terça-feira, 27 de dezembro de 2016

Pela primeira vez na história, uma mulher pilota o avião presidencial e as feministas se calam

Luciano Ayan


Não é preciso apoiar o governo Temer para avaliar como mais uma vez uma narrativa da extrema-esquerda vai para o saco.

Como anuncia o Facebook do Planalto, pela primeira vez na história, uma mulher pilotou o avião presidencial. “Eu me sinto muito honrada de estar cumprindo essa missão de transportar a maior autoridade que nós temos no País. Foi necessário muito preparo e dedicação para ter chegado até aqui”, disse a capitã Carla Borges. Clique aqui para ler mais.

O que me importa, neste momento, é avaliar mais uma instância de duplo padrão das “feministas de grelo duro” do PT. Nenhuma delas homenageou a capitã Carla Borges. Nem estou entrando no mérito da representação em si (até porque não ligo muito para essas coisas), mas é impossível deixar de reparar o comportamento seletivo mais uma vez.

A associação de grande parte das feministas com o petismo ajudou a demolir a reputação do movimento. É claro que elas não representam as mulheres coisíssima alguma.


Título, Imagem e Texto: Luciano Ayan, Ceticismo Político, 26-12-2016

Um comentário:

  1. Feministas detestam mulheres... assim como os "veados" odeiam homossexuais...
    AJS

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-