sexta-feira, 31 de julho de 2020

O mea-culpa de um militante do clima

Bastien Lejeune

Eu gritei “lobo!” sobre as alterações climáticas […] em nome dos ecologistas do mundo inteiro, quero pedir desculpas pelo pânico que criamos.

Militante veterano da causa ecologista, Michael Shellenberger [foto], fundador e presidente da associação Environmental Progress, publicou um livro com título eloquente (Apocalypse Never) no qual ele explica por que e como mentiu defendendo a causa do catastrofismo.


Sua obra, que relembra ponto a ponto trinta anos de militância, denuncia as declarações apocalípticas sobre o clima “cientificamente erradas e politicamente contraprodutivas”.

A carta aberta em forma de mea-culpa que acompanha o livro foi censurada pela revista Forbes, onde foi publicada pela primeira vez, e teve pouca repercussão na grande mídia – notadamente francesa.

Título e Texto: Bastien Lejeuene, Valeurs Actuelles, nº 4363, do 9 a 15 de julho de 2020
Tradução: JP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-