terça-feira, 24 de maio de 2016

O Pavilhão Púrpura autografado

Ora, pois, estive lá. Foi no último sábado, 21 de maio, na Sociedade de Geografia de Lisboa. Não muito longe da Ginginha, onde parei na ida e na vinda, well

O Pavilhão Púrpura” é o segundo livro da mais ambiciosa saga da literatura portuguesa contemporânea, narrada por José Rodrigues dos Santos, “um dos pesos pesados da literatura lusófona”, como a revista francesa Historia escreveu.

Gostei muito do primeiro volume “As Flores de Lótus”, como escrevi aqui.

Este segundo vai para a fila de leitura, onde já estão:

1. Diamantes de Sangue, do jornalista angolano Rafael Marques;

2. As seis lições, de Ludwig von Mises, traduzido por Maria Luiza Borges, indicado por Vitor Grando;

3. O caso Varig, do ex-comandante Varig, atualmente na angolana TAAG, Marcelo Duarte Lins, oferta do amigo gaúcho, Jorge Alberto dos Santos;

4. Assim se pariu o Brasil, de Pedro Almeida Vieira, adquirido em fevereiro na Livraria Lello, na cidade do Porto;

5. Como ser um Conservador, de Roger Scruton, tradução de Bruno Garschagen;

6. A minha luta, volume II, de Adolf Hitler, traduzido por Maria Lin de Souza Moniz

Relacionados:

4 comentários:

  1. Lidos "Caso Varig" e "Assim se pariu o Brasil". Na metade do segundo livro "A minha luta".

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!) isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-