segunda-feira, 27 de julho de 2020

Jornalismo por omissão

Helena Matos

Agora que Seattle está assim:


aguarda-se a continuação da novela de ativismo romântico do EXPRESSO intitulada: Na “Zona Autónoma” de Seattle a polícia não manda, a comida é grátis e as ideias fluem. Agora que fluem mais balas, fogo, pedras… certamente que páginas exaltantes poderiam ser escritas.

Por fim e na senda dos milhares de caracteres dedicados ao slogan black lives matter venho lembrar ao EXPRESSO e demais meios de comunicação nacional que coloquem no google este nome Bernell Trammell. 


Título e Texto: Helena Matos, Blasfémias, 27-7-2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-