terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Senador camaleão

Foto: Geraldo Magela

Um patriota chamado Paulo Paim!!!
Raramente há uma causa contra as finanças públicas que não contem com o apoio luxuoso do senador Paulo Paim (PT-RS). Ele costuma ser muito determinado nisso. E sempre se colocou como um aguerrido defensor da valorização do salário mínimo. OK. Leiam o que informa o Estadão. Comento em seguida:
Por Andrea Jubé Vianna:
O senador Paulo Paim (PT-RS), dissidente declarado na bancada petista contra a proposta do governo que reajusta o salário mínimo para R$ 545, reafirmou hoje que não desistiu de apresentar emenda antecipando 2,75% do aumento previsto para 2012. Essa antecipação eleva o mínimo para R$ 560, valor defendido pelas centrais sindicais. Paim ressalvou, entretanto, que só apresentará a emenda após debater o assunto com a bancada, em reunião convocada para amanhã.

No entanto, Paim reconhece que “a possibilidade de aprovar sua emenda é zero”, diante da maioria governista no Senado. Ele acredita que a proposta do governo que reajusta o salário para R$ 545 será aprovada sem dificuldades. Porém, o senador defende o caráter “emblemático” de seu voto contrário, lembrando que foi relator da política de reajuste do salário mínimo na comissão mista e que defende a causa há anos.

A bancada do PT no Senado se reúne amanhã, às 13 horas, com o secretário-executivo do Ministério da Fazenda, Nelson Barbosa, para debater a votação do salário mínimo, agendada para quarta-feira. Logo depois, a partir das 16 horas, Paim comandará uma reunião com dirigentes das centrais sindicais e da Confederação Brasileira dos Aposentados e Pensionistas (Cobap), a fim de discutir sua emenda, defendendo a antecipação do aumento.

Decreto
Paim ressalta, ainda, que votará com o governo na emenda apresentada pelo PSDB contra o dispositivo que autoriza o Planalto a reajustar o valor do mínimo por decreto nos próximos quatro anos. Segundo o gaúcho, se o projeto de lei garantir a aplicação, até o fim do governo Dilma Rousseff, da fórmula de reajuste em vigor - inflação do ano anterior mais o PIB de dois anos atrás -, isso é o que importa, e não o procedimento para o aumento, se por meio do Congresso ou decreto do Executivo.

Comento
Estou tão decepcionado! Cadê aquele ânimo do Paulo Paim de outros tempos? Em sua luta histórica em defesa do mínimo, a gente vê que ele desistiu antes mesmo de começar. Quanto ao solapamento da prerrogativa do Congresso, prevista na Constituição, de aprovar o valor do mínimo por intermédio de uma lei, aí ele não quer nem saber: para ele, pouco importa o procedimento, se constitucional ou não. O importante, diz, é a fórmula.

Ora, se o importante é a fórmula, o valor dos R$ 545 está sendo decidido segundo a… fórmula! Está reclamando do quê? Bem, convenha-se: ele não está reclamando. Está apenas fazendo figuração.
Reinaldo Azevedo

Recebi de Armando M. Soares a matéria abaixo com os seus comentários em vermelho.

Paulo Paim cogita não apresentar emenda ao projeto do mínimo
Camila Campanerut, UOL Notícias
O senador petista Paulo Paim (RS) afirmou na tarde desta segunda-feira (21) que cogita não apresentar a emenda que pede a antecipação de R$ 15 do reajuste do salário mínimo de 2012 para adicionar o valor ao de 2011 e ampliar o mínimo de R$ 545 (proposto pelo Executivo) para R$ 560.

O mais importante não é a antecipação. (mudou de idéia e opinião?) É a garantia da política de valorização do salário mínimo”, afirma o parlamentar (então por que não força a votação do PL01/07?). Segundo o senador, o possível recuo já é consequência da “reflexão”(?) após receber inúmeros pedidos do partido e de congressistas aliados para "rever o assunto".(?) “Quero fazer o debate dos reajustes para os aposentados e da correção da tabela do imposto de renda também”, completou.(a tabela está em discussão nessa votação ou é conversa para enganar trouxa).

Questionado se a demonstração de mudança de ideia seria uma forma de se defender da possível retaliação da legenda, Paim nega e diz que o “risco é zero” de ser retaliado e que seu voto é “simbólico”, por ser um senador com história “de independência em suas decisões”. (voto tão simbólico quanto sua influencia nas decisões do partido governista tanto quanto Suplicy

Paim irá participar nesta terça-feira (22) de duas reuniões que podem levá-lo a decidir se apresenta ou não a emenda. A primeira, marcada para as 13h, com representantes da equipe econômica do governo. E a segunda, convocada pelo próprio petista, terá a participação de centrais sindicais e confederações também para debater o tema.(Surge a base de apoio a COBAP que defende os aposentados agora o salário mínimo vai a mil; podem ficar tranquilos com tamanha competência; isenção acho que até mil é pouco)

A votação do reajuste do salário mínimo está marcada para esta quarta-feira (23), quando os senadores vão discutir e colocar em votação a proposta aprovada pela Câmara dos Deputados, na qual o reajuste do mínimo é baseado no valor na inflação do ano anterior mais o PIB (Produto Interno Bruto, a soma de todas as riquezas produzidas no país) de dois anos antes. O valor do reajuste estabelecido pelo governo é de R$ 545 – R$ 35 a mais que os R$ 510 atuais.
O relator do projeto na Casa, o líder do governo Romero Jucá (PMDB-RR) (o mesmo do PL 475 que coincidência – nenhum Senador vetou?), já avisou que pretende derrubar todas as emendas ao texto para permitir que ele seja sancionado o "mais rápido possível" e não tenha de voltar para a Câmara.

Título do post: Armando M. Soares

Relacionados

2 comentários:

  1. Paim sempre em cima do muro
    O Senador Paulo Paim sempre em cima do muro...Uma hora ele vai votar algo em favor do Povo e agora ele volta atrás dizendo que vai conversar com Ministros sobre a questão do merrequento salário mínimo que o governo do PT fez aprovar na marra (Senador Paim faz parte do mesmo) e etc etc etc. Muita discussão e pouca ação deste Senador. Muito blablablablá. Senador Paulo Paim, o senhor não foi eleito pelos aposentados do Rio Grande do Sul? Devia agora prestar mais consideração aos votos desta gente e não ficar em cima do muro.

    José Paulo de Resende
    Niterói - RJ

    ResponderExcluir
  2. Bom, Paulo, sou meio (ou inteiramente) suspeito: este samaritano senador é um excelente político! É do PT, fiel ao PT, ícone do PT... mas MUITOS, muitos mesmo, conseguem ver nele um senador, como dizer?, oposicionista!?...
    Abraços./-

    ResponderExcluir

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Se optar por "Anônimo", escreva o seu nome no final do comentário.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-