sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Frase e um patife fascista

“O valor é esse e cada família vai usar de acordo com sua despesa", diz o líder do governo Romero Jucá (PMDB/RR).
“Triste ouvir isso. A família que vai decidir? É brincadeira", argumenta o senador Itamar Franco (PPS/MG).
Senador Romero Jucá, PMDB-PE
“O valor é esse e cada família vai usar de acordo com sua despesa”
Essa foi a frase dita por um desqualificado no Senado durante os debates do novo salário mínimo, frase de uma dessas coisas nojentas – desgraçados – que chamamos de políticos - vereadores, deputados e senadores -, e que continuam transformando o Brasil no Paraíso dos Patifes.
Esse estúpido está representando com louvor o novo regime político que apoia a presidente Dilma, que simplesmente manda e o Congresso obedece.
Acabou a oposição no país em um Congresso que foi comprado nos balcões do submundo da prostituição da política pelos instrumentos do mensalão pelos corruptores que estão próximos da absolvição pelo STF de seus crimes corrupção, prevaricação e de lesa-pátria.
Enquanto isso as Forças Armadas dormem em berço esplêndido nas suas depauperadas e humilhadas casernas vendo o circo da Ditadura Fascista ser erguido para ficar no lugar do Circo do Retirante Pinóquio sem fazer ou pensar fazer absolutamente nada.

Provavelmente os fardados do regime fascista do petismo comecem a fazer alguma coisa no dia em que uma parcela da sociedade perder a paciência – o que já devia ter acontecido se não tivéssemos os braços do nosso patriotismo amputados pela omissão ou pela covardia de segurar uma arma – e começar a colocar esses desgraçados desses políticos do paredão da vergonha. Nesse caso, contrariamente a expectativa de muitos, nossos humilhados comandantes e soldados irão apontar suas armas para os revoltados, e não para os componentes da mais sórdida burguesia que está tomando conta do país através de um Parlamento rigorosamente podre de valores ou princípios e subordinado de terroristas que fizeram da Abertura Democrática uma vergonhosa FRAUDE!
Cabe alertar aos idiotas e palhaços que votaram nesse patife que dá um foda-se para as famílias mandado elas fazerem as contas com os R$545,00, que ele e seus comparsas do covil de bandidos são os parlamentares mais bem remunerados do mundo civilizado, que se alternam no poder ou são mantidos empregados no mais sórdido sistema oligárquico público-privado da história do país que pratica o troca-troca da política prostituída.
Esses miseráveis não precisam se preocupar com o que fazer com seus milhões de “rendimentos” anuais – por dentro e por fora –, pois a sobra é suficiente para levarem uma vida nababesca enquanto mandam as famílias decidirem o que fazer com R$ 545,00. FDP! A bolsa presídio pode pagar muito mais do que o salário mínimo seus desgraçados.
Quando não são eleitos essa corja de políticos e seus militantes mais “nobres”, são empregados no poder público sórdido que se multiplica a cada dia para sustentar esses patifes que estão destruindo o país. Vejam a Petrobrás que foi transformada no Centro Nacional do empreguismo petista para depois o rato dizer que as contas públicas não podem ser desequilibradas.
Cabe agora às famílias olharem para esse e os outros canalhas que moram nas mordomias do planalto central e fazerem as contas com o salário mínimo e ver o que podem fazer com ele, seguindo as instruções de um digno representante do fascismo petista que controla o país.
Agora cuidado! Se o dinheiro não der para a manteiga e alguém resolver roubar um pacotinho para passar no pão de seu filho vai preso por três meses ou mais enquanto a gang dos 40 está rindo à toa graças à degeneração moral da justiça – e dos Tribunais Superiores – do país que está vendada para conseguir “enxergar” os crimes de corrupção e prevaricação que todos os dias são praticados nas suas barbas.
Espero que todos os omissos e “pacientes” covardes que leiam mais essa minha revolta parem para pensar um pouco e entendam que nosso país já apresenta todas as características de uma Ditatura Fascista e somente não assistimos o sangue sendo derramado nas ruas porque depois do Regime Militar deixamos de ser um país digno, e sim um ajuntamento de gente escrava do assistencialismo sórdido, de uma classe mérdia omissa que prefere ver BBB e novelas espúrias a discutir com suas comunidades o que se passa no país, e dos milhares de patifes esclarecidos do meio dos jornalistas, acadêmicos, empresários e artistas que escolheram o lado do petismo para ajudar a transformar o país no Paraiso dos Patifes.
Geraldo Almendra, 24/02/2011

Relacionados:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-