segunda-feira, 3 de abril de 2017

Os contribuintes vão suportar parte do custo da venda do Novo Banco

PSD quer saber porque é que a instituição não foi vendida na sua totalidade

Esta segunda-feira, na Rádio Renascença, Maria Luís Albuquerque [foto] afirmou não compreender porque é que o Novo Banco não foi vendido na sua totalidade.


Precisamos saber e queremos explicações para compreender porque é que isso aconteceu e que consequências é que pode vir a ter para os contribuintes e para o sistema financeiro”, afirmou a Vice-presidente do PSD salientando que “não há nada nas explicações até hoje dadas que nos permita compreender, porque manifestamente não é para ficar sem responsabilidades do lado público, porque também soubemos que há responsabilidades assumidas que podem ir até quatro mil milhões”.

Para Maria Luís Albuquerque uma coisa é clara: dificilmente os contribuintes não virão a pagar por este negócio.

Há pouco mais de um mês, o Governo reviu as condições desse empréstimo e passou de um prazo relativamente curto para um empréstimo a 30 anos, com uma taxa de juro que é muito inferior àquilo que o dinheiro a 30 anos custaria ao Estado. Isso significa, de facto, que os contribuintes vão suportar uma parte do custo”, disse.
Título, Imagem e Texto: Notícias PSD, 3-4-2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-