sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Quando a Pouca Vergonha, Atinge o Seu Derradeiro Limite

Luciano De Moura
Miserável, faminto e só, sem um único vislumbre de esperança, segue a grande maioria do povo brasileiro. E é esta multidão de párias, que alimentada apenas pelo desespero, aguarda ansiosamente, que os homens que, durante os tempos de eleições, aparecem para abraça-la, beijar-lhes os filhos lombriguentos e prometer dias melhores. Consideremos apenas o Nordeste. Desde muitas décadas, os senhores políticos, prometem irrigação para aquelas terras, que em sua maior parte, produz apenas mandacarú, poeira e calangos, um pequeno lagarto, que muitas vezes serve de almoço àquelas pessoas. Distribuem dentaduras e promessas. E ano após ano, aquele povo continua acreditando.
Foto: AD
Diz-se, que "o nordestino é antes de tudo, um forte." Para um observador sensato, não passa de uma massa de ignorantes, que acomodou-se em berço nada esplêndido. Acomodou-se e foi ensinado a esperar. Esperar o quê? Que os que eles elegeram voltem, cumpram as promessas e dê-lhes um basta, ao sofrimento que parece jamais ter fim.

O bolsa família, criado pela antropóloga Ruth Cardoso, e posteriormente usado pelo PT, como barganha eleitoreira nada mais é do que a antevisão do grande Luiz Gonzaga em uma de suas letras geniais: "Mas doutor, uma esmola, a um homem que é são, ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão!"
Há alguns anos, uma revista de grande circulação publicou uma reportagem sobre o deputado Inocêncio Oliveira, que em uma de suas tiradas, o Jô Soares chamou de "Culpecêncio Oliveira." A referida reportagem, era ilustrada com fotos de uma grande propriedade, que tinha ao lado, (isto em pleno agreste pernambucano) um posto com um lava-jato, lavando motos.
Nota-se então, que para a elite política, quando há interesse, há água à vontade.
Pobre povo nordestino, do qual, orgulhosamente faço parte. Não da elite que faliu o Banco do Ceará, nem dos que alimentam-se de calangos. Apenas um simples e revoltado cidadão-contribuinte-eleitor.
Ainda há tempo para acordar, tempo para meditar, e quem sabe, tempo para desmascarar os bandidos que lhes assaltam a alma.
Clique aqui, e veja uma das razões dos grandes males, que assolam o Brasil! Provavelmente, os déspotas Hosni Mubarak, Muamar Kadhafi e outros califas do mesmo naipe, pensaram, que dormiriam eternamente, o sono dos justos. A Suíça já mandou bloquear seus bens, e esta moda pode um dia, quem sabe, atravessar o Atlântico, e dar nas costas do Brasil.

PS. O filme contido na hiperligação acima circulou na rede durante algum tempo. Por alguma razão, o excelente portal "Brasil Verdade," resolveu mostrá-lo mais uma vez. Atente bem, para a seriedade que é exibida.
Título e Texto: Luciano De Moura

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-