sábado, 12 de maio de 2018

Para Sempre

Carlos Drummond de Andrade

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.
Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

Título e Texto: Carlos Drummond de Andrade


Um comentário:

  1. Chamam mães abandonadas de "VALENTES E GUERREIRAS"
    Não deixam de ser.
    Eu considero dia das mães ou dia dos pais desagregadores e discriminatórios.
    Acho que deveriam ser chamados de "DIA DA FAMÍLIA".
    Existem pais abandonados que arduamente também criaram seus filhos.
    Seriam "DEUSES"?
    As famílias de hoje estão nas creches sendo chamadas de "TIAS".
    As mães e pais de hoje não são agregadores como os da antiga.
    Estão morrendo as grandes matriarcas do passado.
    As valentes vencedoras do presente apenas sustentam benesses da prole, quem educa recebe salários em creches.
    Por isso o aumento considerável nos últimos 30 anos dos "FILHOS CANGURUS", isso é a patologia moderna de família.
    Não me xinguem...

    FUI...

    ResponderExcluir

Por favor, evite o anonimato! Mesmo que opte pelo botãozinho "Anônimo", escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-