sábado, 14 de maio de 2016

Uma tragédia anunciada

Carlos Lira

... e a chuva torrencial chegou com toda a força nas cercanias do agreste e da zona da mata do Estado de Pernambuco. Muita chuva, muita água abastecendo açudes e dominando os leitos dos rios temporários. A natureza benfazeja trazendo promessa de fartura neste São João interiorano. Pernoitei em Vitória de Santo Antão do dia 8 de maio objetivando ir a Recife na segunda-feira, dia 9 de maio, para efetuar algumas compras e visitar alguns amigos...

... e a chuva torrencial chegou! Chegou prá valer! Ficamos impossibilitados de seguir viagem, ficamos aguardando a chuva parar e a chuva não parava, prosseguia intensa, densa, fria e continuada... As notícias que recebíamos de Recife eram de que muitas ruas estavam alagadas, o trânsito parado e a confusão dominava a região central da capital pernambucana. Resolvemos arriscar, irmos à rodoviária e seguir de ônibus até Recife. Dito e feito! Esperamos a hora do embarque na rodoviária de Vitória de Santo Antão. Que vergonha! Muitas goteiras, estado precário, o banheiro estava inundado, o chão alagado, o mau cheiro. Uma vergonha! Com certeza, caso não haja uma providência imediata, o teto ruirá.

... e a chuva torrencial chegou! Tomou Recife de jeito! Ao desembarcar na rodoviária de Recife, a cena se repetiu: goteiras, sujeiras, a falta de respeito à população que utiliza o serviço desta rodoviária. O pior estava por vir: na referida rodoviária existe uma estação do metrô. Estação do metrô ou estação do pavor? As goteiras se multiplicavam e os passageiros, indiferentes, esperavam a vinda do trem. De repente, os usuários do metrô já estavam acostumados com esta cena. Muito triste, por sinal.


... e a chuva torrencial chegou! Nos pegou desprevenidos e a última opção foi seguir de metrô até à última estação... Trem sujo, muitos vendedores ambulantes, passageiros cúmplices da sujeira, jogando papéis no chão! Soube depois que os assaltos são constantes nos trens já que inexistem seguranças. A mesma cena se repetiu na última estação: estação Recife: goteiras, teto preste a desabar caso não haja manutenção, um total desrespeito para com a população! Enquanto esperávamos um carro que iria nos apanhar, ficamos em frente à estação enquanto vendiam guarda-chuva intitulado pelos vendedores: “guarda-chuva casarão” devido ao tamanho do referido “chapéu de chuva”. Olhos ávidos nos sacavam, preparando-se para “dar o bote”, ladrões mirins, produto do meio. Olhamos para todos os lados, não havia um policial sequer...

...e a chuva torrencial chegou! Recife não merece isto! O descaso governamental é flagrante, é vergonhoso, é desumano! Afinal, a Capital Pernambucana é uma cidade turística, dona de uma beleza inigualável! Tudo isto que aconteceu no dia 9 de maio é o resultado de uma péssima administração e um total desrespeito com a população!

Caso não haja uma providência urgente, a “TRAGÉDIA ANUNCIADA” irá se concretizar para tristeza de todos nós! 
Título, Imagem e Texto: Carlos Lira, 14-5-2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-