quarta-feira, 3 de julho de 2019

Era uma vez um país...


João Cesar de Melo

Era uma vez um país onde todos reclamavam da corrupção e da impunidade.

Então, apareceu um juiz e um pequeno grupo de procuradores investigando um gigantesco esquema de corrupção que envolvia políticos, altos funcionários públicos e grandes empresários corruptos. Todo mundo apoiou.

Porém, ao se descobrir que Lula estava entre os mais de cem bandidos investigados, a esquerda jogou no lixo todo o seu discurso contra a corrupção e passou lutar em favor dela – além de atacar ferozmente a Lava Jato, foi contra todos os projetos que acabariam com o foro privilegiado.

A “direita” (reaças, conservadores, liberais e todos os cidadãos que não professam o petismo), por sua vez, vem apoiando a Lava Jato desde o início.

Dois fatos ilustram bem o atual cenário:

Eleitores do Aécio Neves em 2014 não foram em defesa dele quando ele foi denunciado. Muito pelo contrário. Ele foi xingado e expulso de um ato pró-impeachment na Av. Paulista e o nome dele desapareceu das pesquisas de intenção de voto para presidente da república, o que mostra que do lado de cá, não existe corrupto de estimação.

Do lado de cá, as pessoas se permitem se decepcionar; e a decepção faz parte da vida, abre espaço para outras pessoas, outros caminhos.

Do outro lado, petistas de todos os matizes estão até hoje chorando escandalosamente as condenações e a prisão de Lula, tratando-o como um deus, o que expõe o socialismo como uma seita de fanáticos.

No último dia 30, aconteceram manifestações nas maiores cidades brasileiras em favor do combate à corrupção. Onde a esquerda está? Em seus covis, preparando os atos “Lula Livre” da próxima semana.
Título, Imagem e Texto: João Cesar de Melo, Instituto Liberal, 2-7-2019

Relacionados:

3 comentários:

  1. O cerne desta questão é fácil de resolver.
    Soltem o ladrão de 9 dedos com tornozeleira eletrônica severamente vigiada.
    Se morre vira herói nacional com direito a dia de mártir.
    Se assassinado vira Marieli, ou quem matou"???????".
    Não pode ser candidato a porra nenhuma.
    Pode ser candidato a ministro do STF.
    Solto os pestitinhas não teriam pauta.
    Acho que Bolsonaro tinha que dar-lhe o indulto com tornozeleira.
    Fazer o verme dormir em casa todas as noites, sem beber quando nas saídas.
    Finalmente ele morreria de tédio.
    Na prisão é apenas um cão raivoso com uma matilha desesperada.
    fui...

    ResponderExcluir
  2. Não penso assim, creio que o certo é ser condenado em próximos processos, e ser transferido para um presídio com segurança máxima, acabar com gastos e mordomias que está tendo nesta prisão especial na PF. Por ter sido Presidente do Brasil a pena deveria ser muito maior, não só roubou, como deixou o Brasil inteiro roubar. É um grande ......... !

    ResponderExcluir
  3. Devemos tem em conta, sempre, que Lula vive ou melhor, vegeta como um porco num país de corruptos. Do mais pequenininho ao mais forte. Todos são ladrões dos bolsos. Dos bolsos do povo. Essa loucura só acabará se pintar alguém corajoso no pedaço alguém que tenha peito e coragem de dar uma de maluco e mandar, como o Roberto Carlos, tudo o mais para o inferno. Até esse dia chegar...
    Carina Bratt
    de Belo Horizonte, Minas Gerais.

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-