segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Afinal, quem é o pai da criança?


Jonathas Filho
É muito comum que “alguéns” com terceiras intenções quererem cumprimentar com o chapéu dos outros, usando o princípio do qual se estabelece que “ocasião perdida, jamais será vencida” et pour cause então... não perdem tempo.

Vejam bem: uma criança linda, saudável, perfeita, loirinha, olhos azuis, cheirosinha, fofinha e sorrindo... quem não quer? Apresentam-se alguns “pseudopais” na tentativa de reconhecê-lo como filho, pois sabem que a ele está destinada uma grande fortuna.
Uns... indiscretamente, se gabam dizendo coisas que os ouvintes envergonhados coram, e se aborrecem muito porque isso ofende a pobre “criança”. 
                                                                                     
Essa “criança” tem uma triste história, haja vista que aos nove anos começou a sofrer perdas de custeio, começando por uma chamada de terceira fonte de nutrição.

Em 2006, depois de vinte e um “procedimentos paliativos sem remédios” na “criança”, houve a intervenção federal para que a saúde debilitada dessa “criança” fosse melhor tratada.

Para melhor entendimento, uma das suas mães de criação, bem antes, deu como garantia um percentual destinado à “criança” e tal garantia foi registrada num processo. Caso uma ação impetrada fosse ganha na Justiça a “criança” poderia ter novos horizontes em tons azuis.

Todos ficaram felizes, pois tal fato ocorreu em março de 2014, mas até então a “criança necessitada” chamada Aerus espera o que lhe é devido e que ainda não lhe foi entregue, devido às famosas burocracias ainda vigentes.

Certamente, só aqueles que pagaram vultosos valores por décadas de contribuição, retiradas diretamente na folha de pagamento mensal, sejam eles aposentados ou não, têm direito a promover discussões em assuntos do seu próprio interesse, sendo representados através da Instituição Aerus ou da Associação dos Aposentados e Beneficiários do Aerus – Aprus.

Com tanta gente querendo ser o “pai da criança”, será que vai ser necessário fazer um teste de D.N.A. na Justiça?
Título e Texto: Jonathas Filho, estava na hora do nascimento... 7-9-2015



Relacionados:

Um comentário:

  1. Heitor Rudolfo Volkart8 de setembro de 2015 14:08

    Prezados, esta criança tem Pai e Mãe, sim, o Pai chama-se FRB tem até apelido, "Fu Fu" (Fundação dos Funcionários), lembram?

    E a Mãe chama-se VARIG, estão falecidos, a Criança ficou órfã, mas foi bem criada até sua maioridade, e tem direito a sua herança, não precisa de Padrasto, creio que são muitos querendo ser, pois a herança é de grande valor, então, tirem o olho, seus Abutres, esta Herança tem Dono.

    E a Criança, hoje adulta, viverá Feliz.

    Abraços,
    Heitor Rudolfo Volkart
    PS: Muito bom seu texto, Jonathas Filho.

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-