terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

As incertezas continuam… Velhinhos (as) do Aerus…

Valdemar Habitzreuter
Parece que o paraíso nos aconteceu, fomos arrebatados ao terceiro céu paulino; pelo menos durante este ano de 2016 com os nossos proventos 100% garantidos. Mas (há sempre um ‘mas’ atrapalhando), mesmo estando no paraíso é bom estar de olhos abertos, o inferno fica logo abaixo do céu e suas labaredas podem atingi-lo.

Felizmente, há os que estão sempre alertas e, quais cães de guarda, conseguem farejar movimentos suspeitos.

Um alerta que nos veio há poucos dias, através do presidente da Aprus – via O cão que fuma – é que houve alterações na gerência da liquidação do Aerus, um novo liquidante na pessoa do senhor Aubiérgio; e, segundo Thomaz Raposo, seria ‘persona non grata’, não confiável.

Não sabemos exatamente o motivo maior do temor do presidente da Aprus em relação ao senhor Aubérgio. No entanto, sabemos das reais intenções de Thomaz Raposo: zelar para que a administração do Aerus seja transparente e defenda os direitos dos aposentados, que, por longo tempo, foram tratados abjetamente pelas esferas governamentais e judiciárias.

Não é porque 2016 nos sorriu que devemos achar que tudo está resolvido. Para o ano de 2017 não sabemos o que nos espera. As viúvas (os) ainda estão na expectativa de que seu caso venha a ter uma solução. O céu é para todos...

Então, haverá muita água a correr debaixo de nossa ponte suspensa entre o céu e o inferno.

Ainda é preciso estar de standby, com os baldes de água à mão, para que as labaredas infernais não chamusquem o que conquistamos. Não podemos dormir o sono dos afortunados, ainda estamos cercados de perigos. Um ano de paraíso ainda não é o céu definitivo... 
Título e Texto: Valdemar Habitzreuter, 23-2-2016

Relacionados:

2 comentários:

  1. Remanejamento considerado normal no setor(?), mudou o superintendente da PREVIC , e este mudou o sr Pereira que assumiu o PORTUS DEIXANDO O aerus E o URANUS. O que temos a lamentar é que não temos nenhuma ingerencia ,nem as entidades representativas, em nenhum ato , sedo exclusividade e no interesse do governo.

    ResponderExcluir
  2. Caros Velhinhos, que não temos nenhuma certeza com este governo, não nos surpreende, não é? Pois o mesmo, não dá certeza em nenhum Órgão. Só espero que no TRF, não tenha nenhum "Barroso", e que o Escritório do Castagna Maia esteja sempre em Alerta máximo.
    Um Abraço Fraterno, a todos meus Colegas Velhinhos.
    H Volkart

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-