sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Varig: últimos bens da companhia serão leiloados em novembro

Estimativa de arrecadação é de R$ 130 milhões para rateio

CPI da Alerj vistoriou Centro de Treinamento, único imóvel que não será vendido

Buanna Rosa

No próximo mês, 30 imóveis, peças aeronáuticas, equipamentos de treinamento de comissários e utensílios de escritório serão leiloados pela Massa Falida da Varig, que estima arrecadar R$ 130 milhões. O valor será rateado entre ex-funcionários, que receberão até 150 salários mínimos, fornecedores e acionistas.

A informação foi divulgada pelo gestor judicial da massa falida da empresa, Jaime Canha, para o presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Estado do Rio que investiga os desdobramentos da falência da Varig, deputado Paulo Ramos (PSOL), em visita ao antigo Centro de Treinamento da companhia, na Ilha do Governador, zona Norte, nesta quinta-feira (19/10).

Foto: Octacílio Barbosa
Desde 2010 - quando foi decretada a falência da Companhia - já foram realizados 17 leilões, que arrecadaram R$ 102 milhões. “Esse dinheiro fica depositado em conta judicial. Os primeiros a receber são os funcionários, desde que tenham uma autorização judicial para isso. Esse ano, já foram retirados da conta R$ 50 milhões, para o pagamento dos credores de rateios que foram executados”, explicou Canha.

Centro operacional
Atualmente, o Centro de Treinamento é administrado pela Massa Falida, e recebe pilotos e comissários de todas as companhias nacionais e algumas internacionais, para treinamento e revalidação de licença, além da formação de profissionais que desejam trabalhar na aviação. O complexo não está entre os que serão leiloados, pois existe uma ação na justiça em que a União demanda a titularidade do imóvel, avaliado em R$ 70 milhões, segundo informou Jaime Canha.

“Temos licença da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) para oferecer esses serviços. Essa foi uma forma que encontramos para arrecadar verba para a Massa Falida. O faturamento anual do Centro de Treinamento é de R$ 12 milhões. Mas esse recurso é ínfimo, comparado às despesas que já ultrapassam R$ 100 milhões”, afirmou.

No final da visita, o presidente da CPI, deputado Paulo Ramos, reforçou o papel da comissão em buscar uma solução para os ex-funcionários que ainda estão sem receber. “Pudemos verificar em campo a dimensão do crime praticado contra essa empresa de importância nacional. Por isso, temos que aprofundar as investigações para compreender quais foram os autores e participantes na prática desse crime. Mas também queremos tentar o mais rápido possível o caminho para a realização dos direitos desses ex-funcionários”, concluiu o parlamentar.
Título e Texto: Buanna Rosa, ALERJ, 19-10-2017


Relacionados:

10 comentários:

  1. "A massa falida da empresa de aviação Varig vai leiloar, em novembro, 30 imóveis, peças aeronáuticas, equipamentos de treinamento de comissários e utensílios de escritório, com uma estimativa de arrecadação de R$ 130 milhões. O valor será rateado entre ex-funcionários – que receberão até 150 salários mínimos –, FORNECEDORES(?) e ACIONISTAS (??).
    ????

    A informação é do gestor judicial da massa falida da empresa, Jaime Cunha, ao presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Assembleia Legislativa do Rio, que investiga os desdobramentos da falência da Varig, deputado Paulo Ramos (Psol), em visita hoje (19) ao antigo Centro de Treinamento da companhia, na Ilha do Governador, zona norte do Rio."

    FORNECEDORES(?) e ACIONISTAS (??).

    PAIZOTE

    ResponderExcluir
  2. Para onde será que vai a primeira fatia?
    Créditos extraconcursais tem preferência de pagamento na recuperação judicial.
    Lei 11101 art. 84;
    Art. 84. Serão considerados créditos extraconcursais e serão pagos com precedência sobre os mencionados no art. 83 desta Lei, na ordem a seguir, os relativos a:


    I – remunerações devidas ao administrador judicial e seus auxiliares, e créditos derivados da legislação do trabalho ou decorrentes de acidentes de trabalho relativos a serviços prestados após a decretação da falência;

    Paizote

    ResponderExcluir
  3. Acho que isto responde por que eu sempre defendi que a DT vá primeiro para o AERUS.
    O que revolta é que o legislador sempre deixa uma brecha na lei, para casos futuros. Senão vejamos, criou a lei, estabeleceu no art.83 à classificação dos creditos na falência e... Acrescentou o art. 84 que permite interpretação diferenciada pela administração judicial.
    Que país é este???
    Paizote

    ResponderExcluir
  4. Prezados Colegas.
    Agradeço ao A. Freysleben pelas tratativas com o AJ Wagner Bragança que já produziu frutos, vide a boa vontade na convocação de Advogados de Credores pra reunião sobre os Processos junto a Massa Falida. Deste modo possa limpar os entraves da gestão do AJ e agilizar os procedimentos de Pagamentos a Todos.

    Essa boa vontade pode ser demonstrada pelo AJ e GJ além dos Funcionários que trabalham na Ilha do Governador ( ex-Flex ). Estamos chegando ao final de outubro, mas não está sendo permitido o acesso ao Site pra mostrar que os Credores cumpriram as exigências das Restrições.

    Os funcionários do Setor Juridico, da Auditoria e do Site continuam a receber salários pagos por nós, daí a pergunta porque não atualizam as informações?! Até porque ficaram quase 3 meses sem novas ordens de trabalho. A não ser que o AJ esteja mudando a prioridade de atendimento pra resolver os citados casos de Processos Judiciais.

    Ao afirmar que não deveria ser pago o 2o. Rateio sem que o 1o. Rateio fosse DISPONIBILIZADO, deve ser compreendido que os valores daqueles que cumpriram as exigências de Edital, atenderam e corrigiram irregularidades, impõe ser Disponibilizado no Site a atual Situação Cadastral e retirada de Restrição pra ter acesso ao seu respectivo Cadastro Bancário pra receber seu dinheiro.

    Acontece que isso não está sendo oferecido a 1, 2, 20, 200 ou 2.000 Credores, assim cerceando equiparação de Direitos. Vejam que isso deveria ser assunto de Fiscalização de Comitê de Credores. Ninguém pode ter vantagem no recebimento de Rateio, desde que já cumprido as exigências legais.

    Observar que respeito a opinião dos discordantes, mas o 2o. Rateio tem que ocorrer na sequência que o A. Freysleben indicou a Todos.

    Importante lembrar se poderá haver Demanda Judicial para impedir novos Pagamentos a Credores caso não seja finalizado o pagamento do 1o. Rateio aos Credores cumpridores das exigências legais?! A resposta é óbvia, nós sabemos e não desejamos.

    Aonde não tem respeito a 2.000 Credores pra informações atuais e disponibilização de dinheiro no banco pra receber, não poderá estar iniciando um bom trabalho Judicial. Acredito ser um entrave a Falta de Pagamento de 2.000 Credores para qualquer iniciativa dentro da Massa Falida, pois a animosidade poderá aflorar com razão, pela ausência de senso de Igualdade e prevalência motriz de alguns oportunistas.

    Nosso desejo é seguir em frente, mas Direito deve ser exercido por nós Todos. Como há interesse junto com 1.999 Credores em receber os Créditos Trabalhistas e Previdenciários, como já recebido pela maioria, manifesto a posição de luta na exigência de Direitos. Evidente que com isso não há desejo de prejudicar qquer Credor. Assim como a maioria que recebeu o 1o. Rateio, Eu quero receber o 2o. Rateio como Todos, mas merece nossa observação e fiscalização constante. Agradeço as críticas com fundamentos jurídicos pra melhor conhecimento de Todos.
    Agradeço
    Caio Lacerda

    ResponderExcluir
  5. Gente, fiquei com vontade de abrir um post com uma pergunta específica "O 'dinheiro da DT' deve ir para a massa falida, para o Aerus, ou para a PQP?

    ResponderExcluir
  6. OS ACIONISTAS SÃO TÃO VÍTIMAS QUANTO OS APOSENTADOS. QUEM SABE O GOVERNO FAZ UM MEXE AÍ E CRIA UMA EMPRESA, COM O QUE SOBRAR DA DEFASAGEM TARIFÁRIA. DAÍ NINGUÉM SAI PERDENDO.

    ACIONISTA

    ResponderExcluir
  7. ACIONISTA É ESPECULADOR.
    INVESTE DINHEIRO NO PERDE E GANHA DA BOLSA, É UM PROFISSIONAL DE RISCO.
    OS APOSENTADOS INVESTIRAM EM SUAS APOSENTADORIAS E FORAM ESPECULADOS.
    APOSENTADOS SÃO VÍTIMAS.
    ESPECULADORES COLOCAM ECONOMIAS SEMPRE EM RISCO.
    APOSENTADOS GANHARAM SALÁRIOS TRABALHANDO E POUPARAM EM SUAS PREVIDÊNCIAS.
    ESPECULADORES INVESTEM DINHEIRO PARA GANHAR DINHEIRO.
    Poupar no Brasil não deve ser atividade de risco especulativo, sua finalidade não é ganhar dinheiro.
    Cumpra-se o acordo aceito pela SPC com o AERUS, o governo aceitou tem que cumprir.
    Vamos trancar esse pagamento no STF de novo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acionista poupa também para garantir sua aposentadoria! O que estao fazendo com os acionistas também é injusto. A empresa foi roubada. Pense nos outros , não só no seu.

      Acionista

      Excluir
  8. Numa explicação bem simplificada...
    De acordo com a lei . "...e sobrevier a falência da sociedade, os acionistas dissidentes, credores pelo reembolso de suas ações, serão classificados como quirografários em quadro separado, e os rateios que lhes couberem serão imputados no pagamento dos créditos constituídos anteriormente à data da publicação da ata da assembléia. As quantias assim atribuídas aos créditos mais antigos não se deduzirão dos créditos dos ex-acionistas, que subsistirão integralmente para serem satisfeitos pelos bens da massa, depois de pagos os primeiros.
    Portanto acionista seria credor quirografário ; O que é quirografário: Quiro = mão, credor sem qualquer tipo de garantia real ou pessoal ou seja de mãos vazias.
    Paizote

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-