terça-feira, 15 de janeiro de 2019

Greve geral

Os pelegos já anunciam uma greve

“A primeira reunião das seis maiores centrais sindicais do país após a eleição de Jair Bolsonaro vai começar com um chamado a greve geral”, diz a Folha de S. Paulo.


“O presidente da Força, Miguel Torres, defende a articulação de uma grande paralisação, a ser iniciada assim que o governo apresentar sua proposta de reforma da Previdência, o que deve acontecer no início de fevereiro. Torres diz ver indícios de que as mudanças serão feitas de forma a poupar determinadas categorias, em especial os militares”.

Os sindicatos não representam ninguém. Jair Bolsonaro tem a chance de desmoralizá-los de uma vez por todas.
Título, Imagem e Texto: o antagonista, 15-1-2019

Um comentário:

  1. É cedo para greve!
    Alías sempre é!
    Greve geral, é a impossibilidade de total motivação para o diálogo, a busca do bem comum e a inteligente negociação.
    Então sou e sempre fui avesso à greves, e a sindicatos ,enquanto donos da vontade dos trabalhadores.
    O que me surpreende , é ver que as mesmas pessoas que sempre defenderam greves , por qualquer motivo , já se manifestam contrário a esta possibilidade , recém anunciada.
    Então ,fica incoerente o proceder, é contra o país?
    Não!
    É a mesmo instrumento insano , que manuseia vontades contra possíveis privilégios!
    Há um ano atrás , quem,falasse em greve contrária a reforma da previdência, seria aplaudido. Mesmo por pessoas que reconheciam a necessidade desta reforma!
    A reforma pretende ser a mesma ou quase, no entanto agora é vista como nefasta!
    Greve não é bom!
    Nunca foi!
    Em alguns casos se tornou inevitável!
    Mas greve é greve!
    Manifestação da vontade de líderes de classes,supostamente defendendo interesses de categorias ,visando pressionar os governos, para obtenção de algo.
    Entaõ esta greve ,se acontecer , em nada difere das demais.
    O governo de Bolsonaro, ainda não deslanchou , para poder se dizer imune aos protestos de parte da população.
    Ainda engatinha, sem grandes medidas .
    Portanto tem que agilizar , na busca de resultados positivos .
    Mas ainda não é hora de greves que possam tumultuar, um AINDA, confuso governo!
    E só digo que ainda é cedo para greve, pelo pouco tempo de governo , frustrando aqueles simpatizantes mais afoitos que acreditavam que bastava ser eleito que tudo se resolveria.
    Se antes a greve era tida como legítima manifestação democrática , aqui em e outros países , porque agora não?
    Me surpreende a manifestação do "antagonista"!
    Por isto é que digo, ideologias extremistas, não servem nem a um nem a outro ,. a direita extremista e a esquerda extremista são incoerentes .
    Esquecem que “pau que bate em chico, também bate em francisco!”

    Paizote

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-