domingo, 29 de outubro de 2017

Roraima paga precatórios para a Varig

Suely Campos paga R$ 18 milhões em precatórios para Varig

Secom/RR

Foto: Fernando Oliveira
A governadora Suely Campos e a presidente do TJRR (Tribunal de Justiça), desembargadora Elaine Bianchi, entregaram, na manhã desta quinta-feira, 26 de outubro, o alvará que permite o pagamento de R$ 18 milhões em precatórios para empresa Varig, já extinta.

Durante a cerimônia de entrega do alvará, que ocorreu no Plenarinho do TJ/RR, a governadora Suely Campos, destacou o foco social dos pagamentos dos precatórios, algo que o Estado dará continuidade nos próximos meses.

“O governo do Estado entende que ao pagar os precatórios estamos ajudando as pessoas ou empresas que se sentiram prejudicados e encontraram no Judiciário uma forma de reparar algo. Esse é foco social do pagamento de cada precatório”, ressaltou Suely.

A presidente do TJRR destacou o compromisso e a dedicação do Estado em honrar com o pagamento dos precatórios. “Essa é a segunda vez este ano que nos reunimos para entregar um alvará de pagamento. E isso só foi possível devido aos inúmeros dias de trabalho dedicado e ao comprometimento do Estado que vem repassando mensalmente os depósitos de pagamento. Isso é, com certeza, fazer justiça”, avaliou Bianchi.

O administrador judicial da extinta Varig, Vagner Bragança, explicou que na época o Estado fez uma cobrança indevida de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). “Esse problema aconteceu em vários Estados no país, e Roraima é um dos primeiros a pagar. Esse dinheiro vai nos ajudar a pagar vários credores”, frisou
(...)

Relacionados:

4 comentários:

  1. O "probrema" é que, como consta acima "Esse dinheiro vai nos ajudar a pagar vários credores ...",quando devia pagar os ex funcionários Varig.

    Paizote

    ResponderExcluir
  2. A minha percepção e creio ser muito fácil esta mesma, é que este Administrador judicial Vagner Bragança, está mais interessado em pagar grandes Empresas, ou seja Credores diversos, do que pagar a ex-trabalhadores, parece ser carta comprada!
    Como os Valores da DT poderão ir para as mãos de cartas compradas, “não podemos” permitir isto!
    Heitor Volkart

    ResponderExcluir

Não aceitamos comentários "anônimos".

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-