terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Impeachment: apoio da FIESP



#impeachment

5 comentários:

  1. O presidente da FIERJ pode pensar em tomar a mesma posição, afinal, ele também tomou um "passa-moleque" da Dillma, com o presidente da FIESP. Falaram com ela, ela fez um monte de promessas quanto aos impostos, virou as costas e fez o contrário do que conversaram.
    E hoje foi aprovada a repatriação de valores legítimos e ilegítimos que estão no exterior, sendo que o governo fica com 30%, para legalizar os valores, aumentando a arrecadação de 2016.
    Logo mais, o congresso vai aprovar aumento dos impostos nos computadores, tabletes e outros equipamentos de informática.
    E se permanecermos calados logo mais volta a CPMF.
    E as Associações Comerciais estão satisfeitas, com as reduções das vendas? Por que não se posicionam? Medo do quê? Vocês estão ganhando o dinheiro que parte da imprensa fatura com anúncios de estatais e do governo federal? Vocês são banqueiros ou têm lucros como eles?
    ANTONIO AUGUSTO.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Sr. Fachin cautela no julgamento de amanhã (16/12/2015): não basta ser ministro do stf (letras minúsculas de propósito), se quer respeito, respeite o Povo do Brasil.
    ANTONIO AUGUSTO.

    ResponderExcluir
  4. A respeito da admissão do processo de “impeachment”, vamos ver o que estabelece o art. 86 da Constituição Federal: "Admitida a acusação contra o Presidente da República, por dois terços da Câmara dos Deputados, será ele submetido a julgamento ..... perante o Senado Federal, nos crimes de responsabilidade."
    Vale dizer que, quem admite ou não a acusação é a Câmara e apenas esta. Qualquer lugar que estiver escrito diferente disso é contra a Constituição e não vale. O stf não pode dispor de forma diferente.
    O Senado não terá a palavra quanto à admissão, início do processo de impedimento. Perante o Senado o processo de impedimento terá o processamento e o julgamento. Não há previsão de que o Senado aceite ou não a admissão do processo. O Senado não tem de chancelar a decisão da Câmara.
    Provavelmente isto se dá pelo fato da Câmara representar o povo. O Senado representa os Estados.
    ANTONIO AUGUSTO.

    ResponderExcluir
  5. Prezados, vejam bem, os Pró Dilma, hoje pararam a Paulista, ou seja, trancaram São Paulo, num dia de semana… vejam os prejuízos, mas repercute efeitos perante o Povo Ignorante.
    Vejam, Ministro do STF, escolhido já premeditadamente, por ela, leu 200 páginas, deve ter ficado noites e noites escrevendo, afinal ganhou um Posto na mais alta Corte, isto também repercute efeitos perante o Povo ignorante. Mas ainda não perdi a Esperança de que "O crime não vencerá a Justiça".
    Teria tanto mais a protestar!!!! Vamos em frente!
    Oportunamente!
    Abraços.
    Volkart

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-