terça-feira, 14 de julho de 2020

STF dificulta proibir ideologia de gênero nas escolas

Quatro decisões dos ministros consolidaram que é inconstitucional vetar o tema na educação

Supremo Tribunal Federal (STF) tem dificultado a vida de Jair Bolsonaro quando o assunto é ideologia de gênero. O governo pretende barrar o avanço da pauta, associada à esquerda, na educação brasileira. Segundo o presidente, o tema visa a sexualização precoce das crianças. Além disso, provoca distúrbios psicológicos nas pessoas. Contudo, quatro decisões do STF consolidaram que é inconstitucional vetar a ideologia de gênero nas escolas, informou o jornal Folha de S. Paulo.

Foto: Nelson Jr./SCO/STF
Na mais recente, de 26 de junho, os ministros consideraram inconstitucional um artigo do Plano Municipal de Educação de Cascavel (PR). Em síntese, a medida vedava a “adoção de políticas de ensino que tendam a aplicar a ideologia de gênero, o termo ‘gênero’ ou ‘orientação sexual'”. O mesmo ocorreu em ações semelhantes, referentes a legislações de Ipatinga (MG), Novo Gama (GO) e Foz do Iguaçu. Em votação, Gilmar Mendes garantiu que a abordagem de gênero e sexualidade é obrigação de secretarias de Educação, escolas e professores.

Título e Texto: Cristyan Costa, revista Oeste, 14-7-2020, 7h04

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não aceitamos/não publicamos comentários anônimos.

Não use CAIXA ALTA, (Não grite!), isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente. Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
Abraços./-