?
Oficialmente, sim.

E ‘oficiosamente’?
Trabalhei para um tio que alugava cavalos em Nogueira, adestrava os cavalos;
Trabalhei para meu padrinho em Porto Alegre que fabricava portas, janelas, etc. de alumínio;
Ambos de graça.
Trabalhei na segurança do aeroporto de LAX; trabalhava transportando (piloto) equipamentos de avionics pela Rolling Hills Aviation.

Beleza… e como surgiu a vontade de procurar a Varig?
Sempre foi meu objetivo voar na VARIG. Meu sonho desde criança. Cresci falando que iria ser piloto da VARIG. Meu pai costumava dizer que a primeira palavra que falei foi VIÃO, apontado para um Constellation decolando do Salgado Filho... 😀😁

Terminei meu curso em dezembro de 1979. Em janeiro de 1980 fiz a prova de seleção, com centenas de candidatos, para dezesseis vagas e conquistei uma das vagas (muito orgulho disso). Em 7 de Abril de 1980 fui admitido como Copiloto I de B707.

O curso de piloto você fez em Los Angeles, na Rolling Hills Aviation, certo?
Correto.

Cessna 172S N881AC, Rolling Hills Aviation, Zamperini Field, Torrance, CA, 8 de abril de 2010. Foto daqui.

Morou em Los Angeles?
Sim. Em 1978 e 1979.

Estava estudando lá?
Estudei Inglês, Informática e o curso de piloto.

Você foi para Los Angeles estudar?
Sim.

Pensei que tivesse ido acompanhando seu pai (e demais familiares) no baseamento de Los Angeles…
Sim. Acompanhei meu pai que foi para o baseamento, mas fui com o objetivo de estudar.

Quem era o seu pai?
Comissário Calixto.

Voamos juntos, no 707 e no DC-10…
Então, quando voltou de LA, meses depois iniciava a sua carreira na Varig…
Sim.

Começou voando o 707, certo? Ficou quanto tempo nesse equipamento?
CP 1 - B707 – 1980/1983
CP 2 - B732 – 1983/1984
CP 3 - B707 – 1984/1986
CMTE - L188 – 1986/1987
CMTE - B732 – 1987/1990
CMTE - B733 – 1990/1991
CMTE - MD11 – 1991/2003
CMTE - B777 – 2003/2006

Qual desses equipamentos mais lhe agradou?
Essa é uma pergunta difícil de responder, pois cada equipamento teve uma importância marcante na minha carreira.

Sim, é difícil… mas, é justamente a dificuldade que torna a resposta mais esperada… um detalhe, um momento, colocará aquele equipamento meio ponto na frente… qual?
A dificuldade a que me refiro é justamente porque todos são agradáveis e especiais. Nutro um (grande) carinho por cada um deles. A cada época a tecnologia traz benefícios e facilidades no exercício da profissão. O mais completo deles é, sem dúvida, o Boeing 777.

Nos seus vinte e seis anos de Varig de quais pernoites mais gostava?
Frankfurt, Los Angeles, Copenhagen, Londres e Paris.

Puxa! E Lisboa? 
Fiz apenas um rápido pernoite em Lisboa (cargueiro), os outros o pernoite era no Porto. Lisboa só de passagem... 😁

Como ocupava o tempo nos pernoites?
Passeando e conhecendo a cidade…

Bom, chegamos a 2006, a Varig está prestes a fechar…
Quando estava prestes a fechar, eu continuava acreditando que alguma coisa iria acontecer para reverter a situação. Acreditei até o último momento.

E quando chegou ‘o último momento’ o que sentiu?
Decepção total, desespero no o que eu vou fazer agora, sensação de vazio, sentimento de ser traído pelos administradores da empresa. Uma catástrofe.
Passei a ter pressão alta, enfim, indescritível.

Foi demitido por telegrama?
Sim. 😞

Na sua opinião, qual (ou quais) o fator mais determinante para esse fim?
Na minha opinião são diversas ações de muitos anos.
Acredito que o roubo generalizado foi fundamental para a crise, ou seja, roubaram muiiiiito. EM TODOS OS SETORES.
Além disso, amadorismo gerencial, paternalismo, desvios financeiros, etc.

Entendo. Bom, aí, demitido, jovem ainda, você vai fazer o quê?
Apliquei e fui admitido na Korean Air como Comandante de B777 em novembro de 2006.
Em março de 2015 fui contratado pela Ethiopian como Comandante de B777 e B787, onde estou trabalhando feliz e realizado.

Boeing 777-260LR. Foto: HKADB
Como é residir em Addis Abeba?


Fico muito pouco em Addis. Faço check-in e checkout a cada voo. Trabalho num regime de 20 por 10.

Como assim?
Fico num hotel fazendo check-in e checkout. Vinte dias trabalhando e dez de folga.

Ok, entendi. Considerando a pouca permanência em Addis Abeba, como descreveria a cidade?
Em crescimento rápido. Ainda precária em organização e limpeza. Muitos prédios novos e modernos.

Voltando à penúltima resposta, regulamentação existe?
Sim.

E quais os voos que você comanda na Ethiopian?
Todos feitos pelo B777 e B787. Cobrindo todos os continentes.

Diga-nos algumas cidades (de pernoite) na Europa e EUA?
Bruxelas, Londres, Viena, Roma, Milão, Estocolmo, Washington, Los Angeles, Nova Iorque.

Qual (ou quais) a semelhança e a diferença entre a Ethiopian e a Varig?
São impressionantes as semelhanças: interação, família, etc.
A grande diferença: tem dono. 😁

Verifiquei no seu perfil no Facebook que você integra a Maçonaria, é isso?
Sim.


Qualquer pessoa pode fazer parte, se assim desejar?
É por convite.

Na sua percepção, o mundo está melhor ou pior?
Com certeza pior e piorando...

E o Brasil?
Da mesma forma. Basta ver as medidas do atual governo que estão deteriorando a qualidade de vida.
Comprova-se pelos índices oficiais.
Um governo que sacrifica seu povo e mantém suas mordomias, aliás, AUMENTA, não existe a mínima possibilidade de não dizer ESTÁ PIORANDO e MUITO.

Nos governos de Lula da Silva e Dilma Rousseff o Brasil esteve melhor?
Em minha opinião, o governo Lula, principalmente em seu primeiro mandato, foi, sem dúvida, o melhor de toda a história da República.
O fato de terem recusado ajuda financeira para a VARIG foi dolorido e catastrófico, mas não invalida minha opinião.

Já no final do segundo mandato começaram a aparecer um pouco das consequências dos desvios ilícitos.

Já o governo Dilma foi lamentável, principalmente para a classe média.

Não tenho preferência por partido político, jamais votaria em guerrilheiro ou comunista, como não votei em Lula, nem em Dilma.

Infelizmente, política no Brasil é sinônimo de sujeira.

Teríamos que começar do zero, com uma nova Constituição, novas leis e fim da mordomias e protecionismos políticos.

Enfim, não vejo solução para o Brasil nos dias de hoje...

Alguma pergunta que não foi feita?
Aí é com você… 😉

Você pensa em voltar a voar no Brasil?
Não.

Uma mensagem para os nossos leitores?
Não sei bem que mensagem passar, mas é importante que sempre tenhamos Fé, Esperança e Perseverança.
Nunca desistam de lutar e sempre agir de maneira justa e correta.
Sempre que possível ajudar o próximo e tentar ao máximo ser um ser humano cada vez melhor.
Obrigado por poder participar desse projeto.
Desejando pleno sucesso.

Muito obrigado, Paulo.

Conversas anteriores:

4 comentários:

  1. Meu querido e inesquecível Comandante!
    É provável que você não lembre, mas meu 1º voo como C/E
    foi com você e era dia do meu niver.
    Você fez um speech lindo quase no final da chegada em CDH, os Pax´s e tripulação cantando parabéns e aplaudindo.
    Não tem como esquecer esse dia.
    E também impossível esquecer o teu querido pai, excelente profissional e pessoa maravilhosa.
    "Quem sai aos seus não degenera".
    Que bom saber notícias suas!
    E que possamos nos reencontrar um dia.
    Muitas felicidades para você e tua família.
    Abs.

    ResponderExcluir
  2. Não conheci pessoalmente o Paulo Branco, mas percebe-se pela feliz entrevista que trata-se de um profissional competente, vida bem assentada nas colunas do bem e um homem de luz. Parabéns , muita determinação nas edificações do caminho.
    Um t fraternal abraço.

    Um excelente domingo!

    Sidnei Oliveira

    ResponderExcluir
  3. Foi um prazer ler esta entervista, voltei atraz de 52 anos quando conheci o Sr. Calixto, gente finissima. Quanto ao Cmte Paulo Branco desejo tudo de bom, serah que ele se lembra de mim??? Abcs

    ResponderExcluir
  4. Caramba! Como é gratificante rever Colegas, mesmo que virtualmente, como estas Entrevistas, por exemplo.
    Grande Paulo Branco, voamos 707 nos inícios de 80, e por fim MD-11, o 777, só como GC para FRA, muitas vezes, lembra, sempre fostes um Colega super simpático e correto, com todos. Como Cmro tive grande prazer em fazer parte de suas Tripulações, que bom saber que estás bem e feliz tbm profissionalmente.
    Muito legal a Entrevista, parabéns ao Entrevistador.
    Paulo Branco, um forte Abraço.

    Heitor Volkart

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-