segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Raposo traz à baila representação do TCE/PE sobre superfaturamento na compra de títulos da RECIPREV, sob a gestão de Aubiérgio

Thomaz Raposo
Na manhã do dia 23 deste mês tomamos conhecimento que o senhor José Pereira, profissional íntegro e capaz na execução de suas atribuições, havia sido afastado da administração da liquidação do AERUS, e em seu lugar estava assumindo o senhor Aubiérgio Barros Filho cujo desempenho anterior no AERUS consideramos desastroso pelas razões apresentadas na época, em que solicitamos sua retirada do cargo.

Imediatamente enviamos uma comunicação de indignação à PREVIC - Gabinete do Superintendente, senhor Dagomar Alécio - Diretor de Fiscalização PREVIC/DF, e cópia para o senhor Carlos Gabas - Secretário Executivo do Ministério da Previdência Social, procurando um posicionamento sobre o fato ocorrido, e informando a não concordância com esta mudança por considerá-la desastrosa para o AERUS.

Fazemos aqui entender que a complexidade dos fundos AERUS e seus problemas certamente sofrerão um atraso considerável na tratativa de suas soluções atuais, sejam através da tarifária e suas problemáticas junto à primeira vara empresarial, bem como os entendimentos atuais quanto à terceira fonte, que exigem uma atenção e experiência já vividas nos últimos anos pelo senhor José Pereira.

Deixo claro que essa alteração feita pela PREVIC que muito nos surpreendeu, está prevista na lei 109 da Previdência Complementar que deveria observar que a sua principal atribuição é proteger os interesses dos participantes da previdência complementar.

Esclarecemos abaixo as razões para nossas preocupações atuais:

A lei 109 no seu artigo 64 determina que o órgão fiscalizador competente, constatando a existência de práticas irregulares ou indícios de crimes em entidades públicas, noticiará ao Ministério Público, enviando os documentos comprobatórios, fato que ao pesquisarmos no Google, encontramos o Senhor Aubiérgio com problemas junto ao Ministério Público de Contas do Estado, quando de sua gestão na RECIPREV.


Deixamos claro que este foi o motivo principal na época passada da solicitação da retirada do senhor Aubiérgio do AERUS para uma maior segurança no tratamento dos nossos recursos, embora outros motivos existissem.

Ao tomar conhecimento em época passada da nomeação do senhor Aubiérgio para a liquidação da GEAP, não entendi como a PREVIC continuava a se utilizar dos seus serviços, pois o artigo 64 tendo sido observado, não poderia manter em seus quadros ou de fundos de previdência complementar, um profissional com problemas de indícios de improbidade administrativa. (fato para todos nós considerado gravíssimo). 

A área de fiscalização da PREVIC, aparentemente não visualizou problemas na gestão da GEAP, mas certamente deixou de verificar a atuação do senhor Aubiérgio em suas aplicações no fundo Multinvest (observem que não foram pequenas e não posso aqui dizer que não tiveram a rentabilidade adequada), mas no meu entendimento fere a lei 109 no artigo 71 que dita que é vedado realizar quaisquer operações comerciais e financeiras com cônjuges ou parentes.

Os fatos narrados acima foram transmitidos à Superintendência da PREVIC bem como ao seu diretor de fiscalização senhor Dagomar, narrando toda problemática predatória que uma mudança de administração iria causar na administração do AERUS  e que no nosso entendimento, o senhor Aubiérgio não poderia continuar nomeado para exercer esta função na PREVIC.

Deixamos claro nossa preocupação com a atitude gerencial da PREVIC, que no entendimento da APRUS deveria (ao observar o problema ocorrido e se certificando dos fatos mencionados que estão claros na internet), imediatamente voltar atrás em suas ações.

Até hoje, dia 29 de fevereiro, tenho apenas como resposta, um pedido de confirmação de reunião para o dia 4 de março e nenhuma ação efetiva ou posicionamento referente aos nossos questionamentos.  Estamos em fase de finalização do processo junto ao Ministério Público Federal que certamente nos dará a atenção devida. 
Thomaz Raposo de Almeida Filho, Diretor Presidente da APRUS, 29-2-2016

Relacionados:
[Aerus] Aubiérgio rides again... 
Thomaz Raposo alerta para não se adormecer em sonhos

11 comentários:

  1. Prezados Beneficiários, não podemos admitir Corrupção no Aerus, já temos problemas demais, Ações a serem concluídas e uma Tutela a ser definitiva.
    O Aerus não pertence ao PT, "Corrupção Não".
    Sr. Thomaz, tens meu Apoio, a Aprus está aí para nos proteger, e o MPF para denunciar. Abraço a Todos.
    H Volkart

    ResponderExcluir
  2. Prezado Sr Thomaz, foi hoje a Reunião com a Previc!!! Estamos aguardando notícias.
    Um abraço,
    H Volkart

    ResponderExcluir
  3. O Senhor Aubiérgio escreveu a Thomaz Raposo revelando a sua (dele) intenção de notificar judicialmente o presidente da APRUS, "nas esferas cível e criminal"... por julgar este artigo "gravemente ofensivo à minha honra, reputação, dignidade e imagem."

    ResponderExcluir
  4. Diga aí, generoso leitor, onde você lê a ofensa grave à honra e reputação do 'novo' Liquidante/Interventor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ESTÁ NO GOOGLE, esse GOOGLE É UM TREMENDO MAL CARÁTER E MAU.

      Excluir
  5. Esta ameaça de ação judicial me faz lembrar uma entidade muito próxima dos aeronautas...

    ResponderExcluir
  6. O Sr. Thomaz menciona no Texto a lei 109 e seu artigo 64, e leis são para serem cumpridas, as pesquisas no Google, são livres, se lá encontramos irregularidades, cabe prová-las e denunciá-las ao MPF, não vejo crime nem ofensa, somente apuração de fatos, e se for para defender meu Aerus, Apoio!

    H Volkart

    ResponderExcluir
  7. Peço gentileza de incluir no comentário junto ao artigo 64 o artigo 71. Ok?
    Obrigado!
    Abs
    H Volkart

    ResponderExcluir
  8. Não podia esconder-me atrás do Google.
    Tudo neste país é um reflexo prismático do desgoverno brasileiro causado pela constituinte de 1988, onde mantiveram as benesses de todos os funcionários públicos, tais como:
    Aposentadoria integral
    Estabilidade de emprego
    Licenças premiadas
    Planos de saúde TOP de linha
    Fora as falcatruas de alguns baterem o ponto por outros
    Trabalham pouco e recebem muito.
    Assim escrevendo voltemos a PREVIC, ex - SPC ou ao tal INSS.
    Tudo nesse governo é politizado, de tal forma que a tal SPC aceitou de alguma forma PROPINA para não fiscalizar o AERUS, quando a VARIG não recolhia nossas contribuições nem a parte dela.
    Vejamos que o DAC era uma agência e tomou decisões sobre a terceira fonte que seriam de fórum legislativo.
    A PREVIC age conforme o governo quer, Só teremos sossego quando este governo cair.
    Por outro lado ao ganharmos na justiça teremos outros problemas como a administração do AERUS.
    Se volta para as mãos privadas, certamente corruptas, pois há muitos olhos nesta condição, tais como alguns sindicatos, ou fica sob gerenciamento público, que é a minha preferência. aliás particular preferência.
    Houve um gestor do Aerus que se beneficiava até de passagens aéreas.
    Entre nós todos há muitas cisões, a minha preferência está em ficar tranquilo e seguro.
    Sei que há fortunas em atrasados, se recebermos é um prêmio pelo nosso sofrimento, senão um direito indeferido.
    Como sempre, escrevo gosto de viver meu futuro, o passado são roupas velhas que não nos servem mais.
    Se por acaso vierem a nos servir, podemos ajudar outros a serem felizes, como alguns filhos, ou amigos necessitados.
    Bom dia a todos , e por favor não fiquem chocados com minha sinceridade e franqueza.
    Fui...

    ResponderExcluir
  9. Prezados, Rochinha os nossos Atrasados, são tão justos quanto a Tutela, segundo a Sentença do Exmo Juiz da 14ª Vara. Creio que será seguida pelo Exmo Desembargador, portanto não se trata de simplesmente um prêmio, é Justiça, e se Indeferido for vamos recorrer ao STF, não vamos aceitar de braços cruzados no sofá, resignados, como a quase totalidade dos Beneficiários agiu estes anos todos.
    Idosos têm Pressa, esta Ação Civil precisa sair da gaveta, inclusive há muitos injustiçados que nada receberam, ainda. Só para acrescentar ao seu Comentário.
    Um Abs
    H Volkart

    ResponderExcluir
  10. Ainda hoje, matéria sobre a questão da ameaça de Aubiérgio, resposta de Raposo e Direito de Resposta do Liquidante/Interventor...

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-